Influência do pensamento cético na prática do design moderno com foco na validação

Michela Cristiane França Goulart, José Elias da Silva Junior, Paulo Fernando Crocomo dos Reis, Richard Perassi Luiz de Sousa, Eugenio Andres Diaz Merino, Marilia Matos Gonçalves

Resumo


A validação é uma etapa metodológica do design e ocorre pelo pensamento cético que duvida da capacidade dos sentidos em reconhecer os objetos tais quais são em si mesmos. O artigo objetiva compreender, por uma reflexão sistemática, a influência e a aplicação do pensamento cético filosófico na validação como processo de design. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica de natureza aplicada e abordagem qualitativa. Como resultado foi gerado um quadro ilustrativo do design contemporâneo através do ceticismo. A relevância da filosofia no design se evidencia na disposição a reflexão e análise da prática do design quanto a seus métodos e resultados.

Palavras-chave


Design; Ceticismo; Metodologia de Projeto; Filosofia

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Custódio. Hermenêutica e dialética: dos estudos platônicos ao encontro com Hegel. Porto Alegre: EDIPUCRS: 2002.

ARGAN, Giulio Carlo. A história na metodologia do projeto. Revista Caramelo, São Paulo, n. 6, p. 156-170, 1993.

CONVERSE ALL STAR. Hands On: Evelyn Negahamburguer. Disponível em: http://www.Converseallstar.com.br/blog/tag/customizacao/. Acesso em: Jun. 2013

BURDEK, Bernhard. Diseño: história, teoría y práctica del diseño industrial. 2. ed. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, 1999.

CAFFYN, S.; BESSANT, J. A capability-based model for continuous improvement. In: INTERNATIONAL CONFERENCE OF THE EUROMA, 3th. 1996. Proceedings... London, 1996.

CHOCOLADESIGN. Disponível em: http://chocoladesign.com. Acesso em: Jun. 2013

DUTRA, Luiz Henrique de Araújo. Oposições filosóficas, a epistemologia e suas polêmicas. Florianópolis: Ed. UFSC, 2005.

FONTOURA, Antônio M. Algumas reflexões sobre o design, a arte, a ciência e o senso comum. Revista ABC Design, São Paulo, ago. 2009.

Disponível em: http://abcdesign.com.br/ por-assunto/teoria/algumasreflexoes-sobre-o-design-a-arte-a-ciencia-e-o-senso-comum/. Acesso em: 21 mar. 2013.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

THE HISTORY of Toulouse Lautrec. Disponível em: http://www.ehow.com/ about_5087028_history-toulouse-lautrec.html. Acesso em: Jun. 2013.

INSTITUTE OF INFORMATION MANAGEMENT. What is Design Thinking?. Disponível em: http://dthsg.com/what-is-design-thinking/. Acesso em: Jun. 2013

LÖBACH, Bernard. Design industrial: bases para a configuração dos produtos industriais. Rio de Janeiro: Ed. Edgard Blucher, 2001.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia científica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

LANA, Sebastiana Luiza Bragança. A complexidade dos métodos em design. In: MORAES, Dijon; DIAS, REGINA Alvares; BOM CONSELHO, Rosemary (Org.). Cadernos de estudos avançados em design. Barbacena: EdUEMG, 2011. p. 53-65.

MERCADO LIVRE. Apito ultrasônico. Disponível em: http://produto.mercadolivre.com.br/ MLB-465334509-apito-ultrasonico-adestramentode-ces-_JM. Acesso em: Jun. 2013

MERINO, Giselle; GONTIJO, Leila Amaral; MERINO, Eugênio. O percurso do design: no ensino e na prática, na minha dissertação. In: MORAES, Dijon; DIAS, REGINA Alvares; BOM CONSELHO, Rosemary (Org.). Cadernos de estudos avançados em design: design e método. Barbacena: EdUEMG, 2011. p. 67-86.

MESQUITA, Melissa; ALLIPRANDINI, Dário Henrique. Competências essenciais para a melhoria contínua da produção: Estudo de caso em empresas da indústria de autopeças. Gestão e Produção, São Carlos, v. 10, n. 1, p. 17-33, 2003.

MUNARI, Bruno. Das coisas nascem coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

NET2 DESING. Portfolio: Quilmes. Disponível em: http://http://www.n2dsite.com/. Acesso em: Jun. 2013.

NORMAN, Donald. O design do dia a dia. Tradução de Ana Deiró. Rio de Janeiro: Rocco, 2006.

PALADINI, Edson Pacheco. Qualidade da qualidade: teoria e prática. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2004.

PAPANEK, Victor. O que é design? Revista Arquitetura, Sao Leopoldo, ano 1, n. 5, 1995.

RUIC. Gabriela. Internet zomba da Apple e seu novo Mac Pro. Exame. com, 12 jun. 2013. Disponível em: http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/internet-zomba-da-apple-e-seu-novo-mac-pro. Acesso em: Jun. 2013

SOUZA, Pedro Luiz Pereira. Notas para uma história do design. 2. ed. Rio de Janeiro: 2AB, 2008.

TEIXEIRA, Carlos. Prática reflexiva revisitada. In: MORAES, Dijon; DIAS, REGINA Alvares; BOM CONSELHO, Rosemary (Org.). Cadernos de estudos avançados em design. Barbacena: EdUEMG, 2011. p. 23-33.

VERDAN, André. O ceticismo filosófico. Florianópolis: Ed. Da UFSC, 1998.

ZANETTE, Edgard Vinícius Cacho. O ceticismo pirrônico e a classificação das filosofias possíveis. Theoria Revista Eletrônica de Filosofia, Pouso Alegre, n. 5, p. 142-150, 2010. Disponível em: http://www.theoria.com.br/edicao0510/o_ceticismo_pirronico.pdf/. Acesso em: 5 jun. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-2207.2013v4n2p83

Direitos autorais 2013 Projetica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Projética

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2236-2207

projetica@uel.br

 

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença 
Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.