A umbanda e os processos de saúde-doença

Luciana Macedo Ferreira Silva, Fabio Scorsolini-Comin

Resumo


O envolvimento em atividades de cunho religioso pode constituir uma estratégia de enfrentamento diante das demandas de saúde-doença. No Brasil, a umbanda destaca-se como religião fortemente associada aos processos de cura, sendo procurada por fiéis de diferentes filiações religiosas. O objetivo deste estudo foi compreender como os processos saúde-doença são interpretados nos estudos científicos que possuem como cenário a umbanda. Trata-se de uma revisão integrativa nas bases/bibliotecas Lilacs, SciELO, PePSIC, PsycINFO e Medline (2007 a 2018). Por meio da aplicação dos critérios de inclusão/ exclusão por dois juízes independentes, foram recuperados 22 estudos na íntegra. A partir dos sentidos disponíveis nessas publicações, pode-se afirmar que, na umbanda, os processos de saúde-doença são identificados como forma de remissão e resgate dos resquícios de vidas passadas, como influências de energias externas do universo espiritual, ou ainda como forma de merecimento pessoal. O tratamento espiritual foi referido neste corpo de literatura como meio complementar à medicina tradicional, fortalecendo uma perspectiva de saúde-doença que integra aspectos biológicos, psicológicos e culturais tanto na compreensão do adoecimento como nos itinerários terapêuticos.

Palavras-chave


Religião; Saúde; Umbanda; Doença e cura

Texto completo:

PDF

Referências


ABDALA, G. A.; KIMURA, M.; DUARTE, Y. A. D. O.; LEBRÃO, M. L.; SANTOS, B. D. Religiosidade e qualidade de vida relacionada à saúde do idoso. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 49, n. 55, p. 1-9, 2015.

AGLI, O.; BAILLY, N.; FERRAND, C. Spirituality and religion in older adults with dementia: a systematic review. International Psychogeriatrics, New York, v. 27, n. 5, p. 715-725, 2014.

ALTUN, Ö. ?.; KARAKAS, S. A.; OLÇUN, Z.; POLAT, H. An investigation of the relationship between schizophrenic patients' strength of religious faith and adherence to treatment. Archives of Psychiatric Nursing, Philadelphia, v. 32, n. 1, p. 62-65, 2018.

ALVES, R. R. D. N.; ALVES, H. D. N.; BARBOZA, R. R. D.; SOUTO, W. D. M. S. The influence of religiosity on health. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, p. 2105-2111, 2010.

AMARAL, J. B. do, MENEZES, M. D. R. de; SILVA, V. A. da; OLIVEIRA, C. M. S. de. A religiosidade e a espiritualidade como referências para o enfrentamento da violência doméstica contra idosos. Revista Enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, p. e7126, 2016.

ANDRADE, J. T.; MELLO, M. L.; HOLANDA, V. M. S. (org.). Saúde e cultura: diversidades terapêuticas e religiosas. Fortaleza: EdUECE, 2015.

CÂMARA, A. M. C. S.; MELO, V. L. C.; GOMES, M. G. P.; PENA, B. C.; SILVA, A. P. D.; OLIVEIRA, K. M. D.; VICTORINO, L. R. Percepção do processo saúde-doença: significados e valores da Educação em Saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 36, n. 1, p. 40-50, 2012.

COSTA-ROSA, A. Práticas de cura místico-religiosas, psicoterapia e subjetividade contemporânea. Psicologia USP, São Paulo, v. 19, n. 4, p. 561-590, 2008.

DELMONTE, R.; FARIAS, M. A mente brasileira em estado de possessão: contribuição de um estudo de caso para a psicologia da religião e saúde mental no Brasil. Revista Pistis Práxis: Teologia e Pastoral, Curitiba, v. 9, n. 1, p. 243-256, 2017.

FERREIRA, D. C.; SOUZA, I. D.; ASSIS, C. R. S.; RIBEIRO, M. S. A experiência do adoecer: uma discussão sobre saúde, doença e valores. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 2, p. 283-288, 2014.

FERRETTI, M. Brinquedo de cura em terreiro de Mina. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, v. 59, n. 1, p. 57-78, 2014.

GONÇALVES, D. J. A teoria da antropologia da saúde e sua contribuição para a saúde relacional nas organizações. Revista Ethnic,[S. l], v. 15, n. 8, p. 2-16, 2011.

HAYWARD, R. D.; KRAUSE, N.; IRONSON, G.; PARGAMENT, K. I. Externalizing religious health beliefs and health and well-being outcomes. Journal of Behavioral Medicine, New York, v. 39, n. 5, p. 887-895, 2016.

HENRIQUES, H. I. B.; OLIVEIRA FILHO, P.; FIGUEIRÊDO, A. A. F. Discursos de usuários de CAPS sobre práticas terapêuticas e religiosas. Psicologia e Sociedade, Belo Horizonte, v. 27, n. 2, p. 302-311, 2015.

HVIDT, N. C.; HVIDTJØRN, D.; CHRISTENSEN, K.; NIELSEN, J. B.; SØNDERGAARD, J. Faith moves mountains - mountains move faith: two opposite epidemiological forces in research on religion and health. Journal of Religion and Health, New York, v. 56, n. 1, p. 294-304, 2017.

JORDAN, K. D.; MASTERS, K. S.; HOOKER, S. A.; RUIZ, J. M.; SMITH, T. W. An interpersonal approach to religiousness and spirituality: implications for health and well-being. Journal of Personality, Durham, v. 82, n. 5, p. 418-431, 2013.

LAGES, S. R. C. Saúde da população negra: A religiosidade afro-brasileira e a saúde pública. Psicologia Argumento, Curitiba, v. 30, n. 69, p. 401-410, 2012.

LANGDON, E. J. Os diálogos da antropologia com a saúde: contribuições para as políticas públicas. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 4, p. 1019-1029, 2014.

LANGDON, E. J. Xamanismo: velhas e novas perspectivas. In: LANGDON, E. J. (org.). Xamanismo no Brasil: novas perspectivas. Florianópolis: Editora da Universidade Federal de Santa Catarina, 1996, p. 9-37.

LEMOS, D. T. A.; BAIRRÃO, J. F. M. H. Doença e morte na umbanda branca: a Legião Branca Mestre Jesus. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, p. 677-703, 2013.

LUNDELL, E. A. Exú's work: The Agency of Ritual Objects in Southeast Brazilian Umbanda. Journal of Ethnology and Folkloristics, Tartu, v. 10, n. 1, p. 43-69, 2016.

MACEDO, A. C.; BAIRRÃO, J. F. M. H. Estrela que vem do Norte: os baianos na umbanda de São Paulo. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 21, n. 49, p. 207-216, 2011.

MARIN, R. C.; SCORSOLINI-COMIN, F. Desfazendo o “mau-olhado”: magia, saúde e desenvolvimento no ofício das benzedeiras. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, v. 37, n. 2, p. 446-460, 2017.

MELLO, M. L.; OLIVEIRA, S. S. Saúde, religião e cultura: um diálogo a partir das práticas afro-brasileiras. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 22, n. 4, p. 1024-1035, 2013.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 17, n. 4, p. 758-764, 2008.

MONTERO, P. Da doença à desordem: a magia na umbanda. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

OPIPARI, C. O candomblé: imagens em movimento: São Paulo-Brasil. Tradução de A. L. Costa. São Paulo: Edusp, 2009.

PARK, C. L. Religiousness/spirituality and health: a meaning systems perspective. Journal of Behavioral Medicine, New York, v. 30, n. 4, p. 319-328, 2007.

PARK, C. L.; CHO, D. Spiritual well-being and spiritual distress predict adjustment in adolescent and young adult cancer survivors. Psycho-Oncology, Hoboken, v. 26, n. 9, p. 1293-1300, 2017.

PÉREZ-GIL, L. O sistema médico Yawanáwa e seus especialistas: cura, poder e iniciação xamânica. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, RJ, v. 17, n. 2, p. 333-344, 2001.

PRÉCOMA, D. B.; OLIVEIRA, G. M. M.; SIMÃO, A. F.; DUTRA, O. P.; COELHO, O. R.; IZAR, M. C. O. Atualização da diretriz de prevenção cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2019. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, 2019. Ahead print.

RABELO, M. C. M. Religião, ritual e cura. In: ALVES, P. C.; MINAYO, M. C. S. (org.). Saúde e doença: um olhar antropológico. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1994. p. 47-56.

REDKO, C. Religious construction of a first episode of psychosis in urban Brazil. Transcultural Psychiatry, London, v. 40, n. 4, p. 507-530, 2003.

RUMBOLD, B. D. A review of spiritual assessement in the health care practice. Medical Journal of Australia, Sydney, Australia, v. 186, n. 10, p. 60-62, 2007.

SANTOS, D. S.; ALBUQUERQUE, T. E. de; BRÊDA, M. Z.; MISHIMA, S. M. Processo saúde/doença e estratégia de saúde da família: o olhar do usuário. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 22, n. 6, p. 918-925, 2014.

SCORSOLINI-COMIN, F. Atenção psicológica e umbanda: experiência de cuidado e acolhimento em saúde mental. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 773-794, 2014.

SCORSOLINI-COMIN, F. Espiritualidade e brasilidade na clínica etnopsicológica. Psicologia Clínica, Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, p. 319-338, 2017.

SCORSOLINI-COMIN, F. Um toco e um divã: reflexões sobre a espiritualidade na clínica etnopsicológica. Contextos Clínicos, São Leopoldo, v. 8, n. 2, p. 114-127, 2015.

SCORSOLINI-COMIN, F.; BAIRRÃO, J. F. M. H.; SANTOS, M. A. (2017). Com a licença de Oxalá: a ética na pesquisa etnopsicológica em comunidades religiosas. Revista da SPAGESP, Ribeirão Preto, v. 18, n, 2, p. 86-99, 2017.

SILVA, L. M. F.; SCORSOLINI-COMIN, F. Na sala de espera do terreiro: uma investigação com adeptos da umbanda com queixas de adoecimento. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 29, n. 1, p. e190378, 2020.

WORLD HEALTH ORGANIZATION - WHO. Division of Mental Health and Prevention of Substance Abuse. WHOQOL and spirituality, religiousness and personal beliefs (SRPB). Genève: WHO, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2020v41n2p215

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar