Gestão documental em escolas estaduais de Minas Gerais: uma revisão sistemática de literatura

Josias Júlio de Araujo, Elisângela Cristina Aganette

Resumo


Objetivo: Identificar estratégias metodológicas relacionadas à gestão documental, utilizadas para organização e recuperação de documentos, em escolas públicas da rede estadual de ensino de Minas Gerais.
Metodologia: Para tal, apresenta-se como método a Revisão Sistemática de Literatura.
Resultados: Ao final, foram selecionados 53 estudos que apresentaram relevância quanto às metodologias de gestão documental utilizadas para organização e recuperação de documentos.
Conclusões: Identificou-se a necessidade de metodologias de GD, descritas de modo mais claro e específico, que apontem o passo-a passo para a implementação de metodologias de gestão documental nas instituições, uma vez que as mesmas têm utilizado métodos informais, e, por este motivo, apresenta falhas estruturais que podem trazer danos aos processos de gestão documental.


Palavras-chave


Gestão Documental; Metodologia de Gestão Documental; Revisão Sistemática de Literatura; Escolas Públicas

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. F. I.; VITORIANO, M. C. C. P. Diagnóstico de arquivos e mapeamento da informação: interlocução da gestão documental com a gestão da informação. Em Questão, Porto Alegre, v. 24, n. 3, p. 68-95, mar. 2018. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/75830. Acesso em: 20 jul. 2021.

ARAÚJO, J. J.; AGANETTE, E. C. Gestão Documental do Dossiê Funcional de Servidores de Escolas Públicas. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, Natal, v. 5, p. 1-25, dez. 2021.

BIOLCHINI, J.; MIAN, P. G.; NATALI, A. C. C.; TRAVASSOS, G. H. Systematic review in software engineering. Technical Report ES, Rio de Janeiro, v. 679, n. 5, p. 1-30, 2005. Disponível em: https://www.cos.ufrj.br/uploadfile/es67905.pdf. Acesso em: 30 jan. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

COUTURE, C.; ROUSSEAU, J. Y. Os fundamentos da disciplina arquivística. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1998.

DEMO, P. Metodologia Científica em Ciências Sociais. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

ELIAS, E. D. Gerenciamento eletrônico de documentos: aplicação na Universidade Federal de Santa Catarina. ÁGORA, Florianópolis, v. 22, n. 45, p. 15-30, jan./jun. 2012. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/48043. Acesso em: 20 jul. 2021.

EVANS, D.; PEARSON, A. Systematic reviews: gatekeepers of nursing knowledge. Journal of Clinical Nursing, v. 10, n. 5, p. 593-599, 2001.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. p. 78-86.

JARDIM, J. M. Arquivos. In: CAMPELLO, B. S.; CALDEIRA, P.(org.). Introdução às fontes de informação. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

LOPES, L. C. A gestão da informação: as organizações, os arquivos e a informática aplicada. Rio de Janeiro: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, 1996. p. 117-121.

ORTEGA, C. D. A noção de documento: de Otlet aos dias de hoje. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, v. 5, n. 2, p. 12-32, 2010.

PONJUÁN DANTE, G. Gestión de la información: dimensiones e implementación para el éxito organizacional. Rosario: Nuevo Parhadigma, 2004. p. 12-18.

RONDINELLI, R. C. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos: uma abordagem teórica da diplomática arquivística contemporânea. 3. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

SANTOS, H. M. S.; FLORES, D. Padronização dos formatos de arquivo: um caminho para preservar os documentos arquivísticos digitais. Biblionline, João Pessoa, v. 11, n. 1, p. 158-172, 2015. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/49617. Acesso em: 20 jan. 2021.

SCHELLENBERG, T. R. Arquivos modernos: Princípios e técnicas. Rio de Janeiro: FGV, 2007. p. 65-75.

TEIXEIRA, L. M. D.; AGANETTE, E. C.; ALMEIDA, M. B. A prática arquivística e a gestão do conteúdo organizacional: relato de experiência em empresas do setor energético. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 8, n. 1, jan./jun. 2015. Disponível em: https://mba.eci.ufmg.br/downloads/181-744-1-PB.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n4p528

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional