Metodologias ativas e interdisciplinaridade na formação do nutricionista

Josiele Cristine Ribeiro dos Santos, Kerili Maia da Rocha, Andrea Maria Baroneza, Deberli Ruiz Fernandes, Viviane Valle de Souza, José Eduardo Baroneza

Resumo


No ensino superior, as metodologias ativas são alternativas a aulas expositivas e visam formar profissionais proativos e capacitados a trabalhar em equipe. O objetivo deste trabalho foi avaliar a motivação e a percepção de aprendizagem de 68 alunos matriculados em 2015 no primeiro ano do curso de Nutrição da Universidade Positivo, submetidos a aulas expositivas e à metodologia ativa adaptada de aprendizagem baseada em problemas e em projetos (ABPP) por meio de questionários e comparação estatística. Em nossos resultados, não foram observadas diferenças significativas quanto à motivação e percepção de aprendizagem, no ponto de vista dos alunos. Entretanto, os alunos que responderam ao questionário após a metodologia ativa perceberam maior convergência entre as disciplinas envolvidas (p<0.05). Concluímos que o uso de metodologias ativas e da interdisciplinariedade provocou no aluno uma melhor percepção na relação que existe entre disciplinas de formação básica e profissionalizantes.

Palavras-chave


Metodologias ativas; Interdisciplinaridade; Ensino superior

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2017v38n1p117

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar