Ciência moderna e prática dos cientistas: um estudo a partir dos discursos e das rotinas dos pesquisadores do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Viçosa

Tiago Nogueira Galinari, Ana Louise de Carvalho Fiúza, Yasmin Vieira Gonçalves, Fernanda Henrique Cupertino Alcantara

Resumo


Este estudo objetivou discutir o processo de assimilação da Ciência e seus produtos na vida social, a partir do advento da modernidade, e apresenta alguns dos discursos a respeito da sua função emancipadora e as posteriores reações críticas a estes discursos. Utiliza-se, como ilustração, uma análise aos discursos e às rotinas de pesquisadores dos programas de pós-graduação stricto sensu do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Viçosa (CCA/UFV). Para tal, como procedimento metodológico, além de profundo levantamento bibliográfico, foi entrevistada uma amostra representativa de 68 pesquisadores do CCA/UFV. Com base nas averiguações feitas, verificou-se que os conhecimentos científicos produzidos pelos pesquisadores do CCA/UFV estão em consonância com as lógicas da Ciência moderna, pois, além de haver uma grande especialização dos cientistas, o setor produtivo exerce importante influência em suas práticas e rotinas.


Palavras-chave


Ciência moderna; Cientistas; Ciências Agrárias; Universidade Federal de Viçosa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2010v31n2p203

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar