Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A revista científica Scientia Iuris é uma publicação quadrimestral do programa de Mestrado e Doutorado em Direito Negocial da Universidade Estadual de Londrina e tem por objetivo publicar artigos científicos originais de autores de instituições nacionais ou estrangeiras de ensino ou pesquisa, na área de concentração "Direito Negocial", nas linhas de pesquisa:

1) Relações Negociais no Direito Privado;

2) Acesso à justiça: Solução de conflitos atinentes a negócios jurídicos públicos e privados envolvendo interesses individuais e transindividuais;

3) Estado contemporâneo: Relações Empresariais e Relações Internacionais.

 

 

 

Políticas de Seção

Apresentação

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Insira aqui a política desta seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos originais serão submetidos à apreciação de membros do Corpo de Pareceristas da revista, de acordo com a especificidade do tema e da especialização e titulação do parecerista. Os trabalhos serão enviados para avaliação sem a identificação do(a) autor(a). O processo de seleção de artigos para publicação envolve a avaliação de membros da Comissão Editorial e dos pareceristas “ad hoc”, se necessário.

 

Periodicidade

Publicação quadrimestral. As edições ocorrem nos meses de março, julho e novembro. 

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, sem custo para o autor ou para o leitor, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo preservado pela Rede Cariniana, distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Indexação

Indexada em: 

Doaj (Suécia),
Clase (México),
ERIH PLUS
Latindex (México), 
Portal de Periódicos CAPES (Brasil),
RVBI Senado Federal (Brasil), 
vLex (Espanha),
WorldCat (EUA) ,
EZB (Alemanha),
TULIPS-Linker (Japão),
Scirus (Holanda),
Aladin (EUA), 
New Jour (EUA), 

VUBIS (Bélgica),

BASE (Alemanha), 

LivRe (Brasil), 

RCAAP (Portugal).

 

Repositórios e Diretórios

     
   

Disponível nos catálogos digitais das bibliotecas: HKU Libraries (Hong Kong), Charles University (República Checa), Gorky St. Petersburg State University (Rússia), Hebrew University of Jerusalem (Israel), Bahria University Library (Paquistão), Miami University Libraries (EUA), Yale University (EUA), Vietnam Academy of Science and Tecnology (Vietnam), Uniwesytet Wroclawski (Polônia), Universidad Nacional Autónoma de México (México), Universidade do Porto (Portugal), University of Tsukuba (Japão), SHERPA RoMEO (Inglaterra).

 

Ética da Publicação e Declaração sobre más práticas

A Revista Scientia Iuris se compromete com a garantia da ética e qualidade dos artigos publicados.

Espera-se de todas as partes envolvidas na publicação – autores, editores e pareceristas – o comportamento ético de acordo com os valores do campo científico.

Em particular,

Dos autores: autores devem apresentar uma discussão objetiva sobre o significado do trabalho de pesquisa, bem como detalhes suficientes e referências que permitam a replicação dos experimentos. Afirmações dotadas de fraude ou imprecisas constituem comportamento antiético e são inaceitáveis. Resenhas também devem ser objetivas, compreensivas e levar em conta o estado da arte de forma precisa. Os autores devem garantir que seu trabalho é inteiramente original, e que as citações de trabalhos de outros pares são adequadamente apresentadas. Plágio em todas as suas formas constitui comportamento antiético e é inaceitável. Igualmente, submeter o mesmo manuscrito para mais que uma revista ao mesmo tempo também constitui um comportamento antiético e é inaceitável. Autores não devem submeter artigos que descrevam substancialmente a mesma pesquisa para mais de um jornal. O autor responsável pela submissão deve garantir que há aceitação completa de todos os coautores sobre a versão final do artigo e de sua submissão para publicação.

Editores: editores devem avaliar manuscritos exclusivamente a partir de seu mérito acadêmico. Um editor não deve utilizar de informações não publicadas em sua própria pesquisa sem o consentimento expresso do autor. Editores devem tomar medidas razoáveis e responsivas no caso de reclamações em relação a um manuscrito submetido ou um artigo publicado.

Pareceristas: cada manuscrito recebido para avaliação deve ser tratado como documento confidencial. Informação privilegiada ou ideias obtidas por meio de peer review devem ser mantidas confidenciais e não podem ser utilizadas de forma a obter vantagem pessoal. Avaliações devem ser conduzidas de forma objetiva, e observações devem ser formuladas claramente com argumentos que às sustentem, de forma que os autores possam utiliza-las para aprimorar seus artigos. Se um revisor selecionado sentir-se não qualificado para realizar a avaliação ou souber que não poderá realiza-la deve comunicar prontamente ao editor. Avaliadores não devem aceitar analisar manuscritos com os quais eles possuam qualquer conflito de interesses resultado de relações competitivas, colaborativas, ou relações de outro caráter.