Entrevista com Marcelo Zelic: sobre o relatório Figueiredo, os indígenas na comissão nacional da verdade e a defesa dos direitos humanos

Edilene Coffaci de Lima, Fabiano Atenas Azola

Resumo


Marcelo Zelic, ativo defensor dos direitos indígenas, com intensa participação durante os trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, esteve em Curitiba em maio de 2017, no evento promovido pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal do Paraná (MAE/UFPR), durante a XV Semana dos Museus. O mote sugerido pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) era Dizer o indizível em museus, a partir do qual, localmente, o tema desenvolvido foi justamente a violência contra os povos indígenas. Assim a participação de Marcelo se fazia plenamente justificada. Solícito, sempre apinhado de documentos em seus suportes eletrônicos, os quais distribuiu generosamente, Marcelo também compartilhou conosco suas ideias, na entrevista que vai aqui publicada.

Palavras-chave


Indígenas; Comissão Nacional; Direitos humanos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2017v22n2p347

Direitos autorais 2017 Edilene Coffaci de Lima, Fabio Atenas Azola

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International