Crítica e século das luzes

Maria Elizabeth Chaves de Mello

Resumo


No século XVIII, com o surgimento da chamada Filosofia das Luzes, dando importância capital à reflexão, começam a se desenvolver as atividades críticas até então muito limitadas pela obediência aos preceitos da Antigu?idade. No contexto francês, destacam-se as figuras de Diderot e Rousseau que, além de escreverem obras de ficção, também pensam sobre a atividade artística em termos de sua conceituação e da função a ela atribuída pela sociedade.

Palavras-chave


Crítica; Reflexão; Iluminismo

Texto completo:

PDF

Referências


CASSIRER, E. La philosophie dês Lumières. Paris: Fayard, 1966

LIMA, L. C. O fingidor e o censor. Rio de Janeiro: Forense, 1988.

D’ALEMBERT, J. R. “Discours préliminaire de l’Encyclopédie.” Oeuvres Complètes. vol. I. Paris, 1964.

DIDEROT, D. “Éléments de physiologie.” Oeuvres complètes. Paris: Hermann, 1976.

DIDEROT, D. Recherches philosophiques sur l’origine et La nature Du beau, in Oeuvres esthétiques. Paris: Garnier, 1965.

DIDEROT, D. Oeuvres. vol. VII. Paris: Garnier, 1976.

DIDEROT, D. “Principes généraux d’accoustique in Mémoires sur différents sujets de mathématiques.” Oeuvres complètes. vol. IX. Paris: Garnier, 1976.

DIDEROT, D. Salons. III. Oxford: Clarendon, 1960.

DIECKMANN, H. Cinq leçons sur Diderot. Genève: Droz, 1958.

KOSELLECK, R. Le règne de La critique. Paris: Minuit, 1979.

ROUSSEAU, J. Oeuvres complètes. Paris: Pléiade, 1969.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2002v1p64

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 14

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco