O sentido do trabalho para mulheres após a licença maternidade: um estudo com profissionais de educação

Cristiano de Jesus Andrade, Lucieneida Dováo Praun, Hilda Rosa Capelão Avoglia

Resumo


Não raramente, o fim do período de licença maternidade tende a desencadear nas mulheres diversos tipos de sofrimento psíquico. Este, por sua vez, resulta de fatores diferenciados presentes na vida de cada trabalhadora. Este artigo apresenta resultados parciais de um estudo que teve por objetivo analisar o sentido do trabalho para mulheres egressas da licença maternidade. Adotou-se como método de investigação o estudo de caso. Participaram da pesquisa 13 servidoras da área da educação, todas vinculadas a administração pública de um município do Estado de Minas Gerais. A entrevista, qualitativa, semiestruturada, foi utilizada como instrumento de coleta, cujos resultados foram analisados à luz das premissas teóricas da psicodinâmica do trabalho. Os resultados indicaram que além de ensinar e aprender, em seus discursos trazem a afetividade como fator fundamental para o sentido no trabalho junto a crianças, mas também reconhecem que a busca por profissionalização é de extrema relevância para o desenvolvimento das atividades perante ao público.

Palavras-chave


Sentido no trabalho; Servidoras públicas; Licença maternidade; Psicodinâmica do trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2018v39n2p147

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar