Educação sexual: problemas de conceituação e terminologias básicas adotadas na produção acadêmico-científica brasileira

Mary Neide Damico Figueiró

Resumo


Com o objetivo de elaborar o estado do conhecimento da produção acadêmico-científica da Educação Sexual no Brasil, do período de 1980 a 1993, foi realizada a análise de Dissertações, Teses, livros, artigos de periódicos e trabalhos apresentados em eventos. Uma das preocupações foi investigar quais as terminologias básicas adotadas para referir-se ao trabalho de Educação Sexual e quais os conceitos de Educação Sexual presentes nas publicações. Detectou-se a falta de padronização de uma terminologia básica e de uma posição teórica clara e objetiva quanto ao conceito de Educação Sexual. Além disso, diferenças, incoerências e/ou confusões foram ainda encontradas, em alguns textos, nas tentativas de classificação dos tipos de Educação Sexual. São apresentados subsídios teóricos que direcionam para uma padronização da terminologia básica, conceituação e classificação uniformes e cientificamente válidas.



Palavras-chave


Educação Sexual; conceituação de Educação Sexual; terminologia básica; Estado da Arte.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.1996v17n3p286

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar