Cultura de estímulo à criatividade como instrumentos de processos inovadores

Giorgio Gilwan da Silva, Marco Aurélio Petrelli, Francisco Antônio Pereira Fialho, Marília Matos Gonçalves

Resumo


A criatividade é um componente humano e peça fundamental para a competitividade organizacional, sobretudo nestes tempos de mudança constante no ambiente de negócios. Por isso, é necessário que as organizações criem ambientes que estimulem a criatividade de modo às ideias de seus membros possam ser transformadas em inovação. No entanto, existem muitas barreiras para dificultam o processo criativo, como por exemplo, a própria cultura organizacional. Assim, o objetivo deste estudo é verificar as características da cultura de estímulo a criatividades como instrumentos de processos inovadores nas empresas de desenvolvimento de produto. Classifica-se a presente pesquisa, quanto à sua forma em qualitativa, quanto aos objetivos, pesquisa exploratória e descritiva com apresentação de dois casos. Os resultados obtidos indicaram que existe uma relação entre a cultura organizacional de estimulo a criatividade e ao desenvolvimento de produtos, processos ou serviços inovadores. Constatou-se que um dos grandes desafios apresentados às organizações é encontrar meios de eliminar barreiras, estimulando a expressão da criatividade entre seus membros.

Palavras-chave


Criatividade; Inovação; Cultura organizacional

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, Eunice Lima Soriano. Desenvolvendo a criatividade nas organizações o desafio da inovação. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 6, p. 6-11, 1995.

ALENCAR, Eunice Lima Soriano. Promovendo um ambiente favorável à criatividade nas organizações. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 18-25, 1998.

AMABILE, Terasa A. Creativity in context. Boulder, CO: Westview Press, 1996.

AMABILE, Teresa A.; GRYSKIEWICZ, Nur D. The creative environment scales: work environment inventory. Creativity Research Journal, Cambridge, v. 2, p. 231-253, 1989.

BEDANI, Marcelo. O impacto dos valores organizacionais na percepção de estímulos e barreiras à criatividade no ambiente de trabalho. Revista Administração Mackenzie, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 150-176, maio/jun. 2012.

CAULKINS, Kyle Wellington. Criatividade nas organizações. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Programa Especial de Treinamento do Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.

COLOSSI, Luciano. Características de ambientes organizacionais orientados ao comportamento criativo. 2004. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

COSTA, Maria Helena Gil. Porque a criatividade está na moda, ou porque antes de ser professor sou pessoa. Revista Sonhar, Braga, v. 8, n. 1, p. 125-141, set./dez. 2000.

DASKALAKI, M. Building ‘Bonds’ and ‘Bridges’: linking tie evolution and network identity in the creative industries. Organization Studies, Berlin, v. 31, n. 12, p. 1649-1666, 2010.

FLORIDA, R. A ascensão da classe criativa: e seu papel na transformação do trabalho, do lazer, da comunidade e do cotidiano. Porto Alegre: LPM, 2011.

LOCH, Clésar Luiz; AMORIM, Luciana Martins; SCHMIDT, Luciane Lehmkuhl. Criatividade, trabalho e empreendedorismo. In: ENCONTRO NACIONAL DE EMPREENDEDORISMO, 5., 2003, Florianópolis. Anais... Florianópolis: ÚNICA - Centro de Educação Superior, 2003. v. 1, p. 1-9.

PAROLIN, Sonia Regina Hierro; VASCONCELLOS, Eduardo; BORDIGNON, João Alberto. Barreiras e facilitadores à inovação: o caso Nutrimental S/A. Revista de Economia Mackenzie, São Paulo, v. 4, n. 4, p. 12-34, jan. 2006.

PEREIRA, Breno Augusto D.; MUSSI; Carlos Wolowski; KANBEEN; Alcina. A influência da criatividade para o sucesso estratégico organizacional. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 23., 1999, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu, 1999. v. 1, p. 1-10.

SCHEIN, E. Corporate culture. In: VOGELSANG, John et al. Handbook for strategic HR: best practices in organizational development from the OD network. New York: American Management Association, 2013. p. 253-256.

SILVA, Giorgio Gilwan da. Cultura de estímulo à criatividade como instrumentos de processos inovadores. Projética, Londrina, v.7, n.1, p. 9-25, Jan/Jun. 2016.

VOLPATO, Maricilia; CIMBALISTA, Silmara. O processo de motivação como incentivo à inovação nas organizações. Revista da FAE, Curitiba, v. 5, n. 3, p. 75-86, 2002.

WILSON, N. Social creativity: re-qualifying the creative economy. International Journal of Cultural Policy, Coventry, v. 16, n. 3, p. 367-381, 2010.

YUAN, Feirong; WOODMAN, Richard W. Innovative behavior in the workplace: the role of performance and image outcome expectations. Academy of Management Journal, Champaign, v. 53, n. 2, p. 323-342, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-2207.2017v8n2p51

Direitos autorais 2017 Projetica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Projética

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2236-2207

projetica@uel.br

 

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença 
Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.