Influência do sexo no desempenho, característica de carcaça e viabilidade econômica de bovinos alimentados com dieta de alto grão

Elizângela Oliveira Cardoso, Robério Rodrigues Silva, Gleidson Giordano Pinto de Carvalho, Geraldo Trindade Júnior, Sinvaldo Oliveira de Souza, Mateus de Melo Lisboa, Maria Magna Silva Pereira, Fabrício Bacelar Lima Mendes, Vitor Visintin Silva de Almeida, Aline Cardoso Oliveira

Abstract


Objetivou-se avaliar o efeito do sexo sobre o desempenho, as características de carcaça e a viabilidade econômica da terminação de bovinos alimentados com dieta de alto grão. O experimento foi conduzido na fazenda Manaus, municípios de Itajú do Colônia, localizado na região sul da Bahia. Foram utilizados 40 bovinos da raça Nelore, 20 novilhos não castrados e 20 novilhas, separados de acordo com os tratamentos: machos e fêmeas organizados no delineamento inteiramente ao acaso. Não foram observadas diferenças estatísticas de desempenho (P>0,05), exceto para conversão alimentar e eficiência alimentar (P<0,05). Houve efeito do sexo para todas as características de carcaça (P<0,05). Os custos de mão-de-obra, depreciação, benfeitorias, administração e taxas não apresentaram diferenças entre os sexos estudadas (P>0,05). O custo total com os machos foi superior ao obtidos para as fêmeas (P<0,05). Não houve diferença na rentabilidade e lucratividade (P<0,05). Machos e fêmeas apresentam mesmo desempenho quando alimentados com dietas de alto grão, no entanto fêmeas apresentam melhor cobertura de gordura. Uso de macho e fêmeas em confinamentos de alto grão são viáveis economicamente.


Keywords


Milho; Confinamento; Carne; Sexo; Ruminante.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n4Suplp2643

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional