Detecção molecular e sorológica de Babesia Bovis e Babesia Bigemina em bovinos no Rio de Janeiro, Brasil

Jenevaldo Barbosa da Silva, Priscilla Nunes dos Santos, Adivaldo Henrique Fonseca

Abstract


 

A babesiose bovina é uma importante doença do gado, onde Rhipicephalus microplus atua como um vetor para os dois organismos causais Babesia bovis e Babesia bigemina. Um total de 22 animais foram aleatoriamente e monitorados durante três anos, por nested PCR e teste de ELISA para determinar a prevalência de B. bovis e B. bigemina. A prevalência global de B. bovis e B. babesia foi de 30% e 35%, em nPCR, e 70% e 75% por ELISA, respectivamente. A análise estatística das características dos animais mostrou que a idade e carrapatos (p <0,05) podem desempenhar um papel importante na propagação de babesiose em animais com menos de 6 meses de idade. Uma correlação elevada (índice Kappa de 0,70 para B. bovis e B. babesia 0,65, respectivamente) entre os testes sorológicos e moleculares sugere que a combinação das técnicas utilizadas no presente estudo é adequado para o diagnóstico da babesiose numa área de instabilidade endémica.


Keywords


Babesiose; Brasil; Diagnóstico; ELISA; PCR.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n6p3139

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional