Os Museus do Poder Judiciário Federal: diagnóstico da Gestão, Infraestrutura, acessibilidade, acervo, conservação e comunicação

Ana Lúcia de Abreu Gomes, Monique Batista Magaldi, Julyelenn Almeida Bruno Araújo

Resumo


Objetivo: identificar e analisar em que medida os museus do Judiciário Federal seguem as normativas estabelecidas pelo Ibram e suas particularidades. Metodologia: Realizamos a pesquisa nos cinco museus do Poder Judiciário Federal quais sejam: Gerência de Memória Institucional, Museu do Superior Tribunal de Justiça, Museu da Justiça Militar da União, Memorial Geraldo Montedônio Bezerra dee Museu do Voto. Para tanto, contextualizamos esses museus e as instituições de que fazem parte; analisamos como se dá a gestão desses espaços; e discutimos sobre a forma por meio da qual esses museus lidam com a memória institucional. A metodologia consistiu na abordagem mista e a coleta de dados foi realizada por meio questionário aplicado presencialmente, além da própria observação in loco. Resultados: Observamos que os museus estudados ou estão condizentes com a legislação em vigor ou estão em franco processo de adequação. As questões mais sensíveis, entretanto, dizem respeito à profissão e a comunicação com a sociedade: nenhum dos museus apresenta museólogos em seus quadros. Igualmente, as exposições não contemplam os aspectos da relação da instituição com a sociedade. Conclusões: Observamos que o fato de serem museus institucionais não é um fator determinante para a sua operacionalidade em termos dos processos museais empreendidos pelas instituições pesquisadas.


Palavras-chave


Memória Institucional; Museu Institucional; Museus do Poder Judiciário Federal; Gestão de Museu

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. ATO REGULAMENTAR Nº 7, DE 5 MARÇO DE 2009. Altera dispositivos do Regulamento da Secretaria. Supremo Tribunal Federal, STF, 2009.

BRASIL. ATO REGULAMENTAR Nº 9, DE 7 DE MAIO DE 2010. Altera dispositivos do Regulamento da Secretaria. Supremo Tribunal Federal, STF, 2010.

BRASIL. DECRETO 8.124 DE 17 DE OUTUBRO DE 2013. Regulamenta dispositivos da Lei nº 11.904 de 14 de janeiro de 2009, que institui o Estatuto de Museus e da Lei nº 11.906 de 20 de janeiro de 2009, que cria o Instituto Brasileiro de Museus – Ibram.

BRASIL. LEI Nº 7.287 DE DEZEMBRO DE 1984. Dispõe sobre a Regulamentação da Profissão de Museólogo.

BRASIL. LEI N 11.904 DE 14 DE JANEIRO DE 2009. Institui o estatuto de museus e dá outras providências.

BRASIL. LEI N 11.906 DE 20 DE JANEIRO DE 2009. Cria o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

BRASIL. RESOLUÇÃO Nº 12, DE 16 DE ABRIL DE 1990. Dispõe sobre a estrutura organizacional do Superior Tribunal de Justiça e dá outras providências. STJ, 1990.

CORSINO, Célia. A Criação de Novos Museus em Brasília. In: CURY, Marília Xavier (Org.) ENCONTRO DE PROFISSIONAIS DE MUSEUS. São Paulo/BSB MAE/USP. STJ, 2003.

GUARNIERE, Waldisa Russio. MUSEU. Um Aspecto das Organizações Culturais num País em Desenvolvimento. São Paulo: FESP, 1977.

IBRAM. MUSEUS EM NÚMEROS. Instituto Brasileiro de Museus- IBRAM, 2011. Vol. 1 e 2.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n2p354

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional