Primeiras praças e capelas do norte do estado do Paraná “algumas considerações"

Maria Bernadete Barison

Resumo


Com a realização desta pesquisa foi possível levantar alguns dados sobre o planejamento e construç30 das primeiras praças e capelas do norte do Estado do Paraná. A igreja ocupa uma posição privilegiada e de destaque no sítio urbano. Suas proporções condizem com o tamanho da cidade, destacando-se em relação ao casario. As avenidas e equipamentos urbanos como estações rodoviária e ferroviária determinam a definição do posicionamento da igreja, que geralmente é centralizada em relação à malha urbana. Na zona rural, cuja configuração espacial demonstra uma formação espontânea, a igreja aparece como equipamento indispensável à vida social das pessoas e a sua volta é formado um espaço semelhante às primitivas praças urbanas. As características da praça rural permanecem inalteradas com o passar do tempo enquanto que na zona urbana elas perdem em parte a sua caracterização. A praça urbana possui equipamentos semelhantes à praça rural com exceção do coreto. A igreja localiza-se, geralmente, no centro da praça, possui características simples tanto na construção quanto no uso do espaço. Suas proporções são alteradas em virtude do crescimento da cidade. Foi constatada a existência de modelos que são cópias de igrejas já conhecidas, porém, traduzidas na linguagem da madeira. As igrejas possuem características semelhantes, conforme a sua localização. Esta pesquisa restringiu-se a alguns exemplos de praças e igrejas do norte do Estado do Paraná, não se detendo na análise de alguns exemplos existentes na região sul.


Palavras-chave


Igrejas; Praças; Cidades; Companhia de Terras Norte do Paraná (C. T.N.P.); Zona Urbana; Zona Rural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.1991v12n3p155

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar