A prevalência e epidemiologia espacial da cisticercose em bovinos abatidos no Brasil

Leonardo Hermes Dutra, Aline Girotto, Rafael Felipe da Costa Vieira, Thállitha Samih Wischral Jayme Vieira, Amanda Fonseca Zangirolamo, Francisco Augusto Coelho Marquês, Selwyn Arlington Headley, Odilon Vidotto

Abstract


Cisticercose bovina é uma doença endêmica em vários países com um importante potencial zoonótico e uma crescente importância na saúde pública. A inspecção da carne nos matadouros é fundamental para estabelecer a prevalência e prevenção de doenças zoonóticas, tais como a cisticercose. No entanto, no Brasil, não há estudo que tenha investigado a dinâmica da cisticercose em bovinos abatidos em todo o país. Assim, o presente estudo teve como objetivo usar Sistema de Informação Geográfica (GIS) como uma ferramenta para analisar a prevalência de cisticercose bovina em bovinos, usando os dados de matadouros inspecionados pelo Serviço de Inspeção Federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SIF/MAPA), no período de janeiro de 2007 a abril de 2010. As informações de bovinos abatidos foram usadas para gerar um banco de dados sobre cisticercose bovina para todos os estados e municípios do Brasil, a fim de analisar e criar mapas epidemiológicos usando o software GIS. Durante o período analisado, 75.983.590 bovinos foram abatidos e a prevalência de cisticercose bovina no Brasil foi de 1,05%, com a região Sudeste apresentando a maioria dos casos. A maior quantidade de casos cisticercose bovina ocorreram no estado de São Paulo (400.834), seguido por Mato Grosso do Sul (151.735) e Paraná (94.046), enquanto não houve observação de ocorrência em nove estados. Os dados fornecidos por matadouros inspecionados pelo SIF/MAPA podem ser usados como uma fonte informativa para animais e agências de saúde pública para a prevenção do complexo teníase/cisticercose. Este estudo elucida a importância da inspecção da carne associado aos mapas epidemiológicos, visando o controle da doença nos rebanhos bovinos e a vigilância ativa para infecção zoonótica potencial para humano. Os dados deste estudo sugerem que a cisticercose bovina é endêmica em vários estados brasileiros, e o risco de infecção está diretamente relacionado com as principais áreas de criação de bovinos, independentemente da demografia da população humana.

 


Keywords


Taenia saginata; Cysticercose; Epidemiologia espacial; Bovinos.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n5p1887

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional