A atuação do assistente social na residência multiprofissional em saúde da família: um relato de experiência

Carolina Camilo da Silva Gois, Alaide Maria Morita Fernandes da Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar a experiência do exercício profissional de um assistente social inserido na Residência Multiprofissional em Saúde da Família, a partir de uma reflexão sobre as dimensões constitutivas de seu trabalho, especialmente a técnico-operativa. O relato prioriza as ações desenvolvidas durante o curso, focalizando aquelas de caráter individual, coletivo, administrativo-organizacional, formação e capacitação. Tendo como perspectiva de análise a interprofissionalidade e a integralidade das ações em saúde, foi possível verificar que o cuidado em saúde também é responsabilidade do assistente social e sua atuação junto à equipe de profissionais se faz necessária para o enfrentamento das expressões da questão social que interferem no processo saúde-doença dos usuários.

Palavras-chave


Experience Report. Social Service. Basic Attention. Multiprofessional Residence.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, N. L. T. Retomando a temática da “sistematização da prática” em Serviço Social. p.8. In: MOTA, A. E. et al. (Orgs.). Serviço Social e saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

ARAUJO, M. B. S.; ROCHA, P. M. Trabalho em equipe: um desafio para a consolidação da estratégia de saúde da família. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v.12, n.2, p.455-464,2007. Disponível em: . Acesso em: 20 Nov. 2017.

BATISTELLA, C. Abordagens contemporâneas do conceito de saúde. In: FONSECA, A. F.; CORBO, A. M. A. (Org.). O território e o processo saúde-doença. Rio de Janeiro: EPSJV/Fiocruz, 2007.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil.

BRASIL, Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Básica, n.27, 2009. Diretrizes do NASF-Núcleo de Apoio a Saúde da Família, Brasília, 2009.

BRASIL, Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Básica, n.39, 2014. Ferramentas para a gestão e para o trabalho cotidiano, Brasília, 2014.

BRAVO, M. I. S.; MATOS, M. C. Projeto Ético-Político do Serviço Social e sua relação com a Reforma Sanitária: elementos para o debate. In: MOTA, A. E. et al. (Orgs.). Serviço Social e saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006. p.1-22.

CASTRO, M.M.DE.C.E.C. O serviço social nos programas de residência em saúde: resultados iniciais do mapeamento da ABEPSS. Temporalis. Brasília. n. 26, jul/dez. 2013. Disponível em:< http://periodicos.ufes.br/temporalis/article/view/5309/4944>. Acesso em: 30 jul. 2018

CECILIO, L. C. O.; PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. As necessidades de saúde como conceito estruturante na luta pela integralidade e equidade na atenção em saúde. Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde, v. 1, 2001. p. 113-126.

CIAMPONE, M. H. T.; PEDUZZI, M. Trabalho em equipe e trabalho em grupo no programa de saúde da família. Rev. bras. enferm., Brasília, v. 53, n. spe, p. 143-147, Dec. 2000. Disponível em: . access on 20 Nov. 2017. http://dx.doi.org/10. 1590/S0034-71672000000700024

COSTA, M. D. H. O trabalho nos serviços de saúde e a inserção dos assistentes sociais. In: MOTA, A. E. et al. (Orgs.). Serviço Social e saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006. Disponível em: < http://www.fnepas.org.br/pdf/servico_social_saude/texto2-7.pdf.>. Acesso em: 20 abr.2018

CUNHA, G. T.; DE SOUSA CAMPOS, G. W. Apoio matricial e atenção primária em saúde. Saúde e Sociedade, v. 20, n. 4, p. 961-970, 2011.

LIMA, T. S.; MIOTO, R. C. T.; DAL PRÁ, K. R. A documentação no cotidiano da intervenção dos assistentes sociais: algumas considerações acerca do diário de campo. Revista Textos & Contextos. Porto Alegre, v. 6, n. 1, ja./jun. 2007. Disponível em: . Acesso em: 08 nov. 2017.

MERHY, E.E.; FEUERWERKER, L.C.M. Novo olhar sobre as tecnologias de saúde: uma necessidade contemporânea. In: MANDARINO, A.C.S.; GOMBERG, E. (Orgs.). Leituras de novas tecnologias e saúde. São Cristóvão: Editora UFS, 2009. p.29-74.

MERHY, E. E. O ato de cuidar: a alma dos serviços de saúde. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Ver-SUS Brasil: caderno de textos. Brasília: Ministério da Saúde, 2004. p.108-137.

MENDES, E. V. As redes de atenção à saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. 5, 2010.

MIOTO, R. C. T.; NOGUEIRA, V. M. R. Serviço Social e Saúde - desafios intelectuais e operativos. SER Social, Brasília, v. 11, n. 24, jul/dez, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2017.

SANTOS, C.M.; FILHO, R.S.; BACKX, S. A dimensão técnico-operativa do Serviço Social: questões para reflexão. In: SANTOS, C.M.; BLACKX, S.; GUERRA, I. A dimensão técnico-operativa no Serviço Social: desafios contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2017.

SILVA, A. M. M. F. da. Produção do cuidado em saúde e o Serviço Social. São Paulo, 2013. p.251. Tese (Doutorado em Serviço Social). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 2013.

SILVA, A. M. M. F. da. Produção do cuidado em saúde e o Serviço Social. São Paulo, 2013. p.120. Tese (Doutorado em Serviço Social). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 2013.

SOMMERMAN, A. A emergência da pluri, da inter e da transdisciplinaridade do século XX. In: ______. Inter ou transdisciplinaridade?. São Paulo: Paulus, 2006. p.28-31.

PEDUZZI, M.; CIAMPONE, M. H. T. Trabalho em equipe. Pereira IB, Lima JCF, organizadores. Dicionário da educação profissional em saúde [Internet]. 2a ed. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2009.

TRINDADE, R. L. P. Ações profissionais, procedimentos e instrumentos no trabalho dos assistentes sociais nas políticas sociais. In:SANTOS, Claudia Mônica; BACK, Sheila; GUERRA, Yolanda (Org). A dimensão técnica operativa no serviço social. 2 ed. Juiz de Fora: UFJF, 2013. p.76-108.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2020v22n2p283

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br