Efeito da pulverização de conídios de Arthrobotrys conoides na pastagem no controle da verminose em ovinos

Margarete Kimie Falbo, Vanete Thomaz Soccol, Itacir Eloi Sandini, Jaqueline Huzar Novakowiski, Carlos Ricardo Soccol

Abstract


Este experimento foi realizado para avaliar o efeito da pulverização de conídios do fungo Arthrobotrys conoides (GenBank ID: JN191309) sobre a pastagem visando o controle biológico da verminose em cordeiros. Uma área de 12.000 m2 foi dividida em seis piquetes de 2.000 m2. Dois grupos foram formados: grupo tratamento constituído por três piquetes em que foram pulverizados semanalmente conídios na pastagem na quantidade de 7,5 x 104 conídios m-2. E o grupo controle, onde não foi pulverizado conídios na pastagem que era constituída por aveia preta (Avena strigosa Schreb) e azevém anual (Lolium multiflorum Lam.). Tanto nos piquetes controle quanto nos piquetes que receberam tratamento foram colocados cinco cordeiros naturalmente infectados por helmintos gastrintestinais. A avaliação do controle biológico foi realizada no período de maio a setembro de 2009, por meio da contagem de larvas infectantes (L3) na pastagem; taxa de infecção dos animais monitorados pela contagem de ovos de helmintos por grama de fezes (OPG) e o ganho de peso dos animais. O impacto negativo no solo foi avaliado pelo número de nematoides e fito nematoides de vida livre. O número de larvas infectantes(L3) nas pastagens tratadas reduziu significativamente no final dos meses de agosto e setembro. No final do experimento, houve redução de 52,4% de larvas infectantes na pastagem que foi pulverizado os conídios quando comparado ao grupo controle, diferindo estatisticamente entre si. Durante o período avaliado a redução média na contagem de OPG nos animais foi de 49,1% na pastagem tratada quando comparado ao controle. Os gêneros de helmintos predominantes foram Haemonchus e Trichostrongylus. O ganho de peso dos animais e o número de nematoides do solo não diferiram estatisticamente.


Keywords


Controle biológico, Fungos nematófagos, Nematoide gastrointestinal, Pequenos ruminantes.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n1p239

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433 / 1679-0359
E-mail:  semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional