Matriz morfológica e biomimética: geração de alternativas em design

Gisele Brandão Kanda, Rejane de Oliveira Souza, Maria Sílvia Barros de Held

Resumo


Este artigo discute as possibilidades de uma nova técnica para orientar a concepção de um produto. Foram combinadas a matriz morfológica e a bioinspiração para fornecer um escopo de discussões para o brainstorm que antecede a fase de desenvolvimento do produto. Como exemplo de aplicação, utilizou-se a técnica para a concepção de um maiô esportivo de natação. O projeto foi bioinspirado na superfície corporal, na anatomia e no habitat dos tubarões.

Palavras-chave


Matriz Morfológica; Bioinspiração; Desenvolvimento de Produto; Design

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997. (Coleção Ensino Superior).

BARNARD, Malcolm. Moda e comunicação. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

BAUDOT, François. Moda do século. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

BENJAMIN, Walter. Magia, técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1986. (Obras escolhidas, v. 1).

BETTON, Gérard. Estética do cinema. Tradução de Marina Appenzeller. São Paulo: Martins Fontes, 1987. (Coleção OPUS-86).

BONEQUINHA de luxo. Direção de Blake Edwards. Designer de figurino: Hubert de Givenchy. EUA, 1961. (130 min.).

BOUCHER, François. História do vestuário no ocidente: das origens aos nossos dias. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

CATELLANI, Regina Maria. Moda ilustrada de A a Z. São Paulo: Manole, 2003.

COCO antes de Chanel. Direção de Anne Fontaine. Designer de figurino Catherine Leterrier. França, 2009. (105 min).

COSTA, Francisco Araújo. O figurino como elemento essencial da narrativa. Sessões do imaginário, Porto Alegre, n. 8, ago. 2002.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Brasília: Universidade de Brasília, 2001.

FACULDADE ATENEU. Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda. Projeto pedagógico do curso. Fortaleza, 2013.

FERRO, Marc. Cinema e história. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

GREASE, nos tempos da brilhantina. Direção de Randal Kleiser. Designer de figurino Albert Wolsky. EUA, 1978. (110 min.).

KOCH, Ingedore; TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Texto e coerência. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

LERA, José Maria Caparrós. Análisis crítico del cine argumental. História, Antropologia y Fuentes Orales, Barcelona, v. 2, n. 18, p. 89-102, 1997.

LIPOVETSKY, Gilles. O império de efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Cia das Letras, 1983.

MARTIN, Marcel. A linguagem cinematográfica. Tradução de Lauro Antônio e Maria Eduarda Colares. Lisboa: Dinalivro, 2005.

MATRIX. Direção de Lilly Wachowski e Lana Wachowski. Designer de figurino Kym Barrett. EUA, Austrália, 1999. (136 min.).

NERY, Marie Louise. A história da moda e da indumentária: subsídios para a criação de figurinos. São Paulo: SENAC, 2009.

O AUTO da compadecida. Direção de Guel Arraes. Designer de figurino Cao Albuquerque. Brasil, 2000. (104 min.).

O PECADO mora ao lado. Direção de Billy Wilder. Designer de figurino William Travilla. EUA, 1955. (105 min.).

PEREIRA, Dalmir Rogério. Ensaiando sobre traje de cena. In: VIANA, Fausto; MUNIZ, Rosane (Org.). Diário de pesquisadores: traje de cena. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2012. p. 223-241.

RAMOS, Adriana Vaz. Reflexões acerca da formação de figurinistas. In: VIANA, Fausto; MUNIZ, Rosane. Diário de pesquisadores: traje de cena. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2012. p. 87-92.

SANT’ANNA, Mara Rúbia. Teoria de moda: sociedade, imagem e consumo. 2.ed. rev. e atual. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2009.

STEVENSON, Nj. Cronologia da moda: de Maria Antonieta a Alexander McQuenn. Tradução de Maria Luiza Borges. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

TITANIC. Direção de James Cameron. Designer de figurino Deborah Lynn Scott. EUA, 1997. (195 min.).

VIANA, Fausto; PEREIRA, Dalmir Rogério. Figurino e cenografia para iniciantes. São Paulo: Estação das Letras e das Cores, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-2207.2018v9n1p53

Direitos autorais 2018 Projetica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Projética

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2236-2207

projetica@uel.br

 

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença 
Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.