Metodologias ativas no ensino da disciplina Metodologia do Trabalho Científico

Joana Ferreira de Araújo, Alzira Karla Araújo da Silva

Resumo


Objetivo: O relato de pesquisa analisa as metodologias de ensino utilizadas por professores do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba na disciplina MTC, ofertada para os cursos do Centro de Ciências Sociais Aplicadas nos períodos letivos 2018.2 e 2019.1.
Metodologia:
Metodologicamente, caracteriza-se como pesquisa de natureza exploratória e de campo, com abordagem quantiqualitativa.
Resultados:
Os resultados apontam para o desenvolvimento de métodos dinâmicos. Dentre as práticas empenhadas pelos docentes, identificaram-se: gincanas e games; aprendizagem baseada em projetos e problemas; aprendizagem entre pares ou times; estudos de caso; o método gallery walk, entre outros. Ressalta-se os principais benefícios do uso de metodologias ativas, a exemplo do aumento de interatividade, melhora da comunicação interpessoal, proatividade, motivação, incentivo a autonomia na aprendizagem, ampliação da relação aluno-professor e, despertar do perfil pesquisador.
Conclusões: Conclui-se que as metodologias ativas, aliadas ao ensino da disciplina MTC, vem colaborando para despertar a participação ativa e consciente do aluno em seu processo de ensino-aprendizagem.


Palavras-chave


Metodologia do Trabalho Científico; Ensino-Aprendizagem; Metodologias Ativas

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT. Visão, missão e valores. Disponível em: http://www.abnt.org.br/abnt/missao-visao-e-valores. Acesso em: 04 mar. 2019.

ARANHA, M. L. A. Filosofia da Educação. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2008.

BARROS, A. J. S.; LEHFELD, N. A. S. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

BARROS, D. S.; MENDES, R. S. A disciplina Metodologia do Trabalho Científico do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Maranhão e sua contribuição na produção científica. Biblionline, João Pessoa, v. 8, n. 2, p. 49-63, 2012. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/16344. Acesso em: 04 jan. 2020.

BERTHOLDO NETO, E. O ensino híbrido: processo de ensino mediado por ferramentas tecnológicas. Ponto e Vírgula, São Paulo, n. 22, p. 59-72, jun./dez. 2017. Disponível em: http://ken.pucsp.br/pontoevirgula/article/view/31521/24901. Acesso em: 08 fev. 2020.

CERVO, A.; BERVIAN, P.; SILVA, R. Metodologia Científica. 6. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CORRÊA, E. A.; SANTOS, B.; RODRIGUES, L.; PAZ, D. P. Metodologias ativas: sala de aula invertida: um novo jeito de aprender. Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão, Paranaguá, v. 4, p. 133-143, mar. 2019. Disponível em: http://periodicos.ifpr.edu.br/index.php?journal=MundiETG&page=article&op=view&path%5B%5D=752. Acesso em: 16 jan. 2020.

FREIRE, P.; GUIMARÃES, S. Aprendendo com a própria história. São Paulo: Paz e Terra, 2013.

GARCÊS, B. P. Gallery Walk: galeria de ideias. 2015. Disponível em: http://brunolearningjournal.blogspot.com/p/gallery-walk.html. Acesso em: 09 fev. 2020.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KOSLOSKI, R. A. D.; RAMOS, C. S.; CANEDO, E. D.; GOULART, H. B. Aprendizagem baseada em projetos aplicada em uma disciplina de integração de Engenharias: desafios e benefícios. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 30., 2019, Brasília. Anais [...]. Brasília: Sociedade Brasileira de Computação, 2019. p. 89-98. Disponível em: https://br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/8713/6274. Acesso em: 08 fev. 2020.

LOPES, R. M.; ALVES, N. G.; PIERINI, M. F; SILVA FILHO, M. V. Características gerais da Aprendizagem Baseada em Problemas. In: LOPES, R. M.; SILVA FILHO, M. V.; ALVES, N. G. (org.). Aprendizagem Baseada em Problemas: fundamentos para sua aplicação no Ensino Médio e na formação de professores. Rio de Janeiro: Publiki, 2019.

MATTAR, J.; ALMEIDA, F. D.; SOUZA, A. L. M.; BEDUSHI J. O.; SILVA, C. C.; SANTOS, B. R. Gamificação e jogos para metodologia científica: proposta de jogo de tabuleiro e game. In: SBC: PROCEEDINGS OF SBGAMES, 16, Curitiba, 2017. Anais [...]. Curitiba: Culture Track, 2017. Disponível em: https://www.sbgames.org/sbgames2017/papers/CulturaFull/174979.pdf. Acesso em: 16 jan. 2020.

MUÑOZ, O. R.; PENALBA, F. A.; SÁNCHEZ, J. F.; SANTOS, O. C. Reducing techno-anxiety in high school teachers by improving their ICT problem-solving skills. Behaviour & Information Technology, Londres, v. 36, n. 3, p. 255-268, set. 2016. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/0144929X.2016.1221462. Acesso em: 15 jan. 2020.

NERY, A.; LIMA, A. F.; RODRIGUES, E. G. O.; SANTOS, V. M. M.; SOUZA, J. T. F.; OLIVEIRA, K. P.; CRUZ, C. P. T.; SILVA, E. M. Utilização do estudo de caso como metodologia ativa de ensino na disciplina de construção civil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA, 44, 2016, Natal. Anais [...]. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2016. Disponível em: http://www.abenge.org.br/cobenge/arquivos/3/anais/anais/161286.pdf. Acesso em: 08 fev. 2020.

PEREIRA, A. C. A. Prefácio. In: MELLO, C. M.; ALMEIDA NETO, J. R. M.; PETRILLO, R. P. (coord.). Metodologias Ativas: desafios contemporâneos e aprendizagem transformadora. 2. ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2019.

PEREIRA, M.; SANCHES, I. R. Aprender com a diversidade: as metodologias de aprendizagem cooperativa na sala de aula. Nuances: estudos sobre educação, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 118-139, set./dez. 2013. Disponível em: http://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2702. Acesso em: 08 fev. 2020.

RODRIGUES, A. Metodologias Ativas. São Paulo: Pearson Education, 2018.

SIGAA. Universidade Federal da Paraíba. Departamento de Ciência da Informação: corpo docente. 2020b. Disponível em: https://sigaa.ufpb.br/sigaa/public/departamento/professores.jsf?id=1331. Acesso em: 18 jan. 2020.

SIGAA. Universidade Federal da Paraíba. Resumo do componente curricular. 2020a. Disponível em: https://sigaa.ufpb.br/sigaa/public/componentes/busca_componentes.jsf. Acesso em: 01 jan. 2020.

SILVA, P.; ROCHA, E.; SAMARA, M.; SILVA, K.; HONORATO, P. É jogando que se aprende: interação humanos e não humanos em práticas sociais de ensinagem. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DO CCSA, 21, Natal. Anais [...]. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2016. Disponível em: https://prezi.com/jiflblxqstxy/e-jogando-que-se-aprende-interacao-humanos-e-nao-humanos-em/?fallback=1. Acesso em: 08 fev. 2020.

SIQUEIRA, R. Pirâmide de William Glasser ou “Cone da Aprendizagem”: Quando vamos transformar a Educação em algo que faça a diferença para nossos jovens?. [S.l.]: Medium, 2017. Disponível em: https://medium.com/@renatho/pir%C3%A2mide-de-william-glasser-ou-cone-daaprendizagem-49a4670afc9a. Acesso em: 15 jan. 2020.

UFPB. Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão. Resolução nº 16/2015. Aprova o Regulamento dos Cursos Regulares de Graduação da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa: CONSEPE, 2015. Disponível em: http://www.prg.ufpb.br/prg/codesc/documentos/legislacao/rsep16_2015.pdf/view. Acesso em: 23 jan. 2020.

VYGOTSKY, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 11. ed. São Paulo: Ícone, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n2p729

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional