O Discurso Crítico Subversivo do Marginal na Crônica Brasileira Contemporânea

Cleber José de Oliveira, Leoné Astride Barzotto

Resumo


O presente artigo analisa como se constrói a representação e a autorrepresentação do marginal na crônica produzida no Brasil contemporaneamente. Parte da hipótese geral de que algumas crônicas manifestam um esforço no sentido de dar voz ao marginal. Afirma que isso é manifestado por meio do discurso crítico subversivo à luz de Stuart Hall (1998; 2003); Silviano Santiago (1989; 2004); e Walter Mignolo (2003). Assim, selecionamos os seguintes textos para análise: “Rio de Sangue” (2009), de Ferréz; “Estamos todos no inferno” (2006), de Arnaldo Jabor; “Provocações” (1999), de Luis Fernando Veríssimo, crônicas e cronistas reconhecidamente contemporâneos.

Palavras-chave


Crônica brasileira contemporânea; Discurso crítico; Representação do marginal

Texto completo:

PDF

Referências


ABDALA JUNIOR, Benjamin. Margens da Cultura: Mestiçagem, Hibridismo e Outras Misturas. São Paulo: Boitempo, 2004.

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. Rio de Janeiro: Forense Universidade, 1997.

ARRIGUCCI Jr., Davi. Braga de ovo por aqui. São Paulo: Global Editora, 1987.

ARRIGUCCI Jr., Davi. Enigma e Comentário: Ensaios sobre Literatura e Experiência. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

ARRIGUCCI Jr., Davi. “Fragmentos sobre a crônica.” Folha de S. Paulo 1 mai. 1987. Folhetim: 6-9.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de Literatura e de Estética: a teoria do romance. São Pasaulo: Hucitec, 2002.

BRAGA, Rubem. Ai de ti, Copacabana. Rio de Janeiro: Record, 1999.

BHABHA, Homi K. O Local da Cultura. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas Híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 4ª ed. São Paulo: EDUSP, 2003.

CANDIDO, Antônio. “A vida ao rés-do-chão.” A crônica. Campinas: Unicamp UP, 1992. 13-22.

FANON, Franz. The Wretched of the Earth. New York: Grove P, 2004.

FERRÉZ. “Rio de Sangue.” Cronista de um tempo ruim. São Paulo: Selo Povo, 2009. 59-65.

HALL, Stuart. A identidade Cultural na Pós-modernidade. 2° ed. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

HALL, Stuart. Da Diáspora: Identidades e Mediações Culturais. Belo horizonte: UFMG, 2003.

JABOR, Arnaldo. “Estamos todos no inferno.” Pornopolítica: Paixões e Taras na Vida Brasileira. Rio de Janeiro: Objetiva, 2006. 43-48.

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo: a Lógica Cultural do Capitalismo Tardio. São Paulo: Ática, 1996.

MIGNOLO, Walter D. Histórias locais / Projetos globais: Colonialidade, Saberes Subalternos e Pensamento Liminar. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

PIGLIA, Ricardo. Formas Breves. São Paulo: Cia. das Letras, 2004.

SANTIAGO, Silviano. Nas Malhas da Letras. São Paulo: Cia. Das Letras, 1989.

SANTIAGO, Silviano.O Cosmopolitismo do Pobre. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2004.

SIMON, Luiz Carlos. “O perfil intelectual do cronista contemporâneo.” Patricia Peterie et alii, orgs. Escritura e Sociedade: O Intelectual em Questão. Assis: UNESP, 2006. 159-168.

VERISSIMO, Luis Fernando. “Provocações.” Plenos Pecados. São Paulo: Objetiva, 1999. 31-34.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2011v21p76

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco