Um panorama do Movimento Ocupe Estelita: design gráfico político e possíveis conexões

Paulo Fidelis Azevedo, Eduardo A. Souza, Renata Cadena

Resumo


A partir da reflexão de três participantes do Movimento Ocupe Estelita, este artigo tem o duplo objetivo de apresentar o movimento e de analisar, com foco no design gráfico, influências de outros movimentos políticos e semelhanças com eles. Para isso, descreverá o fluxo de trabalho dos designers engajados na produção de peças gráficas, que serão analisadas e categorizadas. Tal produção será discutida a partir de relações com 1) o movimento holandês Provos acerca de procedimentos e demandas, 2) a campanha chilena contra a continuidade de Pinochet no plebiscito de 1988 retratada no filme ‘No’; e, 3) a série de protestos conhecida como Jornadas de Junho.

Palavras-chave


Design gráfico; Ativismo político; Design; Política

Texto completo:

PDF

Referências


CÂMARA, Belize. Esclarecimentos sobre o Projeto Novo Recife. 2012. Disponível em: direitosurbanos.wordpress.com/2012/12/29/ esclarecimentos-sobre-o-projeto-novo-recife-por-belize-camara. Acesso em: 2 abr. 2018.

CÂMARA, Íkaro. Vera Cruz um artista gráfico ilustrador e litógrafo em Pernambuco: fins do século XIX e início do século XX. 2018. Dissertação (Mestrado em Design) – Universidade Federal do Pernambuco, Recife.

DELGADO, Teresa. No + Pinochet: documentación, publicidad y ficción en torno al plebiscito chileno de 1988. Berlin: J. K. Verlag, 2013.

DIREITOS URBANOS. Recife. Disponível em: facebook.com/groups/ direitosurbanos. Acesso em: 5 mar. 2018.

FERREIRA, Rubens da S. Jornadas de junho: uma leitura em quatro conceitos para a Ciência da Informação. Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 6, n. 2, p. 5-19, 2015.

GUARNACCIA, Matteo. Provos: Amsterdam e o nascimento da contracultura. São Paulo: Conrad, 2001. (Coleção Baderna).

HUIZINGA, J. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 1999.

INSTAGRAM. Não é só por 20 centavos. Disponível em: instagram.com/ explore/tags/nãoésópor20centavos. Acesso em: 7 mar. 2018.

LLAUDÉS PENADÉS, Joaquín. Entrevista a Eugenio García, inspirador del No a Pinochet. 2013. Disponível em: http://www.rebelion.org/noticia. php?id=163261>. Acesso em: 16 mar. 2018.

MELI-MELO. Disponível em: facebook.com/MeliMeloPress. Acesso em: 7 mar. 2018.

MOVIMENTO OCUPE ESTELITA. Que lutas cabem no cais. Disponível em: https://www.facebook.com/MovimentoOcupeEstelita/. Acesso em: 5 mar. 2018.

NAVIA, Patricio. Participación electoral en Chile, 1988-2001. Revista de Ciencia Política, Santiago, CL, v. 24 n. 1, p. 81-103, 2004.

RANCIÈRE, Jacques. The emancipated spectator. London: Verso, 2009.

REQUENA, Guto. Recife faz história. Folha de São Paulo, São Paulo, 29 jun. 2014. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/ gutorequena/2014/06/1477399-recife-faz-historia.shtml. Acesso em: 16 mar. 2018.

RIVAS, Sebastián. El “no” de arriagada. 2012. Disponível em: http://www. quepasa.cl/articulo/politica/2012/08/19-9152-9-el-no-de-arriagada.shtml/. Acesso em: 16 mar. 2018.

ROCHA, Maria Eduarda da Mota. O Estelita é mais do que o Estelita. 2015. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2015/11/30/ opinion/1448840154_656256.html. Acesso em: 16 mar. 2018.

ROLNIK, R. Política urbana no Brasil. Esperança em meio ao caos? Revista da ANTP, São Paulo, 2003

SANTOS, Eric Assis dos. A transição à democracia no Chile: rupturas e continuidades do projeto ditatorial. 1980-1990. 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense, Niterói.

SILVA, Rubens Rangel; VENEROSO, Maria do Carmo de Freitas. Arte gráfica de protesto: reflexões acerca dos cartazes políticos das jornadas de junho. Blucher Design Proceedings, São Paulo, v. 2, n. 9, p. 607-617, 2016.

TWO or three things i know about provo. 2017. Disponível em: 2or3things. tumblr.com. Acesso em: 12 mar. 2018.

UNIVERSITY OF READING. Typography & Graphic Communication. Research centres. Disponível em: reading.ac.uk/typography/research/typresearchcentres.aspx. Acesso em: 16 mar. 2018.

WHEELER, Alina. Design de identidade da marca. Porto Alegre: Bookman, 2008




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-2207.2018v9n2Suplp217

Direitos autorais 2018 Projetica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Projética

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2236-2207

projetica@uel.br

 

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença 
Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.