Metodologia da problematização - Alternativa metodológica viável para a disciplina de fundamentos de enfermagem?

Maria Helena Dantas de Menezes Guariente

Resumo


A proposta deste estudo foi constatar junto ao grupo de docentes da viabilidade de aplicação da metodologia da problemática são a disciplina de fundamentos de enfermagem na qual a necessidade de inovar metodologicamente energia no momento em que as disciplinas do curso de enfermagem deveria se inserir na nova proposta curricular que aponta em seus princípios roteadores descritas no projeto pedagógico a utilização de metodologia que favorece a formação de profissionais a teclados e compromisso azuis com o contexto sócio político e histórico na área da saúde. Também foi ponto inquietante e proporção da mudança na disciplina a preocupação central desta em ensinar os procedimentos de enfermagem valorizando o aspecto técnico através dos conceitos e diretrizes da metodologia da problematização para a realização deste trabalho foram desenvolvidas as etapas da Observação da Realidade com constatação do problema a necessidade de metodologia inovadora o levantamento dos pontos Chaves a nova proposta curricular a metodologia da problematização e a busca de informações junto a docentes que teriam vivenciado a metodologia a partir da Teorização com o estudo e análise dos pontos citados optou-se como Hipótese de Solução pela realização de uma oficina de trabalho envolvendo os docentes da disciplina dentre as conclusões apresentadas pelo grupo de docentes inclusas na etapa da Aplicação à Realidade fortaleceu-se afirmação dá credibilidade na utilização da metodologia da problematização como método viável e eficaz no processo ensino-aprendizagem da disciplina

Palavras-chave


Ensino de enfermagem; Fundamentos de enfermagem; Metodologia da problematização; Proposta curricular de enfermagem

Texto completo:

PDF

Referências


BERBEL, Neusi Aparecida Navas. Metodologia da problematização: uma alternativa metodológica apropriada para ensino superior. Semina: Ci. Soc. Hum., v.16, n.2, Ed. Especial, p.9-19, 001.1995.

BORDENAVE, Juan Diaz. Alguns fatores pedagógicos. Secretaria Geral Secretaria de Modernização Administrativa e Recursos Humanos. Brasília, 1989. p.19-26. (Curso capacitação pedagógica para instrutores/supervisores da área da saúde).

BORDENAVE, Juan Dias; PEREIRA, Adair. Estratégias de ensino aprendizagem. 6.ed. Petrópolis: Vozes, 1982.

DAVINI, Maria Cristina. Currículo integrado. Secretaria Geral. Secretaria de Modernização Administrativa. Recursos Humanos. Brasília, 1989.

p.39-55. (Curso capacitação pedagógica para instrutores/ superiores da área da saúde).

JASON, Hilliard. Inovação na educação médica: uma opinião pessoal. Newsletter, Wayne, v.20, dez. 1993. (mimeo).

MADEIRA, Lélia Maria. Pesquisa Participante: metodologia pedagógica alternativa para enfermeiros. São Paulo: USP, 1985. Dissertação

(Mestrado em Enfermagem Pediátrica) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo.

PAVIANI, Jayme. Problemas de filosofia da educação. Petrópolis: Vozes, 1988. Cap.8; A problematização como recurso pedagógico, p.79-89.

PEREIRA, Rosane Carrion Jacinto. Tendências na educação de enfermagem: a visão de teoristas, pesquisadores e educadores. Rev. Gaúcha Enfermagem, Porto Alegre, v.l 0, n.2. p.45-49, jul. 1989.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA. Coordenadoria de Assuntos de Ensino de Graduação. Processo nº. 325.788 de 25 de agosto de 1995. Fixa currículo mínimo do curso de graduação em Enfermagem a ser implantado a partir de 1996. Londrina: UEL, 1995.




Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar