Autononomia na formação de professores por meio de gêneros textuais

Juliana Cristiano Andrade, Vera Lucia Lopes Cristovao

Resumo


Exige-se hoje o desenvolvimento da autonomia dos professores em formação. É por meio da linguagem que o professor reflete acerca de sua prática, pesquisando novas alternativas para a atuação em sala de aula. Por isso, é proposta a abordagem de gêneros (CRISTOVÃO, 2005) para se alcançar esta atividade reflexiva, esta autonomia. Reconhecendo esta possibilidade de se desenvolver a autonomia por meio de uma abordagem de gêneros, este estudo vem discutir, com bases em dados coletados (procedimentos utilizados por professores formadores de diferentes instituições brasileiras) até que ponto a abordagem a partir dos gêneros promove a autonomia dos professores. Também se busca relatar que procedimentos demonstram esse desenvolvimento.


Palavras-chave


Formação de professores; Gêneros textuais; Autonomia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2010v31n2p145

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar