Diagnósticos de enfermagem em recuperação pós-anestésica: intervenções e resultados segundo linguagens padronizadas

Marina Prearo, Marcelli Cristine Vocci, Cassiana Mendes Bertoncello Fontes

Resumo


Introdução: os sistemas de classificação com linguagens padronizadas se estabelecem em um conjunto de conhecimentos estruturados, conceitos fundados de forma lógica e coerente, com base em suas similaridades. Nesse sentido, identificar um perfil junto a populações pode cooperar para uma melhor definição e compreensão situacional para aquela unidade e/ou pacientes. Objetivos: realizar mapeamento cruzado entre os diagnósticos de enfermagem da NANDA-I com os registros manuais de enfermagem em sala de recuperação pós-anestésica; e propor intervenções e resultados, segundo linguagens padronizadas. Método: estudo exploratório, retrospectivo com análise estatística descritiva de registros de enfermagem de 187 pacientes que estiveram hospitalizados no período de junho a julho de 2018, em sala de recuperação pós-anestésica de um hospital oncológico. O mapeamento cruzado foi realizado em três etapas: identificação dos indicadores dos diagnósticos; proposição de intervenções e atividades; e indicadores de resultados. Os dados foram analisados e descritos em frequências absoluta e relativa. Resultados: dos 13 domínios da NANDA-I, cinco foram representados; identificaram-se cinco diagnósticos de risco e 11 com foco no problema; observou-se 100% de frequência para os diagnósticos de: Risco de aspiração; Risco de infecção; Risco de queda; Capacidade de transferência prejudicada; Mobilidade no leito prejudicada; Integridade da pele/tissular prejudicada e Conforto prejudicado. Conclusões: para os 16 diagnósticos de enfermagem mapeados, foram selecionadas 22 intervenções e 58 atividades; 23 resultados e 48 indicadores de resultados.

Palavras-chave


Enfermagem em pós-anestésico; Registro de enfermagem; NANDA-I; Terminologia NIC; Terminologia NOC

Texto completo:

PDF

Referências


Amaral JAB, Spiri WC, Bocchi SCM. Quality indicators in nursing with emphasis in the surgical center: integrative literature review. Rev SOBECC. 2017; 22(1):42-51. doi: 10.5327/Z1414-4425201700010008

Bertoncello KCG, Sávio B, Ferreira JM, Amante LN, Nascimento ERP. Nursing diagnoses and proposals for nursing interventions for patients in the immediate post-operative period following elective surgery. Cogitare Enferm. 2014;19(3):582-9. Available from: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/33676/23252

Bonetti AEB, Girardello DTF, Coneglian ALA, Egevardt D, Batista J, Cruz EDA. Assistance of the nursing team to the patient in postanesthetic recovery room. Rev Enferm UFSM. 2017;7(2):193-205. doi: 10.5902/2179769226840

Bulecheck GM, Butcher HK, Dochterman JM. Classificação das intervenções de enfermagem (NIC). 6a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2016.

Campos MPA, Dantas DV, Silva LSL, Santana JFNB, Oliveira DC, Fontes LL. Complications in the post-anesthesia care unit: an integrative review. Rev SOBECC. 2018;23(3):160-8. doi: 10.5327/Z1414-4425201800030008

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução Cofen-358/2009. [Internet]. Brasília: COFEN; 2009. [citado 2021 Ago 18]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html Não tem ponto final em link de site e nem em pdf

Cruz LF, Felix MMS, Ferreira MBG, Pires PS, Barichello E, Barbosa MH. Influence of socio-demographic, clinical and surgical variables on the Aldrete-Kroulik Scoring System. Rev Bras Enferm. 2018;71(6):3189-95. doi: 10.1590/0034-7167-2017-0813

Ferreira AM, Rocha EN, Lopes CT, Bachion MM, Lopes JL, Barros ALBL. Nursing diagnoses in intensive care: cross-mapping and NANDA-I taxonomy. Rev Bras Enferm. 2016;69(2):307-15. doi: 10.1590/0034-7167.2016690214i

Gonçalves MCS, Brandão MAG, Duran ECM. Validation of the defining characteristics of the nursing diagnosis impaired comfort in oncology. Acta Paul Enferm. 2016;29(1):115-24. doi: 10.1590/1982-0194201600016

Herdman TH, Kamitsuru S. Diagnósticos de enfermagem da NANDA I: definições e classificação (2018-2020). 11a ed. Garcez RM, tradutora. Porto Alegre: Artmed; 2018.

Horta WA. Processo de enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2011.

Horta WA. Processo de enfermagem. São Paulo: EPU-EDUSP; 1979.

Mendonça FT, Lucena MC, Quirino RS, Govêia CS, Guimarães GMN. Risk factors for postoperative hypothermia in the post-anesthetic care unit: a prospective prognostic pilot study. Rev Bras Anestesiol. 2019;69(2):122-30. doi: 10.1016/j.bjane.2018.11.002

Moorhead S, Johnson M, Maas M. Classificação dos resultados de enfermagem: NOC. 5a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2016.

Morais SCRV, Nóbrega MML, Carvalho EC. Cross-mapping of results and Nursing Interventions: contribution to the practice. Rev Bras Enferm. 2018;71(4):1993-2000. doi: 10.1590/0034-7167-2017-0324

Pereira GN, Abreu RNDC, Bonfim IM, Rodrigues AMU, Monteiro LB, Sobrinho JM. Relationship between systematization of nursing care and patient safety. Enferm Foco. 2017; 8(2):21-5. Available from: http://revista. cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/985

Riegel F, Oliveira Junior NJ. Nursing process: implications for the safety of surgical patients. Cogitare Enferm. 2017;22(4):1-5. doi: 10.5380/ce.v22i1.45577

Saraiva EL, Sousa CS. Critically ill patients in the postanesthesia care unit: integrative review. Rev SOBECC. 2015;20(2):104-12. doi: 10.5327/Z1414-4425201500020006

Silva DVA, Sousa INM, Rodrigues CAO, Pereira FAF, Gusmão ROM, Araújo DD. Nursing diagnoses in a home-based program: cross-mapping and NANDA-I Taxonomy. Rev Bras Enferm. 2019;72(3):584-91. doi: 10.1590/0034-7167-2018-0323

Silva HVC, Souza VP, Silva PCV. Systematization of perioperative nursing care in a postanesthetic recovery unit. Rev Enferm UFPE. 2016;10(10):3760-7. doi: 10.5205/reuol.9667-87805-1-ED1010201606

Sociedade Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização. Diretrizes de práticas em enfermagem cirúrgica e processamento de produtos para a saúde. 7a ed. São Paulo: SOBECC; 2017.

Tannure MC, Salgado PO, Chianca TCM. Cross-Mapping: diagnostic labels formulated according to the ICNP® versus diagnosis of NANDA International. Rev Bras Enferm. 2014;67(6):972-8. doi: 10.1590/0034-7167.2014670616




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2021v42n2p187

Direitos autorais 2021 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367