Adaptabilidade e estabilidade como critério de seleção de cultivares de trigo no Estado do Paraná

César Luis Tavares, Claudio Guilherme Portela de Carvalho, Manoel Carlos Bassoi, José Salvador Simoneti Foloni, Cássio Egídio Cavenaghi Prete

Abstract


 

O objetivo deste trabalho foi comparar métodos de adaptabilidade e a estabilidade como critérios de seleção para cultivares de trigo no Paraná. Os dados de rendimento de grãos foram obtidos de ensaios de Valor de Cultivo e Uso, avaliados em 44 ambientes distribuídos em diferentes locais e época de semeadura. O estudo de adaptabilidade e estabilidade foi realizado com base nos métodos de Eberhart e Russell (1966), de Lin e Binns (1988) modificado por Carneiro (1998), de Porto, Carvalho e Pinto (2007) e de Rocha et al. (2005). Os métodos de Eberhart e Russell (1966), Lin e Binns (1988) modificado por Carneiro (1998) e o método de Porto, Carvalho e Pinto (2007) apresentaram resultados similares. Estes métodos foram superiores ao método de Rocha et al. (2005), que foi pouco rigoroso no processo seletivo. O método de Porto, Carvalho e Pinto (2007) teve a vantagem de simplificar as análises de adaptabilidade e estabilidade.


Keywords


Triticum aestivum; Interação genótipos x ambientes; Melhoramento genético; Recomendação de cultivares; Rendimento de grãos.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n5p2933

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433 / 1679-0359
E-mail:  semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional