Redes (Des)Conexas de Intervenção Local na Violência infanto-Juvenil

João Sebastião, Joana Campos, Sara Merlini, Mafalda Chambino

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar os resultados de uma análise diagnóstica da atuação institucional relativamente às situações de violência infanto-juvenil em três territórios de um conselho da periferia de Lisboa (Portugal). Tendo como pano de fundo as políticas subjacentes à intervenção das instituições nesta problemática, aprofundamos alguns padrões relacionais emergentes numa rede de (meso)atores, na procura de obstáculos e potencialidades de articulação e colaboração. O produto deste trabalho inscreve-se num projeto de escala mais ampla , cujo enfoque é avaliar a contribuição das políticas de segurança escolar na inclusão e igualdade educativa e social em contextos escolares marcados pela diversidade e complexidade social e cultural. 


Palavras-chave


Violência infanto-juvenil; Redes locais de intervenção; Análise de Redes Sociais; Políticas Públicas; Micropolíticas.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROSO, João. Regulação e desregulação nas políticas educativas: tendências emergentes em estudos de educação comparada. In: BARROSO, João (Org.). A Escola Pública: regulação, desregulação, privatização. Porto: Edições Asa, 2003.

CASTELLS, Manuel. A Era da informação: economia, sociedade e cultura. Sociedade em Rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002. v.1

DEBARBIEUX, Éric; BLAYA, Catherine. Violência nas escolas e políticas públicas. Brasília: UNESCO, 2002.

PORTUGAL. Ministérios da Administração Interna e Educação. Despacho n.º 25650, 19 de dezembro de 2006. Redefinição da estrutura organizacional do Programa Escola Segura (Regulamento). Diário da República, p. 29382-29383, 2006.

ELIAS, Norbert. A Sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.

FISHER, Claude. To Dwell Among Friends: personal networks in town and city. Chicago: The University of Chicago Press, 1982.

GRANOVETTER, Mark. The strength of weak ties. American Journal of Sociology, Chicago, v. 78, .n. 6, p. 1360-1380, maio, 1973.

KADUSHIN, Charles. Understanding Social Networks: theories, concepts and findings. New York: Oxford University Press, 2012.

MARTELETO, Regina. Análise das redes sociais: aplicação nos estudos de Ciência da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 30, n. 1, jan-abr. p. 71-81, 2001.

MIRANDA, David. Em rede: algumas questões epistemológicas. In: REBELO, José (Coord.). Novas Formas de mobilização popular. Porto: Campo das Letras, 2003.

MIZRUCHI, Mark S. (2006). Análise de redes sociais: avanços recentes e controvérsias atuais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 46, n. 3, p. 72-86, jul-set. 2006.

PEREIRA, Inês. Movimentos em rede (uma história do software livre). In: WOLTON, Dominique. Pensar a comunicação. Lisboa: Difel, 2000.

SEBASTIÃO, João; CAMPOS, Joana; MERLINI, Sara. Violência, Escola e Território: intervenção educativa em contextos urbanos compl exos. In: ENCONTRO DO CIED, Escola e Comunidade, 5., Lisboa, 2011. Atas ... Lisboa: Escola Superior de Educação de Lisboa, 2011. p. 109-119.

SEBASTIÃO, João; CAMPOS, Joana; MERLINI, Sara. Processos de regulação da violência escolar: das políticas às práticas. In: CONGRESSO PORTUGUÊS DE SOCIOLOGIA, sociedade, crise e reconfigurações, 7., 2012, Lisboa. Atas… Lisboa: APS, 2012.

SIMMEL, George. The Web of Group Affiliations. In: SIMMEL, George. The Conflict: the web of group affiliations. New York: The Free press, 1955.

SMITH, Peter K. Violence in schools: a european perspective. In: OECD. School safety and security: lessons in danger. Program on Educational Building. OECD Publishing, 2004.

VARANDA, Marta; REGO, Raquel; FONTES, Breno; EICHNER, Klaus. A análise de redes sociais no mundo lusófono: contributos para o conhecimento de uma comunidade científica em desenvolvimento. REDES - Revista hispana para el análisis de redes sociales, Barcelona, v. 22, n. 7, p. 147-188, jul. 2012.

WATKINS, Chris; MAUTHNER, M.; HEWITT, R.; EPSTEIN, D.; LEONARD, D. School violence, school differences and school discourses. British Educational Research Journal, Londres, v. 33, n. 1, p. 61-74, fev. 2007.

WELLMAN, Barry; MARIN, Alexandra. Social Network Analysis: an introduction. In: CARRINGTON, Peter; SCOTT, John (Ed.). Handbook of social network analysis. Thousand Oaks: Sage, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2013v18n1p183

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International