Jornalista por vocação: algumas considerações sobre a percepção de Max Weber a respeito da profissão

Márcia Malcher dos Santos

Resumo


O interesse de Max Weber pelo jornalismo está expresso tanto no plano de pesquisa que ele propôs sobre a imprensa em 1910, como nos seus escritos políticos, especialmente na conferência de 1919, em Munique, Política como vocação. A fim de abordar esse tema pouco discutido do pensamento weberiano, optou-se por seguir a trilha da figura do jornalista para refletir, primeiro, sobre qual é o seu lugar e a sua importância em um estudo sociológico da imprensa, tendo em mente a epistemologia weberiana; e, segundo, sobre as qualidades e atributos relacionados por Weber ao jornalista a partir da sua perspectiva política.

Palavras-chave


Max Weber, Jornalista; Demagogia; Pária

Texto completo:

PDF

Referências


BASTIN, Gilles. Paradox of the Pariah: Toward a Weberian Understanding of Modern Journalism. Max Weber Studies, v. 13, n. 2. London: 2013.

BASTIN, Gilles. The Press in the Light of Modern Capitalism: A planned survey by Max Weber on newspapers and journalism. Max Weber Studies, London, v. 13, n. 2, 2013a.

COHN, Gabriel. Adeus, Weber. Cursos Livres – Univesp TV. Pauta e produção: Lizely Naoum; Produção: Felipe Hiroshi; Edição: Pedro Biava, 2012. Disponível em: https://www.youtube.com/ watch v=XDUfOYsN7_c&list=PL000A04BBFB7C8123&index=2. Acessado em: 04. Agosto. 2015. COHN, Gabriel.. Crítica e resignação: fundamentos da sociologia de Max Weber. São Paulo: T. A. Queiroz, 1979.

COHN, Gabriel.. Sociologia da Comunicação: teoria e ideologia. São Paulo: Pioneira, 1973.

DOMINGUES, José Maurício. A cidade: racionalização e liberdade em Max Weber. In: SOUZA, Jessé (org.). A atualidade de Max Weber. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000.

GIDDENS, Anthony. Política, Sociologia e Teoria Social: encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1998.

HENNIS, Wilhelm. The media as a cultural problem: Max Weber’s sociology of the press. History of the Human Sciences, London, v. 11, n. 2., 1998.

SCHLUCHTER, Wolfgang. Paradoxos da modernidade: cultura e conduta na teoria de Max Weber. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

SCHLUCHTER, Wolfgang. Politeísmo dos valores. In: SOUZA, Jessé (org.). A atualidade de Max Weber. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000.

SELL, Carlos Eduardo. Racionalidade e racionalização em Max Weber. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 27, n. 79, p. 153-233, jun. 2012.

WEBER, Max. A Política como Vocação. In: WEBER, Max. Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A, 1982, p. 97-152.

WEBER, Max. A situação da democracia burguesa na Rússia. In: WEBER, Max. Estudos políticos Rússia 1905 e 1917. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2004.

WEBER, Max. Comunidades Políticas. In: WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Tradução de Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa.

WEBER, Max. Ensaios sobre a teoria das ciências sociais. São Paulo: Centauro, 2003.

WEBER, Max. Parlamentarismo e Governo numa Alemanha reconstruída (uma contribuição à crítica política do funcionalismo e da política partidária). In: TRAGTENBERG, Maurício (org.). Max Weber: Ensaios de sociologia e outros escritos. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

WEBER, Max. Rapport préliminaire pour une proposition d’enquête sur la sociologie de la presse (Vorbericht über eine vorgeschlagene Erhebung über die Soziologie des Zeitungswesens). In: BASTIN, Gilles. La presse au miroir du capitalisme moderne. . Sociologia da imprensa: um programa de pesquisa. Estudos em Jornalismo e Mídia, v. 2, n. 1. Santa Catarina, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2017v22n2p425

Direitos autorais 2017 Márcia Malcher dos Santos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International