Análise comparativa entre contratação e terceirização de mão de obra: um estudo de caso em uma indústria alimentícia

Elisangela de Pieri Ventura, José Manoel da Costa, Marcelo Molina

Resumo


Com a finalidade de baratear os custos de produção e especializar a contratação de serviços, as empresas vêm adotando formas não tradicionais na contratação de empregados, como a mão de obra terceirizada e trabalhadores avulsos. Na teoria, espera-se que essas outras formas de contratação deveriam ter por fundamento o ganho de produtividade e a redução de custos. Entretanto, o que pode ser encontrado, na prática, é uma situação na qual há insegurança jurídica nas relações empresariais e trabalhistas, bem como a redução de renda do trabalhador. O objetivo desta pesquisa foi avaliar as vantagens e desvantagens e os custos da mão de obra para uma indústria de farinha de trigo. Os dados foram coletados junto a uma empresa do setor alimentício, que possui mão de obra efetiva, terceirizada e avulsos, intermediados pelo sindicato. Por intermédio de dados coletados na empresa, evidenciam-se os custos totais (salários, encargos, etc.) de cada tipo de mão de obra contratada. Observou-se que cada modalidade de contratação de mão de obra apresenta vantagens e desvantagens, cabendo à empresa decidir se opta por preços menores ou qualidade superior nos serviços.


Palavras-chave


Terceirização. Custos trabalhistas. Estudo de caso.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. São Paulo: Atlas, 1995.

BARROS, Alice Monteiro de. A terceirização sob a nova ótica do Tribunal Superior do Trabalho. Revista Trabalho & Processo, São Paulo, n. 80, p.3-15, dez. 1992.

BRASIL, Decreto nº 3048, de 6 de maio de 1999. Aprova o Regulamento da Previdência Social, e dá outras Providências. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2010.

BRASIL, Decreto Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2010.

BRASIL, Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br>. Acesso em: 13 jan. 2010.

BRASIL, Lei nº 6.019, de 03 de Janeiro de 1974. Dispõe sobre o Trabalho Temporário nas Empresas Urbanas, e dá outras Providências. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2010.

BRASIL, Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991. Dispõe sobre a organização da Seguridade Social, institui Plano de Custeio, e dá outras Providências. Disponível em: . Acesso em: 16 jan. 2010.

BRASIL, Lei nº 12.023/09, de 27 de Agosto de 2009. Dispõe sobre as atividades de movimentação de mercadorias em geral e sobre o trabalho avulso. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/. Acesso em: 02 fev. 2010.

BRASIL, Súmula nº 331. Dispõe sobre Contrato de Prestação de Serviços. Disponível em: http://www.tst.gov.br/. Acesso em: 02 fev. 2010.

CARRION, Valentin. Comentários à Consolidação das Leis do Trabalho. 34. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

CASTRO, Rubens Ferreira. A terceirização no direito do trabalho. São Paulo: Malheiros, 2000.

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. 5. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

DELGADO, Mauricio Godinho. Curso de direito do trabalho. 8. ed. São Paulo: LTR, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

HOEPPNER, Marcos Garcia. Legislação Trabalhista Aplicada (Providências Legais das Relações de Trabalho). São Paulo: Ícone, 2003.

JUNIOR, Olphir Cavalcante. A terceirização das relações laborais. São Paulo: LTR, 1996.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do Trabalho Científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

MARTINS, Sérgio Pinto. A Terceirização e o direito do trabalho. São Paulo: Atlas, 2001.

MAUAD, Marcelo. Cooperativas de trabalho: sua relação com o Direito do Trabalho. 2. ed. São Paulo: LTR, 2001.

MORAES, Paulo Douglas Almeida. Contratação Indireta e Terceirização de Serviços na Atividade-Fim das Pessoas Jurídicas: Possibilidade Jurídica e Conveniência Social. 2003. 138 f. Monografia (Graduação em Direito) – Faculdade de Campo Grande, Campo Grande, 2003.

RIOS, Dermival Ribeiro. Minidicionário Escolar da Língua Portuguesa. São Paulo: DCL, 2000.

SILVA, Ciro Pereira da. A terceirização responsável: Modernidade e modismo. São Paulo: LTR, 1997.

THENÓRIO, Iberê. A terceirização é a desgraça das relações de trabalho. 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2009

VILHENA, Paulo Emílio Ribeiro de. Relação de Emprego - Estrutura Legal e Supostos. 2. ed. São Paulo: LTR, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Estudos Contábeis
ISSN: 2237-0099