Consumo de anticoncepcionais e fatores associados entre estudantes universitários

Gabriel Silvério de Souza, Camila Cristina Lunardelli Zanfrilli, Cecília Valério Martins, Pedro Eduardo Horácio Cleto, Camilo Molino Guidoni, Edmarlon Girotto

Resumo


Introdução: o uso de anticoncepcionais vem crescendo a cada ano, sendo um dos principais motivos para a redução das taxas de fecundidade total, inclusive na população mais jovem, como a universitária.
Objetivo: identificar o consumo de anticoncepcionais hormonais e fatores associados entre estudantes universitárias.
Métodos: a população de estudo foi composta por estudantes universitárias matriculadas nos cursos de graduação da Universidade Estadual de Londrina (UEL), em Londrina, estado do Paraná, Brasil, no ano de 2019, integrantes do projeto maior denominado GraduaUEL. As estudantes responderam um instrumento construído em uma plataforma digital on-line. A variável dependente foi o consumo de contraceptivos hormonais, e as variáveis independentes foram aspectos sociodemográficos e hábitos de vida e de saúde. As associações medidas foram verificadas por meio de Regressão de Poisson, com cálculo da Razão de Prevalência (RP) e intervalo de confiança de 95% (IC 95%).
Resultados: das 2.221 estudantes avaliadas, identificou-se o consumo de contraceptivos por 13,0%, maior entre mulheres brancas/amarelas, que relataram serem heterossexuais, que apresentavam pais com maior escolaridade, que referiram possuir plano privado de saúde e companheiro, e que praticavam atividade física pelo menos duas vezes na semana. Entretanto, apenas o fato de serem heterossexuais mostrou-se associação significativa após a análise ajustada (RP: 1,865; IC 95%: 1,308-2,659).
Conclusões: diante do exposto, fica clara a necessidade de preparar os profissionais de saúde sobre os contraceptivos e seus efeitos adversos; ainda, que questões sociais devem ser consideradas no processo de uso dos contraceptivos, para combater a discriminação e as desigualdades social e econômica quanto ao acesso e uso destes medicamentos.


Palavras-chave


Contraceptivos hormonais; Estudantes; Ensino superior; Uso racional de medicamentos

Texto completo:

PDF

Referências


Bastos M, Stegeman BH, Rosendaal FR, Vlieg AVH, Helmerhorst FM, Stijnen T, et al. Combined oral contraceptives: venous thrombosis. Cochrane Database Syst Rev. 2014 Mar;(3):CD010813. doi: 10.1002/14651858.CD010813.pub2.

Blumenberg C, Barros AJD. Response rate differences between web and alternative data collection methods for public health research: a systematic review of the literature. Int J Public Health. 2018 Jul;63(6):765-73. doi: 10.1007/s00038-018-1108-4.

Charlton BM, Janiak E, Gaskins AJ, DiVasta AD, Jones RK, Missmer SA, et al. Contraceptive use by women across different sexual orientation groups. Contraception. 2019 Sep;100(3):202-08. doi: 10.1016/j.contraception.2019.05.002.

Corrêa DAS. Uso de contraceptivos orais entre mulheres de 18 a 49 anos: inquérito populacional telefônico [dissertação]. Belo Horizonte (MG): Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais; 2012.

Cruz MS, Carvalho FJV, Irffi GD. Perfil socioeconômico, demográfico, cultural, regional e comportamental da gravidez na adolescência no Brasil. Planej Polít Públicas. 2016 Jan-Jun;46:243-66.

Everett BG, Sanders JN, Myers K, Geist C, Turok DK. One in three: challenging heteronormative assumptions in family planning health centers. Contraception. 2018 Oct;98(4):270-74. doi: 10.1016/j.contraception.2018.06.007.

Gutierrez EB, Pinto VM, Basso CR, Spiassi AL, Lopes MEBR, Barros CRS. Fatores associados ao uso de preservativo em jovens - inquérito de base populacional. Rev Bras Epidemiol. 2019;22:e190034. doi: 10.1590/1980-549720190034.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Brasil em síntese: população, taxas de fecundidade total. [Internet] 2013. [citado 2021 maio 10]. Disponível em: https://brasilemsintese.ibge.gov.br/populacao/taxas-de-fecundidade-total.html

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Idosos indicam caminhos para uma melhor idade. [Internet] 2019 Mar 03. [citado 2021 maio 10]. Disponível em: https://censo2021.ibge.gov.br/2012-agencia-de-noticias/noticias/24036-idosos-indicam-caminhos-para-uma-melhoridade.html

Iseyemi A, Zhao Q, McNicholas C, Peipert JF. Socioeconomic status as a risk factor for unintended pregnancy in the contraceptive CHOICE project. Obstet Gynecol. 2017 Sep;130(3):609-15. doi: 10.1097/AOG.0000000000002189.

Kalckmann S, Santos CG, Batista LE, Cruz VM. Racismo institucional: um desafio para a eqüidade no SUS?. Saude Soc. 2007 Ago;16(2):146-55. doi: 10.1590/S0104-12902007000200014.

Loduvico GO, Martins MML, Rocha TIU, Terra MF, Pigozi PL. Racismo institucional: percepção sobre a discriminação racial nos serviços de saúde. Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo. 2021;66:e008. doi: 10.26432/1809-3019.2021.66.008.

MCauley HL, Dick RN, Tancredi DJ, Goldstein S, Backburn S, Silverman JG, et al. Differences by sexual minority status in relationship abuse and sexual and reproductive health among adolescent females. J Adolesc Health. 2014 Nov;55(5):652-58. doi: 10.1016/j.jadohealth.2014.04.020.

Ministério da Saúde (BR). Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher – PNDS 2006: dimensões do Processo Reprodutivo e da Saúde da Criança [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. [citado 2021 maio 16]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pnds_crianca_mulher.pdf

Núcleo Brasileiro de Estágios (NUBE). Pesquisa revela se os jovens querem ter filhos. [Internet]. 2018 [citado 2021 maio 3]. Disponível em: https://www.nube.com.br/blog/2018/08/08/pesquisa-revela-se-os-jovens-querem-ter-filhos

Oliveira LA, Silva VC, Soares TA, Rosa EA, Petto J. Exercício e contraceptivo: influência no perfil lipídico e inflamatório. Rev Bras Fisiol Exerc. 2018;17(1);47-50. doi: 10.33233/rbfe.v17i1.2368.

Organização das Nações Unidas (ONU). Trends in contraceptive use worldwide 2015 [Internet]. New York: United Nations; 2015. [cited 2021 may 16]. Disponível em: https://www.un.org/

Paiva EMC, Dias JF, Calheiros AP, Nogueira DA, Bressan VR, Calheiros CAP. Uso de métodos contraceptivos entre acadêmicos da área da saúde. Semin Cienc Biol Saude. 2020 Jun-Dez;41(Supl.2):331-40. doi: 10.5433/1679-0367.2020v41n2Suplp331.

Paula CCS, Campos RBF, Souza MCRF. Uso irracional de medicamentos: uma perspectiva cultural. Braz J Dev. 2021 Mar;7(3):21660-76. doi: 10.34117/bjdv7n3-060.

Pinto LFA, Rodovalho-Callegari FV, Carbol M. Conhecimento de universitárias sobre os riscos e benefícios associados aos contraceptivos orais combinados. Rev Med. 2020 Set-Out;99(5):423-31. doi: 10.11606/issn.1679-9836.v99i5p423-431.

Prietsch SOM, González-Chica DA, Cesar JA, Mendoza-Sassi RA. Gravidez não planejada no extremo Sul do Brasil: prevalência e fatores associados. Cad. Saúde Pública. 2011 Out;27(10):1906-16. doi: 10.1590/S0102-311X2011001000004.

Puig-Barrachina V, Rodríguez-Sanz M, Domínguez-Berjón MF, Martín U, Luque MA, Ruiz M, et al. Decline in fertility induced by economic recession in Spain. Gac Sanit. 2020 May-Jun;34:238-44. doi: 10.1016/j.gaceta.2019.05.011.

Rodrigues DLM. O rastreio e a prevenção das IST’s em mulheres lésbicas e bissexuais: revisão integrativa [trabalho de conclusão de curso]. Cajazeiras (PB): Universidade Federal de Campina Grande; 2019.

Santos IS, Tavares BF, Munhoz TN, Almeida LSP, Silva NTB, Tams BD, et al. Sensibilidade e especificidade do Patient Health Questionnaire-9 (PHQ-9) entre adultos da população geral. Cad Saúde Pública. 2013 Ago;29(8):1533-43. doi: 10.1590/0102-311X00144612.

Sistema de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINITOX). Dados de Intoxicação [Internet]. 2017 [citado 2021 maio 08]. Disponível em: https://sinitox.icict.fiocruz.br/sites/sinitox.icict.fiocruz.br/files//Brasil8_1.pdf

Sousa AJM, Barros AL. Homosexual women’s health: approaches on a necessary theme. Rev Enferm UFPI. 2020;9 :e11546. doi: 10.26694/reufpi.v9i0.11546.

Teixeira PA, Locatelli KMM, Silva WR. Preocupação com a forma corporal e avaliação nutricional em estudantes de uma universidade privada. RBONE: Rev Bras Obes Nutr Emagrec. 2018 Jan-Dez;12(75):883-91.

Trindade RE, Siqueira BB, Paula TF, Felisbino-Mendes MS. Uso de contracepção e desigualdades do planejamento reprodutivo das mulheres Brasileiras. Ciênc Saúde Colet [Internet]. 2021 [citado 2021 maio 10]. Disponível em: http://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/uso-de-contracepcao-e-desigualdades-do-planejamento-reprodutivo-das-mulheres-brasileiras/17372?id=17372

United Nations Population Fund (UNFPA). Situação da População Mundial 2019: um trabalho inacabado: a busca por direitos e escolhas para todos e todas [Internet]. UNFPA; 2019 [citado 2021 out 14]. Disponível em: https://brazil.unfpa.org/pt-br/topics/swop2019




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2022v43n1p39

Direitos autorais 2022 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
EISSN: 1679-0367