A inovação técnica em Mill e Marx e as raízes do pensamento preservacionista contemporâneo

Marcia Regina Gabardo da Camara

Resumo


O artigo apresenta a visão dos economistas clássicos ingleses Mill e Marx acerca da inovação técnica e destaca que o progresso técnico não deve causar a destruição do meio ambiente em sentido amplo -terra e homem. O caráter inédito do artigo é destacar que embora estivessem em pólos opostos os autores concordaram que os frutos do progresso técnico não foram igualmente distribuídos e o patrim6nio ambiental na fase inicial da revolução industrial foi dilapidado, quando poderiam ter conduzido a um mundo melhor as populações miseráveis dos países desenvolvidos e em desenvolvimento. Os dois autores se constituem nas matrizes do pensamento preservacionista contemporâneo.


Palavras-chave


Inovação Técnica; Ambientalismo; Desemprego; Economistas Clássicos Ingleses.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.1994v15n3p217

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar