A era pós-televisiva e a mediação de sentidos: uma perspectiva interdisciplinar

Eduardo Portanova Barros, Thayane Cazallas do Nascimento

Resumo


O presente trabalho se propõe a analisar a questão televisiva na pós-modernidade como mediadora de sentidos a partir de uma abordagem complexa e interdisciplinar. Este artigo é um contraponto ao livro “O homem na era da televisão”, de Jean-Jacques Wunenburger. Procuramos situar a televisão para além da crítica, buscando um sentido da comunicação na vida social e nos domínios do imaginário e do simbólico. A referência crítico-judicativa se dilui no cotidiano pós-moderno, que se afasta das explicações totalizantes e binárias. O caminho da complexidade acaba sustentando com mais eficácia a relação entre o Eu-Outro, entre o Eu e o objeto e entre Eu e o mundo.


Palavras-chave


Televisão; Imaginário; Simbólico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2013v34n2p229

Semina, Ciênc. Soc. Hum.

email: seminahumanas@uel.br
E-ISSN: 1679-0383

DOI: 10.5433/1679-0383


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

SalvarSalvarSalvarSalvar