A sustentabilidade empresarial como critério normativo à efetividade do instituto da recuperação judicial

Zenildo Bodnar, Clarice Ana Lanzarini

Resumo


O presente trabalho pretende analisar o instituto da recuperação judicial de empresas à luz da sustentabilidade. Para tanto, inicialmente realiza uma abordagem histórica do direito falimentar à recuperação judicial de empresas no Brasil. Na sequência, discorre sobre o caminho percorrido pelo desenvolvimento sustentável em direção à sustentabilidade empresarial. Por fim, são expostas ideias e ponderações para identificar se a sustentabilidade se afigura como critério normativo à efetividade dos instrumentos recuperacionais de uma empresa em cenário de crise. Neste artigo, utiliza-se o método de abordagem indutivo, método de procedimento hipotético e pesquisa bibliográfica. Como resultado da pesquisa foi possível constatar que recuperação de empresas e sustentabilidade contemplam o bem-estar coletivo como norte comum, logo, caminham no mesmo sentido, e contribuem ampla e mutuamente com o desenvolvimento socioeconômico das empresas e da sociedade como um todo.

Palavras-chave


Recuperação Judicial; Sustentabilidade; Sustentabilidade Empresarial

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2178-8189.2020v24n1p124

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Scientia Iuris

ISSN (eletrônico) 2178-8189

 

E-mail: revistamdireito@uel.br



 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.