As Ciências Sociais e seu compromisso com a verdade e com a justiça

Mauro W. Barbosa de Almeida

Resumo


Este texto trata da responsabilidade do cientista social face à justiça e à verdade, a partir da experiência prática e teórica do autor na Antropologia Social. Embora aborde as Ciências Sociais sob o ponto de vista da Antropologia Social, o texto trata de tópicos em que a atividade do pesquisador e ativista exige a ação cooperativa de juristas, de engenheiros e de biólogas junto com a atuação de sociólogos e geógrafos – tudo o que está envolvido nas situações em que é preciso dizer a verdade e também ajuizar sobre justiça e injustiça na vida social. Noções de justiça e de verdade são armas dos cientistas sociais, e não podem ser abandonadas nas mãos do pensamento conservador.

Palavras-chave


Ciências Sociais; Verdade; Justiça; Antropologia

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Gesellschaftstheorie und Kulturkritik. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1975.

AFFONSO DA COSTA, Newton C. O Conhecimento Científico. São Paulo: Discurso Editorial, 1997.

AFFONSO DA COSTA, Newton C.; FRENCH, Steven. Science and Partial Truth: A Unitary Approach to Models and Scientific Reasoning. Oxford: Oxford University Press, 2003.

BARBOSA DE ALMEIDA, Mauro W. A Enciclopédia da Floresta e a Florestania. Página 20, 3 de janeiro de 2008.

BARRINGTON MOORE JR. Social Origins of Dictatorship and Democracy. Lord and Peasant in the Making of the Modern World. Boston: Beacon Press, 1966.

BENKLER, Yochai. The Wealth of Networks: How Social Production Transforms markets and Freedom. New Haven: Yale University Press, 2006.

CHOMSKY, Noam. Necessary Illusions: Thought Control in Democratic Societies. London: Pluto Press, 1989.

CHOMSKY, Noam. Powers and prospects: reflections on human nature and the social order. London: Pluto Press, 1996.

COFFACI DE LIMA, Edilene; BARBOSA DE ALMEIDA, Mauro W.; IGLESIAS, Marcelo P. Petróleo, gás, estradas e populações tradicionais no Alto Juruá. Página 20, 29 e 30 de abril de 2007.

DANOWSKI, Déborah; VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo B. Há Mundo por Vir? Ensaio sobre os Medos e os Fins. Desterro: Cultura e Barbárie/Instituto Socioambiental, 2014.

DARWIN, Charles. On the Origin of Species. A Facsimile of the First Editon with na Introduction by Enst Mayr. Cambridge: Harvard University Press, 1964.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Capitalisme et Schizophrénie 2. Mille Plateaux. Paris: Éditions Minuit, 1980.

ELSTER, Jon. Local Justice: How Institutions Allocate Scarce Goods. New York: Russel Sage Foundation, 1992.

FARAGE, Nádia. No Collar, No Master: Workers and Animals in the Modernization of Rio de Janeiro 1903-1904. Open Anthropology Cooperative, Working Paper Series n. 18, 2013. Disponível em: . Acessado em 19 de junho de 2015.

FERGUSON, Charles E. Microeconomia. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1985.

FERREIRA, Pedro P. 2015. Skatografias: o caso do “pico”. In: KOFES, Suely; MANICA, Daniela (Orgs.). Vida & Grafias: narrativas antropológicas, entre biografia e etnografia. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015, p. 9-15.

FEYNMAN, Richard P. The Feyman Lectures on Physics: Mainly Mechanics, Radiation and Heat. Reading: Addison-Wesley, 1963.

FLORIDI, Luciano. Skepticism and animal rationality: the fortune of Chrysippus´s dog in the history of Western thought. Archiv für Geschichte der Philosophie, no 79, 1997, p. 27-57.

FOUCAULT, Michel. Dits et Écrits. I. 1954-1988. II. 1970-1975. Paris: Gallimard, 1985.

GEORGESCU-ROEGEN, Nicholas. The Entropy Law and the Economic Process in Retrospect. Eastern Economic Journal, vol. 12, no 1, 1986, p. 3-18.

GRAMSCI, Antonio. Quaderni del Carcere. 4 vols. Turim: Giulio Einaudi, 1875. GREGORY, Chris. Gifts and Commodities. Londres: Academic Press, 1982.

HABERMAS, Jürgen. Der philosophische Diskurs der Moderne. Frankfurt no Meno: Surkhamp, 1988.

HACKING, Ian. Historical Ontology. Massachusetts: Harvard University Press, 2004.

HILDENBRAND, Werner; KIRMAN, Alan P. Introduction to Equilibrium Analysis: Variations on Themes by Edgewort and Walras. Amsterdam: North-Holland, 1976.

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor. Dialectic of Enlightenment. New York: The Seabury Press, 1972.

IBAMA-ICMBio. Parecer Técnico N. 03/2013. Brasília: Grupo de Trabalho Interinstitucional de Atividades de Exploração de Produção de Óleo e Gás, 2013.

KANT, Immanuel. Kritik der reinen Vernunft. Stuttgart: Philipp Reclam, 1966.

KÜMMEL, Reiner. The Second Law of Economics: Energy, Entropy, and the Origins of Wealth. New York: Springer, 2011.

LUXEMBURG, Rosa. A Acumulação do Capital: Estudo sobre a Interpretação Econômica do Imperialismo. Rio de Janeiro: Zahar, 1970.

MARCUSE, Herbert. A Ideologia da Sociedade Industrial. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MARCUSE, Herbert. Razão e Revolução: Hegel e o advento da Teoria Social. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

MAURY, Jean-Pierre. Carnot et la Machine a Vapeur. Paris: Presses Universitaires de France, 1986.

MESQUITA, Erika. Ver de perto pra contar de certo. As mudanças climáticas sob os olhares dos moradores da floresta do Alto Juruá. Tese de Doutorado, Ciências Sociais, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

OPIAC (Organização dos Professores Indígenas do Acre); ASSOCIAÇÃO APIWTXA DO RIO AMÔNEA; APIH (Associação do Povo Arara do Igarape Humaitá); AIN (Associação do Povo Indígena Nukini da República). Carta Declaratória sobre a Prospecção e Exploração de Petróleo e Gás no Juruá, 2012. Disponível em: . Acesso em 19 de junho de 2015.

PARETO, Vilfredo. Mathematical Economics. International Economic Papers, vol. 5, 1955, p. 58-103.

PLATÃO. A República. São Paulo: Difel, 1973.

RAWLS, John. A Theory of Justice. Harvard: Harvard University Press, 1971.

SAMUELSON, Paul. Economics. 10ª. Edição. New York: McGraw-Hill, 1976.

SCHOPENHAUER, Arthur. Die Welt als Wille und Vorstellung (Vol. 1). Zürich: Haffmans Verlag, 1998.

SCOTT, James. The Moral Economy of the Peasant. Rebellion and Subsistence in Southeast Asia. Princeton: Princeton University Press, 1976.

SEN, Amartya. On Ethics and Economics. Oxford: Basil Blackwell, 1987.

SEVÁ, Oswaldo. O Petróleo e o Gás (I e II). Página Vinte, Rio Branco (AC), 25 de março e 1 de abril de 2007.

SEVÁ, Oswaldo. Ofensiva do capital contra os povos indígenas e camponeses é global. Desinformémonos. Disponível em: . Acesso em 19 de junho de 2015.

SEVÁ, Oswaldo; PIEDRAFITA, Marcelo. O Petróleo e o Gás (III). Página Vinte, Rio Branco (AC), 15 de abril de 2007.

SÜSSEKIND, Felipe. No Rastro da Onça Pantaneira: Cartografia de uma presença indicial. Tese de Doutorado, Antropologia, Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2010.

THOMPSON, Edward P. Customs in Common: Studies in Traditional Popular Culture. Londres: Merlin Press, 1991.

TOMÁS DE AQUINO, São. Suma Teológica III. Seção I, Parte II. São Paulo: Loyola, 2005.

WALLACE, Alfred R. On the Tendency of Varieties to depart indefinitely from the Original Type. 1858. Disponível em: . Acessado em 19 de junho de 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2015v20n1p260

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International