Photomaton & Vox: a construção da poética de Herberto Helder

Gabriela Silva, Gustavo Melo Czekster

Resumo


Herberto Helder configura-se como um dos mais importantes poetas portugueses da segunda metade do século XX e século XXI. Sua poesia marcada pelo silêncio, pelo corpo e por metáforas sobre o próprio fazer poético tornou-se reconhecida por seus contemporâneos e por gerações futuras de escritores de prosa e poesia. Publicado em 1979 pela primeira vez, Photomaton & Vox é uma obra que alinha fragmentos de textos ensaísticos e poemas. Composto de comentários, experiências memorialísticas e estéticas, o livro tornou-se uma forma de poética herbertiana, onde encontramos diferentes aspectos que norteiam sua escrita. O presente artigo recorre a singulares ensaístas sobre o poeta e sobre o gênero poético para analisar excertos de Photomaton & Vox, percebendo as características que o promovem enquanto poética, bem como a importância de Herberto Helder para a poesia portuguesa pós-Fernando Pessoa.

Palavras-chave


Herberto Helder; Photomaton & Vox; Poesia contemporânea portuguesa; Poética

Texto completo:

PDF

Referências


BARRENTO, João. A chama e as cinzas – um quarto de século de literatura portuguesa. (1974-2000). Lisboa: Bertrand, 2016.

CORREIA, Natália.O surrealismo na poesia portuguesa. Lisboa: Europa-América, 2002.

CRUZ, Gastão. A poesia portuguesa hoje. Lisboa: Plátano, 1973.

DAL FARRA, Maria Lúcia. A alquimia da linguagem – leitura da cosmogonia poética de Herberto Helder. Lisboa: Imprensa Nacional, 1986.

DIAS, Sousa. O que é poesia? Lisboa: Documenta/Sistema Solar, 2014.

DUFRENNE, Mikel. O poético. Trad. Luiz Arthur Nunes e Reasylvia Kroeff de Souza. Porto Alegre: Globo, 1969.

GUIMARÃES, Fernando. Revisão da moderna poesia portuguesa Revista Colóquio/Letras (Lisboa), n. 1, pp. 34-44, mar. 1971. Disponível em http://coloquio.gulbenkian.pt/bib/sirius.exe/issueContentDisplay?n=1&p=34&o=p.

GUSMÃO, Manuel. Tatuagem e palimpsesto – da poesia em alguns poetas e poemas. Lisboa: Assírio e Alvim, 2010.

HATHERLY, Ana & Ernesto Manuel de Melo e Castro. PO.EX: Textos Teóricos e Documentos da Poesia Experimental Portuguesa. Lisboa: Moraes, 1981.

HELDER, Herberto. Photomaton & Vox. Rio de Janeiro: Tinta-da-China Brasil, 2017.

LEAL, Izabela. Coisas que aprendi com Herberto Helder. Poetas que interessam mais: leituras da poesia pós-Fernando Pessoa. Ida Alves & Luis Maffei (orgs.). Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2011, pp. 169-179.

MARTELO, Rosa Maria. Os nomes da obra Herberto Helder ou o poema contínuo. Lisboa: Documenta/Sistema Solar, 2016.

MARTINS, Manuel Frias. Um outro olhar sobre a condição hebertiana de «levar a linguagem à carnificina». Catherine Dumas et al. (orgs). Herberto Helder, Se eu quisesse enlouquecia. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2015, pp. 231-250.

MOURÃO, José Augusto, A arte poética de Sophia de Mello Breyner Andresen (do elogio da ascese e da nostalgia do signo). Poética do século XX. Lisboa: Horizonte, 1984, pp. 205-214.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Trad. Ari Roitman e Paulina Wacht. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

POUND, Ezra. A arte da poesia. Trad. Heloysa de Lima Dantas e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1976.

RODRIGUES, Angela Varela. O poema em prosa na literatura portuguesa.In.: Revista Colóquio/Letras (Lisboa), n. 56, pp. 23-34, jul. 1980. Disponível em http://coloquio.gulbenkian.pt/bib/sirius.exe/issueContentDisplay?n=56&p=23&o=r-.

RISO, Carla. auto-bio-thanato-grafia: a experiência do silêncio em Photomaton & Vox, de Herberto Helder. SCRIPTA (Belo Horizonte), v. 8, n. 15, pp. 46-59, 2º sem. 2004. Disponível em http://200.229.32.55/index.php/scripta/article/view/12567/9869.

SENA, Jorge de. Da poesia portuguesa. Lisboa: Ática, 1959.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2018v36p112

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco