Métodos de extração e disponibilidade de fósforo para a soja em solos do Paraná

Fábio Steiner, Maria do Carmo Lana, Tiago Zoz, Jucenei Fernando Frandoloso, Rubens Fey

Abstract


Nos estudos de avaliação de metodologias de análise de solo, o fósforo (P) tem sido o elemento mais estudado, em decorrência da complexidade da dinâmica do elemento no solo. No entanto, estes estudos são escassos para as condições de solos paranaenses. O presente estudo teve como objetivo avaliar a eficiência dos extratores Mehlich-1, Mehlich-3 e resina de troca iônica na avaliação do P disponível para plantas de soja (Glycine max) em solos do Estado do Paraná. Amostras de doze solos coletadas da camada de 0-20 cm de profundidade foram cultivadas com plantas de soja por um período de 42 dias, em casa de vegetação. A capacidade de extração de P dos solos seguiu a seguinte ordem decrescente da quantidade média de P extraído: Mehlich-3 > resina > Mehlich-1. Os coeficientes de correlação entre o teor de P extraído pelo Mehlich-1, Mehlich-3 e resina e as quantidades de P acumulada nas plantas foram, respectivamente, de 0,86, 0,90 e 0,93. Os extratores Mehlich-1, Mehlich-3 e resina de troca iônica apresentaram eficiência semelhante na avaliação da disponibilidade de P às plantas e, em condições de fertilidade natural e em solos que não receberam aplicação de fosfatos naturais poucos reativos, podem ser utilizados para quantificar os teores de P em solos do Estado do Paraná.


Keywords


Glycine Max; Disponibilidade de fósforo; Mehlich-1; Mehlich-3; Resina de troca iônica.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n3p1005

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433 / 1679-0359
E-mail:  semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional