A barbárie e as razões do discurso em Sérgio Sant´Anna

Maria Tereza Carneiro Lemos

Resumo


Este ensaio discute a questão da representação do mal na cultura e nas artes contemporâneas, particularmente através da ficção de Sérgio Sant’Anna em que são consideradas as relações entre a barbárie, o testemunho, o discurso e o leitor. A experiência do choque, a insensibilidade, a solidariedade e o pacto de leitura são questões trazidas à luz através dos contos “O monstro” e “O embrulho da carne”.

Palavras-chave


Ficção; Representação; Barbárie; Discurso

Texto completo:

PDF

Referências


BATAILLE, Jorge. 1977. A literatura y el mal. Madrid: Taurus.

FIGUEIREDO, Vera Follain de. O homem-cápsula e os espaços mundializados: cidades ausentes na ficção de Sérgio Sant’Anna.

FOSTER, Hal. 1994. TheReturn of the real. Cambridge, London: October.

HARTMAN, Geoffrey H. 2000. Holocausto, testemunho, arte e trauma. Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta.

KEHL, Maria Rita. 2000. O sexo, a morte, a mãe e o mal. Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta.

SANT’ANNA, Sérgio. 2003. O vôo da madrugada. São Paulo: Cia. das Letras.

SANT’ANNA, Sérgio. 1997. Contos e novelas reunidos. São Paulo: Cia. das Letras.

SCHOLLHAMMER, Karl Erik. 2002. À procura de um novo realismo. Literatura e mídia. São Paulo: Ed. Loyola.

SELIGMANN-SILVA, Mário. 2003. História, memória, literatura. O testemunho na era das catástrofes. São Paulo: Unicamp.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2006v8p21

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco