“Escrevivências”: rastros biográficos em Becos da memória, de Conceição Evaristo

Luiz Henrique Silva de Oliveira

Resumo


A proposta deste artigo é discutir estratégias de construção da obra Becos da memória, de Conceição Evaristo, a partir do conceito “escrevivência[s]”, formulado pela própria autora, o qual oferece rastros da inserção do sujeito autoral na narrativa, através de seu desdobramento na personagem Maria-Nova.

Palavras-chave


Literatura brasileira; Conceição Evaristo; Romance memorialístico

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. 1987. O narrador: considerações sobre a obra de Nicolai Leskov”. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense.

CUTI, [Luiz Silva]. 2002. “O leitor e o texto afro-brasileiro”. Maria do Carmos Lana Figueiredo e Maria Nazareth Soares Fonseca, orgs. Poéticas afro-brasileiras. Belo Horizonte: editora PUC-MG & Mazza. 19-36.

DUARTE, Eduardo de Assis & Elisângela Aparecida Lopes. “Conceição Evaristo: literatura e identidade”. Disponível em http://www.letras.ufmg.br/literafro. Acesso em 10 de setembro de 2009.

EVARISTO, Conceição. 2006. Becos da memória. Belo Horizonte: Mazza.

EVARISTO, Conceição. 2007. “Da grafia-desenho de minha mãe, um dos lugares de nascimento de minha escrita”. Marcos Antônio Alexandre, org. Representações performáticas brasileiras: teorias, práticas e suas interfaces. Belo Horizonte: Mazza, 2007.

HALBWACHS, Maurice. 2004. A memória coletiva. São Paulo: Centauro.

LEJEUNE, Philippe. 1980. Biographie, témoignage, autobiographie: le cas de Victor Hugo Raconté. Je est um autre: l’autobiographie de la littérature aux médias. Paris: Seuil. 60-102.

MIRANDA, Wander M. 1992. “A ilusão autobiográfica”. Corpos escritos. Graciliano Ramos e Silviano Santiago. São Paulo: Edusp; Belo Horizonte: Ed. UFMG. 25-41.

OLIVEIRA, Luiz Henrique Silva de. 2005. “Escritas anfíbias: arte e política em poemas de Solano Trindade, Cuti e Conceição Evaristo”. Anais do XI Seminário Nacional Mulher e Literatura - II Seminário Internacional Mulher e Literatura. Rio de Janeiro: ANPOLL. 1.102-112.

OULLETTE-MICHALSKA, Madeleine. 2007. Autofiction et dévoilement de soi. Montreal: XYZ Éditeur.

RICOEUR, Paul. 2007. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Ed. da UNICAMP.

SOUZA, Eneida Maria de. 2002. Notas sobre a crítica biográfica. Crítica Cult. Belo Horizonte: Ed. UFMG. 111-120.

VELHO, Gilberto. 2001. “Biografia, trajetória e mediação”. VELHO, Gilberto Velho & Karina Kuschnir, orgs. Mediação, cultura e política. Rio de Janeiro: Aeroplano. 15-28.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2009v17p85

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco