Entre a memória e a reinvenção: o exercício intertextual de Clarice Lispector

Mariângela Alonso, Eduardo Neves da Silva

Resumo


O objetivo deste artigo é evidenciar a utilização da intertextualidade como via de acesso à escrita de Clarice Lispector. A prática intertextual pode ser relacionada com os aspectos de colagem e reinvenção na medida em que realiza a busca reiterada de se ir adiante dos limites da linguagem. O que se revela nessa dinâmica são os movimentos de memória e alteridade na ficção clariciana.

Palavras-chave


Clarice Lispector; Intertextualidade; Alteridade; Memória

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. Le plaisir du texte. Paris: Seuil, 1973.

BORGES, Jorge Luís. A biblioteca de Babel. In: BORGES, Jorge Luis. Ficções. São Paulo: Globo, 1999. p. 38-42.

BORGES, Jorge Luís. Fictions. Paris: Gallimard, 1974.

CALINESCU, Matei. As duas modernidades. In: CALINESCU, Matei. As cinco faces da modernidade. Lisboa: Vega, 1999. p. 49-53.

COMPAGNON, Antoine. O trabalho da citação. Belo Horizonte: Editora UFMG,1996.

GOTLIB, Nádia Battella. No intricado mundo da leitura. In: IANNACE, Ricardo. A leitora Clarice Lispector. São Paulo: EDUSP, 2001. p. 11-13.

GOTLIB, Nádia Battella. Clarice: uma vida que se conta. São Paulo: Ática, 1995.

IANNACE, Ricardo. A leitora Clarice Lispector. São Paulo: EDUSP, 2001.

JENNY, Laurent. A estratégia da forma. Intertextualidades – Revista de Teoria e Análises Literárias. Poétique – Revue de Théorie et d´Analyse Littéraires [original]. Coimbra: Almedina, n. 27, 1979, p. 5-49.

KRISTEVA, Julia. A palavra, o diálogo e o romance. In: KRISTEVA, Julia. Introdução à semanálise. São Paulo: Perspectiva, 1974. p. 61-90.

LISPECTOR, Clarice. A irmã de Shakespeare. In: NUNES, Aparecida Maria. (Org). Correio feminino. Rio de Janeiro: Rocco, 2006. p. 125.

LISPECTOR, Clarice. Amor. In: MORICONI, Ítalo. (Org.) Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 212-219.

LISPECTOR, Clarice. Tortura e glória; Fidelidade. In: LISPECTOR, Clarice. A descoberta do mundo. Rio de Janeiro: Rocco, 1999a. p. 27-29; p. 142.

LISPECTOR, Clarice. Um sopro de vida: pulsações. Rio de Janeiro: Rocco, 1999b.

LISPECTOR, Clarice. A hora da estrela. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

MANSFIELD, Katherine. Bliss. In: CESAR, Ana Cristina. Crítica e tradução. São Paulo:

Ática, 1999. p. 297-309.

NOLASCO, Edgar César. Restos de ficção: a criação biográfico-literária de Clarice Lispector. São Paulo: Annablume, 2004.

NOLASCO, Edgar César. Clarice Lispector: nas entrelinhas da escritura. São Paulo: Annablume, 2001.

RIFFATERRE, Michel. L’intertexte inconnu. Littérature, Paris, n. 41, 1981. p. 4-7.

SAMOYAULT, Tiphaine. A intertextualidade. São Paulo: Aderaldo & Rothschild, 2008.

SANTIAGO, Silviano. A aula inagural de Clarice. In: SANTIAGO, Silviano. O cosmopolitismo do pobre. Belo Horizonte : UFMG, 2004. p. 232-241.

SCHNEIDER, Michel. Voleurs de mots: essai sur le plagiat, la psychanalyse et la pensée. Paris: Gallimard, 1985.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2015v30p97

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco