Dispositivos de Pressão Positiva Oscilatória em pacientes com Fibrose Cística um estudo de equivalência

Francielly Dorvina Medeiros, Cristiane Cenachi Coelho, Renata Cristina Venturato, Evanirso da Silva Aquino

Resumo


Introdução: Aparelhos que auxiliam na remoção de secreção pulmonar em pneumopatas são frequentemente utilizados, entretanto há necessidade de estudar as similaridades. Objetivo: Avaliar a equivalência da aplicação de dois dispositivos de remoção das secreções de vias aéreas em pacientes com fibrose cística. Métodos: Trata-se de um estudo do tipo cruzado aleatorizado com washout, sobre a utilização dos recursos de pressão positivas oscilatórias, Shaker® e Quake®. Foram selecionados crianças e adolescentes com fibrose cística com idade entre cinco e 17 anos acompanhadas em um hospital público. Antes de iniciar o estudo foi realizada a distribuição aleatória das intervenções, que aconteceram em duas sessões distintas. Os dados iniciais e finais dos participantes foram coletados. Também, foi realizada a medida do peso úmido e do peso seco e verificado a preferência quanto a utilização dos dispositivos. Um intervalo de sete dias foi considerado em cada intervenção. Resultados: Participaram do estudo nove pacientes (oito meninos e uma menina). Na comparação entre os dispositivos não foram verificadas diferenças significativas na frequência cardíaca, frequência respiratória, saturação periférica de oxigênio, peso úmido e seco da secreção expectorada. Após a intervenção com o Quake® e Shaker® houve aumento na frequência respiratória (p =0,012) e no peso úmido (p =0,036) na comparação com a coleta basal. A percepção subjetiva de esforço aumentou após a realização do Quake® (p=0,04). Na avaliação da preferência de utilização dos dispositivos, sete pacientes relataram preferir o Quake® e um paciente o Shaker®. Conclusão: O dispositivo Quake® apresentou superioridade na remoção de secreções das vias aéreas em pacientes com fibrose cística. Os voluntários relataram preferência na utilização deste dispositivo. Na avaliação dos parâmetros cardiorrespiratórios não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os dois aparelhos.

Palavras-chave


Fibrose Cística;Oscilação oral de alta frequência; Shaker;Quake

Texto completo:

PDF

Referências


Castellani C, Assael M. Cystic fibrosis: a clinical view. Cell Mol

Life Sci. 2017 jan;74(1):129-40. http://dx.doi.org/10.1007/

s00018-016-2393-9. PMid:27709245.

Palma A, Kotsias B, Marino G. Funciones de los canales

iónicos cftr y enac en la fibrosis quística. Medicina (B. Aires).

abr;74(2):133-9.

Ratjen FA. Cystic fibrosis: pathogenesis and future treatment

strategies. Respir Care. 2009 maio;54(5):595-605. http://

dx.doi.org/10.4187/aarc0427. PMid:19393104.

Rosa F, Dias F, Nobre L, Morais H. Cystic fibrosis: a clinical and

nutritional approach. Rev. Nutr. 2008 nov-dez;21(6):725-737

Myers TR. Positive expiratory pressure and oscillatory

positive expiratory pressure therapies. Respir Care. 2007

out;52(10):1308-26, discussion 1327. PMid:17894901.

Suzan A, Galvão F, Ribeiro A, Ribeiro J, Ribeiro M, Assumpção

M, et al. Oscilação oral de alta frequência e fibrose cística:

comparação entre Instrumentais. Conscientiae Saúde.

;14(2):283-90. http://dx.doi.org/10.5585/conssaude.

v14n2.5418.

Bradley JM, Kent L, O’neill B, Nevill A, Boyle L, Elborn S.

Cardiorespiratory measurements during field tests in CF:

use of an ambulatory monitoring system. Pediatr Pulmonol.

;46(3):253-60. http://dx.doi.org/10.1002/ppul.21360.

PMid:20967834.

Duarte PECR, Silva VL, Silva DAL. Análise do funcionamento

do Shaker® à diversos níveis de fluxo. Pulmäo RJ. 2014;16(2-

:70-5.

Coelho CC, Diniz A, Carvalho LMM, Reis RM, Mourão

FAG, et al. Avaliação da pressão positiva expiratória final

utilizando o aparelho fisioterápico Quake. Fisioterapia e

Pesquisa. 2009;16(4):352-6.

Morrison L, Agnew J. Oscillating devices for airway clearance

in people with cystic fibrosis. Cochrane Database Syst Rev.

;7(1):CD006842. http://dx.doi.org/10.1002/14651858.

CD006842.pub2.

Suzan AB. Comparação entre a eficácia de dois aparelhos

utilizados na fisioterapia respiratória em pacientes com

fibrose cística (dissertação). Campinas: Faculdade de

Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas; 2006

Okeson C, McGowen P. The percussive characteristics of

the Acapella, Flutter and Quake During Low-Volume Tidal

Breathing. Chicago: American College of Chest Physicians;

Prasad S, Main E. Finding evidence to support

airway clearance techniques in cystic fibrosis. Disabil

Rehabil. 1998 jun-jul;20(6-7):235-46. http://dx.doi.

org/10.3109/09638289809166734. PMid:9637932.

Santos AP, Guimarães RC, Carvalho EM, Gastaldi AC.

Mechanical behaviors of Flutter VRP1, Shaker, and Acapella

devices. Respir Care. 2013 fev;58(2):298-304. http://dx.doi.

org/10.4187/respcare.01685.

McIlwaine M, Button B, Dwan K. Positive expiratory

pressure physiotherapy for airway clearance in people

with cystic fibrosis. Cochrane Database Syst Rev. 2015 jun

;(6):CD003147. http://dx.doi.org/ 10.1002/14651858.

CD003147.pub4.

Flume PA, Robinson KA, O’Sullivan BP, Finder JD, Vender

RL, Willey-Courand D-B, et al. Cystic fibrosis pulmonary

guidelines: aieway clearence therapies. Respir Care, 2009

abr;54(4):522-37. PMID: 19327189.




DOI: http://dx.doi.org/10.47066/2177-9333.AC.2020.0004

ASSOBRAFIR Ciência

Email: assobrafirciencia@assobrafir.com.br

E-ISSN: 2177-9333