A poesia de Sosígenes Costa: o trajeto de uma obra esquecida

Jane de Paula Malafaia

Resumo


A poesia de Sosígenes Costa apresenta uma mistura de traços estilísticos parnasianos, simbolistas e barrocos de seus originais “Sonetos Pavônicos”, apesar de o poeta aproximar-se do Modernismo, principalmente por demonstrar uma consonância com alguns recursos intertextuais privilegiados pelos escritores modernistas, como a paródia. O aspecto tangencial da poesia de Sosígenes Costa, somado à demora do próprio poeta em publicar a Obra Poética, dificultou a inserção do escritor no panorama literário nacional. Por essa razão, constata-se que a obra de Sosígenes Costa, depois de mais de um século do nascimento do poeta, ainda espera por maior visibilidade.

Palavras-chave


Poesia; Estilo; Paródia; Visibilidade

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, Jorge. “O Grapiúna Sosígenes Costa”. In: COSTA 2001.

BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix, 1988.

CAMPOS, Haroldo de. “Da razão antropofágica: diálogo e diferença na cultura brasileira”. Metalinguagem & Outras Metas. São Paulo: Perspectiva, 2004.

COSTA, Sosígenes. Poesia Completa. Edição comemorativa do centenário de nascimento de Sosígenes Costa. Salvador: Secretaria da Cultura e Turismo, Conselho Estadual de Cultura, 2001.

DAMULAKIS, Gerana. Sosígenes Costa, O Poeta Grego da Bahia. Salvador: Empresa Gráfica da Bahia; Fundação Cultural do Estado da Bahia, 1996.

FONSECA, Aleilton. “Sosígenes Costa: Poeta da Visibilidade Moderna”. In MATTOS & FONSECA 2004.

FONSECA, Aleilton & Carlos Ribeiro, orgs. Iararana, revista de arte, crítica e literatura. Edição Especial Centenário de Sosígenes Costa (Salvador) 7 (nov./2001-fev.2002).

MATTOS, Cyro de. “Informação de Sosígenes Costa”. In MATTOS & FONSECA 2004.

MATTOS, Cyro de & Aleilton Fonseca. O triunfo de Sosígenes (Estudos, Depoimentos e Antologia). Ilhéus, BA: Editus/UEFS, 2004.

MATTOS, Florisvaldo de. Travessia de Oásis – A Sensualidade na Poesia de Sosígenes Costa. Salvador: Secretaria da Cultura e Turismo do Estado da Bahia/EGBA, 2004.

MUNIZ, Fernando. “O Que é Isto – A Antropofagia?” Gilberto Mendonça Teles et al. Oswald Plural. Rio de Janeiro: UERJ, 1995.

PAES, José Paulo. Pavão, Parlenda, Paraíso – Uma tentativa de descrição crítica da poesia de Sosígenes Costa. São Paulo: Cultrix, 1977.

PAES, José Paulo. “Iararana ou o Modernismo Visto do Quintal: um roteiro de leitura”. In: COSTA 2001.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Altas Literaturas. Escolha e valor na obra crítica de escritores modernos. São Paulo: Companhia das Letras. 1998.

PÓLVORA, Hélio, org. A Sosígenes, Com Afeto. Salvador: Edições Cidade da Bahia; Fundação Gregório de Mattos, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2008v12p144

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco