Ponciá Vicêncio e Becos da memória: memória e olhar coletivo na prosa afro-brasileira

Aline Alves Arruda

Resumo


Este artigo trata da memória coletiva nos romances Ponciá Vicêncio e Becos da Memória, da escritora mineira Conceição Evaristo. O olhar afro-descendente da autora nos confirma, através da história das personagens, a importância desse aspecto nos textos de autores afro-brasileiros. Para Ricouer (2000), a memória é erigida como critério de identidade e está a serviço da busca desta última. Nossos autores afro-brasileiros confirmam, assim, um novo pensamento sobre a memória diaspórica negra e trazem para sua literatura marcas desse olhar coletivo que é, para eles, uma espécie de motor da narrativa ou da poesia.

Palavras-chave


Identidade; Memória coletiva; Diáspora; Literatura afro-brasileira

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Maria José Somerlate. 2003. Prefácio. Conceição Evaristo. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza. 5-8.

EVARISTO, Conceição. 1996. Literatura negra: uma poética de nossa afro-brasilidade. Diss. Mestrado em Literatura Brasileira – Departamento de Letras, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro.

EVARISTO, Conceição. 2003. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza, 2003.

EVARISTO, Conceição. 2006. Becos da Memória. Belo Horizonte: Mazza, 2006.

PATTERSON, Orlando. 1982. Slavery and social death: a comparative study. Cambridge: Harvard U P.

RICOEUR, Paul. 2000. La memoria, la historia, el olvido. Buenos Aires: Éditions du Seuil.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2009v17p77

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco