Biblioteca universitária e saberes informacionais: uma experiência com a wikipédia

Lilian Viana, Ivete Pieruccini, Stela Nascimento Madruga

Resumo


Objetivo: A partir de experiência realizada de modo articulado entre biblioteca universitária e sala de aula, com o emprego da enciclopédia digital Wikipédia, o estudo aborda a biblioteca universitária como dispositivo educativo, ocupado com a apropriação de saberes informacionais pelos estudantes.
Metodologia: Pesquisa qualitativa, exploratória e participante.
Resultados: A experiência revelou indícios do potencial de uso da Wikipédia em práticas de produção textual que contribuam à construção, junto aos estudantes, de percepções acerca da apropriação e da produção de informações na cultura científico-acadêmica. Além disso, expôs a relevância da biblioteca universitária como dispositivo educativo ao se ocupar com ações voltadas às dinâmicas de produção de sentidos no contexto científico-acadêmico.
Conclusões: O estudo destacou a importância dos diálogos entre biblioteca universitária e sala de aula por meio do desenvolvimento de ações que tenham como uma meta comum, a ambas as esferas, a formação do estudante como sujeito que se relaciona afirmativamente com informação e conhecimento. Considerou-se que, ao desenvolvimento da dimensão educativa da biblioteca universitária, são demandadas metodologias e práticas concretas em torno da apropriação de saberes informacionais, aspecto que levou a pontuar o potencial de uso da Wikipédia em ações relacionadas aos processos de pesquisa, leitura, escrita e, também, para o estudante experimentar a escrita como ato autônomo e criativo.

Palavras-chave


Biblioteca universitária; Educação superior; Saberes informacionais; Wikipédia

Texto completo:

PDF

Referências


ADACHI, A. A. C. T. Evasão de estudantes de cursos de graduação da USP ingressantes nos anos de 2002, 2003 e 2004. 2017. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponivel em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-13092017-152310/ptbr.php. Acesso em: 14 maio 2021.

BECKER, H. Truques da escrita: para começar e terminar teses, livros e artigos. Tradução: Denise Bottmann. Rio de Janeiro: Zahar, 2015.

BELLETATI, V. C. F. Dificuldades de alunos ingressantes na universidade pública: alguns indicadores para reflexões sobre a docência universitária. 2011. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponivel em : https://teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-04082011-115006/ptbr.php. Acesso em: 13 maio 2021.

BRESCIA, A. T.; CIRINO, S. D.; CONCEIÇÃO, L. G. B.; SANTOS, M. R. G. Wikipédia: um recurso de ensino e aprendizagem na universidade. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 5, n. 2, p. 101-128, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2032/1363. Acesso em: 13 maio 2021.

BRUNER, J. Acts of meaning: four lectures on mind and culture. Cambridge: Harvard University Press, 1990.

BURKE, P. Uma história social do conhecimento II: da Enciclopédia a Wikipédia. Tradução: Denise Bottmann. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

CAPUCHINHO, C. Pesquisadores publicam estudo falso sobre cloroquina e patinetes para denunciar revista científica. RFI, 17 ago. 2020. Disponível em: https://www.rfi.fr/br/frança/20200817-pesquisadores-publicam-falso-estudosobre-cloroquina-e-patinetes-para-denunciar-revista-cient%C3%ADfica. Acesso em: 2 jul. 2021.

CAUNE, J. La médiation culturelle: une construction du lien social. Les enjeux de l’information et de la communication, n. 1, 2000. Disponível em: https://lesenjeux.univ-grenoble-alpes.fr/2000/varia/04-la-mediation-culturelleune-construction-du-lien-social. Acesso em: 14 maio 2021.

CHARLOT. B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Tradução: Bruno Magne. Porto Alegre: Artmed, 2008.

CHARTIER, R. A aventura do livro: do leitor ao navegador: conversações com Jean Lebrun. Tradução: Reginaldo C. C. de Moraes. São Paulo: UNESP: Imprensa Oficial, 1999.

COULON, A. A condição de estudante: a entrada na vida universitária. Tradução: Georgina G. Santos; Sônia Maria R. Sampaio. Salvador: EDUFBA, 2008.

FOUCAULT, M. Isto não é um cachimbo. Traduação: Jorge Coli. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988. (Coleção Oficina das artes)

FREITAS,A. L. S. Curiosidade epistemológia. In: STRECK, D. R.;REDIN, E.; ZITKOSKI, J. J. Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p. 107-109.

LARROSA, J. Tremores: escritos sobre experiência. Tradução: Cristina Antunes, João Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

LOGAN, R. K. Que é informação? a propagação da organização na biosfera, na simbolosfera, na tecnosfera e na econosfera. Tradução: Adriana Braga. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

MATTELART, A. História da sociedade da informação. Tradução: Nicolás Nyimi Campanário. São Paulo: Loyola, 2022.

MESEGUER-ARTOLA, A.; RODRÍGUEZ-ARDURA, I.; AMMETLLER, G.; RIMBAU-GILABERT, E. Academic impact and perceived value of Wikipedia as a primary learning resource in higher education. Profesional de la información, León, v. 29, n. 3, p. 1-16, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.3145/epi.2020.may.29. Acesso em: 17 ago. 2021.

PERROTTI, E. Olhando a significação: do paradigma do acesso ao da apropriação da informação. In: MARTELETO, R. M.; STOTZ, E. Informação, saúde e rede sociais: diálogos de conhecimento nas comunidades da Maré. Rio de Janeiro: Fiocruz; Belo Horizonte: UFMG, 2009.

PERROTTI, E.; PIERUCCINI, I. Novos saberes para a educação do século XXI. In: MENDONÇA, R. H.; MARTINS, M. F. Salto para o futuro: tv, educação e formação de professores. v. 4. Rio de Janeiro: Salto para o futuro/Tv escola/SEB-MEC, 2013. p. 9-25. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/nucleos/colabori/documentos/vol_4_salto_para_o_futur o_20_anos.pdf. Acesso em: 14 maio 2021.

PIERUCCINI, I. A oredem informacional dialógica: estudo sobre a busca de informação em educação. 2004. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

THOMAS, P. A.; JONES, M. F.; MATTINGLY, S. G. Using Wikipedia to teach scholarly peer review. Journal of Information Literacy, v. 15, n. 2, p. 178-190, 2021. Disponível em: https://ojs.lboro.ac.uk/JIL/article/view/PRJ-V15- I2-3. Acesso em: 17 ago. 2021.

SCHWARTZ, A. B. Broadcast hysteria: Orson Welles's War of the Worlds and the art of fake news. New York: Hill and Wang, 2015.

VANDERDORPE, C. Wikipedia and the ecosystem of knowledge. Scholarly and Research Communication, v. 6, n. 3, p. 1-10, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.22230/src.2015v6n3a201. Acesso em: 14 maio 2021.

VIANA, L. Biblioteca universitária e formação cientifico acadêmica: mediação cultural como modelo epistêmico. 2021. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2021. Disponivel em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-26082021- 225536/publico/LilianVianaCorrigida.pdf. Acesso: 27 ago. 2021.

WIKI MOVIMENTO BRASIL. Wikipédia de A a Z. São Paulo: Wiki Movimento Brasil, 2020. Disponível em: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a4/Wikipédia_de_A_a_Z.pdf. Acesso em: 14 maio 2021.

WIKIPEDIA. Informações sobre Decolonialidade. Disponivel em: https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Decolonialidade&action=info#. Acesso em: 28 ago. 2021.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n4p645

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional