Análise da produção científica internacional em contabilidade aplicada ao setor do agronegócio

Gabriel Oliveira Loiola Benigno, Matheus Henrique Bastos Leite, Monique Christine Batista de Souza, Ducineli Régis Botelho

Resumo


O objetivo da pesquisa é analisar o perfil da produção científica em contabilidade aplicada ao setor do agronegócio, à luz da Lei de Lotka. Foram coletados trabalhos em cinco bases de dados: Emerald, Scopus, Web of Science, SciELO e ScienceDirect. No total de 106 documentos coletados, foram analisados: i) quantidade de trabalhos produzidos por autor; ii) vínculo institucional dos autores; iii) tipo de documento produzido; e iv) temas abordados em subáreas pré-definidas. Concluiu-se que a produção científica na área tem crescido nos últimos 10 anos (2007-2017), principalmente em temas que permeiam a discussão acerca dos ativos biológicos e custos do agronegócio. As revistas científicas identificadas com o maior número de contribuições foram Custos e Agronegócio On line, Agricultural Finance Review e Agribusiness, sendo que o periódico brasileiro apresentou uma maior quantidade de produção científica, destacando, assim, a importância que o País, de caráter exportador, tem frente ao setor de agronegócios. Entretanto, os autores mais prolíficos destacados não são brasileiros; o fato pode ser evidenciado pela escassez da quantidade de produção de autores brasileiros que publicam várias vezes no tema ou poucos autores brasileiros publicam em inglês. Sobre a produtividade dos autores, a máxima de Lotka (1926) pôde ser observada; entretanto, quando analisado o método empírico de ajustamento ao inverso quadrado proposto por Pao (1985), os coeficientes que representam a relação de produtividade dos autores distanciaram-se da Lei de Lotka. A relação estatística foi verificada através do teste Kolmogorov-Smirnov (K-S); os resultados desta pesquisa apontam a aceitação da hipótese nula a 0,01 de nível de significância. Para aceitação da hipótese alternativa, o Dmáx deveria ser menor que o valor crítico, porém, a especificidade da temática, com a presença de poucos artigos na área, aumenta o valor crítico, resultando na rejeição da mesma.

Palavras-chave


Bibliometria; Lei de Lotka; Produção científica; Agronegócios; Produtividade.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, M. T. P.; GRECCO, M. C. P.; FORMIGONI, H.; NETO, O. R. M., A adoção no Brasil das normas internacionais de contabilidade IFRS: o processo e seus impactos na qualidade da informação contábil. Revista de Economia e Relações Internacionais, São Paulo, v. 10, n. 20, p. 5-19, 2012.

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 11-32, 2006.

ARAÚJO, R. F.; ALVARENGA, L. A bibliometria na pesquisa científica da pós-graduação brasileira de 1987 a 2007. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 16, n. 31, p. 51–70, 2011.

BORGES, L. T. Uso do hedge como proteção à variação do preço do dólar e da soja pela COAMO agroindustrial cooperativa. 2016. 60 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão do Agronegócio) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

BOURDIEU, P. O campo científico. In: ORTIZ, R. (org.). Pierre Bourdieu: sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 122-155.

CAFÉ, A.; CARVALHO, K.; MENEZES, V.; ODDONE, N. A elite acadêmica da sociologia no Brasil e sua produção científica. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n. 3, p. 19–39, 2011.

DANIELSON, M. G; HECK, J. L. Giving Credit where credit is due: summary analysis of the most prolific authors in 15 high-impact accounting journals. Advances in Accounting, Albany, v. 26, n. 2, p. 195–206, 2010.

FIGUEIREDO, A. M.; SANTOS, M. L.; LIMA, J. F. Importância do agronegócio para o crescimento econômico de Brasil e Estados Unidos. Gestão & Regionalidade, São Caetano do Sul, v. 28, n. 82, p. 5-17, 2012.

GASQUES, J. G.; REZENDE, G. C. de; VERDE, C. M. V.; SALERMO, M. S.; COCEIÇÃO, J. C. P. R. da; CARVALHO, J. C. de S. Desempenho e crescimento do agronegócio no Brasil. Brasília: IPEA, 2004. Disponível em: https://bit.ly/3feo1yP. Acesso em: 15 jan. 2019.

GOODMAN, L. A. Kolmogorov-Simonov tests for psychological research. Psychological Bulletin, Washington, v. 51, n. 2, p. 160-168, 1954.

GUEDES, V. L. S.; BORSCHIVER, S. Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação científica e tecnológica. In: ENCONTRO NACIONAL DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO - CINFORM, 6., Salvador. Anais [...]. Salvador: UFBA, 2005. Disponível em: https://bit.ly/2W3zWI5. Acesso em: 15 jan. 2019.

JANK, M. S.; NASSAR, A. M.; TACHINARDI, M. H. Agronegócio e comércio exterior brasileiro. Revista USP, São Paulo, n. 64, p. 14-27, 2005.

LEITE FILHO, G. A. Padrões de produtividade de autores em periódicos e congressos na área de contabilidade no Brasil: um estudo bibliométrico. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 533–554, 2008.

LOTKA, A. J. The frequency distribution of scientific productivity. Journal of the Washington Academy of Sciences, Washington, v. 16, n. 12, p. 317-323, 1926.

MERIGÓ, J. M.; YANG, J. B. Accounting research: a bibliometric analysis. Australian Accounting Review, Hoboken, v. 27, n. 80, p. 71-100, 2017.

MORAIS, L. C.; CARNEIRO, L. F. R. Uso de derivativos agropecuários como alternativa na comercialização da soja no mato grosso do sul. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE GESTÃO, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO, 2017, Naviraí, MS. Anais [...]. Naviraí: UFMS, 2017. Disponível em: https://bit.ly/3e9brzn. Acesso em 15 de janeiro de 2019.

PAO, M. L. Lotka’s law: a testing procedure. Information Processing & Management, Elmsford, v. 21, n. 4, p. 305-320, 1985.

PEREIRA, N. A; MOURA, M. F. Custos no agronegócio: um estudo bibliométrico dos anos de 2003 a 2013. RAGC: Revista de Auditoria, Governança e Contabilidade, Monte Carmelo, v. 4, n. 10, p. 134-149, 2016.

QUESADA, V. B.; MINGUILLO, D.; CHINCHILLA, Z. R.; ANEGÓN, F. M. Structure of Spanish scientific collaboration in Library and Information Sciences (Scopus 1999-2007). Revista Interamericana de Bibliotecología, Medellín, v. 33, n. 1, p. 105-123, 2010.

RECH, I. J.; OLIVEIRA, K. G. Análise da aplicação do CPC 29 e IAS 41 aos ativos biológicos no setor de silvicultura. In: CONGRESSO ANPCONT, 5., 2011, Vitória, ES. Vitória: ANPCONT, 2011. p. 1-16.

RIBEIRO, H. C. M; SILVA, M. C. Mapeando a produção acadêmica da revista ambiente contábil à luz da bibliometria e rede social de 2009 a 2014. Sinergia, Rio Grande, RS, v. 20, n. 2, p. 89-102, 2016.

SILVA N. M. G.; CESÁRIO A. V.; CAVALCANTI I. R. Relevância do agronegócio para economia brasileira atual. In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA, 2006, 10., João Pessoa, PB. Anais [...]. João Pessoa, UFPB, 2006. Disponível em: https://bit.ly/2ZRE0MJ. Acesso em: 15 jan. 2019.

SOBRINO, M. I. M.; CALDES, A. I. P.; GUERRERO, A. P. Lei de Lotka Aplicada à produção científica da área de ciência da informação. Brazilian Journal of Information Science, v. 2, n. 1, p. 16-32, 2008.

SOUZA, F. J. V; BARROS, C. C.; ARAÚJO, A. O.; SILVA, M. C. Perfil dos artigos sobre agronegócios publicados nos periódicos de contabilidade com estratos CAPES. ConTexto, Porto Alegre, v. 12, n. 22, p. 87-102, 2012.

TEIXEIRA, E. B. A análise de dados na pesquisa científica: importância e desafios em estudos organizacionais. Desenvolvimento Em Questão, Ijuí, v. 1, n. 2, p. 177–201, 2003.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - CEPEA. PIB do agronegócio brasileiro de 1996 a 2018. Piracicaba, SP: USP/CEPEA/ESALQ, 2018. Disponível em: https://www.cepea.esalq.usp.br/br/pib-do-agronegocio-brasileiro.aspx. Acesso em; 11 jul. 2019.

URBIZAGASTEGUI, R. A produtividade dos autores sobre a Lei de lotka. Ciência da Informação, Brasília, v. 37, n. 2, p. 87-102, 2008.

VANTI, N. A. P. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 369-379, 2002.

,




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2020v41n2p173

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar