Produção Científica nos Programas de Pós-Graduação nas Áreas de Informação no Brasil

Jonathan Rosa Moreira, Edberto Ferneda

Resumo


Introdução: Compreender a produtividade científica dos Programas de Pós-Graduação no país pode favorecer o conhecimento sobre as diferentes áreas do saber. No caso das áreas de informação no Brasil, tal panorama pode apoiar estratégias, processos de tomada de decisão, além de evidenciar atividades de pesquisa, de modo a subsidiar políticas de fomento à pesquisa científica. Entretanto, ainda há espaços para estudos sobre como se comportam, ou quais são as características da produção científica dessas áreas em diferentes constructos, como nos programas de pós-graduação das respectivas áreas do conhecimento, por exemplo. Conhecer os fatores que induzem a produtividade nos programas de pós-graduação por meio de seus membros (pesquisadores e estudantes) pode apoiar estratégias e políticas de fomento e manutenção das atividades de pesquisa. Objetivo: O objetivo deste estudo é, portanto, descrever a produtividade científica dos programas brasileiros de pós-graduação nas áreas de informação (Arquivologia, Biblioteconomia, Ciência da Informação, Documentação e Museologia), representada por seus membros (pesquisadores e estudantes). Metodologia: Como estratégia metodológica, este estudo tem abordagem quantitativa, com uso da bibliometria como técnica quantitativa e estatística de medição dos índices de produção e disseminação do conhecimento científico. Resultados: Dos 20 Programas de Pós-Graduação estudados, 5 reúnem mais da metade do total de produção científica da área. A produção científica é divulgada, preferencialmente, em canais de comunicação de trabalhos completos em anais de congresso. Conclusão: Ainda no mesmo contexto, não há uma relação específica entre volume de pesquisadores e estudantes dos programas de pós-graduação e o volume da produção científica.

Palavras-chave


Áreas de informação no Brasil; Produção científica; Produtividade científica; Programa de pós-graduação

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, E. C. E.; GUIMARÃES, J. A.; ALVES, I. T. G. Dez anos do Portal de Periódicos da CAPES: histórico, evolução e utilização. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 7, n. 13, p. 218-246, 2010.

ALVARADO, R. U. A frente de pesquisa na literatura sobre a produtividade dos autores. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 14, n. 28, p. 39-57, 2009.

ALVES, B. H. Abordagens métricas: análise da produção científica de artigos e rede de colaboração científica dos docentes do programa de pós-graduação em ciência da informação, na linha de pesquisa organização da informação da Unesp/Marília. Revista de Iniciação Científica da FFC, Marília, v. 9, n. 2, p. 104-115, 2009.

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução história e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 11-32, jan./jun. 2006. BABBIE, E. R. The Practice of Social Research. 12.ed. Wadsworth, 2009, p.436-440.

BOTOMÉ, S. P. Pesquisa alienada e Ensino alienante: o equívoco da extensão universitária. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 1996.

BOTOMÉ, S. P.; KUBO, O. M. Responsabilidade social dos programas de Pósgraduação e formação de novos cientistas e professores de nível superior. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 6, n. 1, p. 81-110, 2002.

BURT, R. S. Structural holes: the social structure of competition. Cambridge: Harvard University Press, 1992.

BRENTANI, R. R.; CRUZ, C. H. de B.; SUZIGAN, W.; FURTADO, J. E. de M. P.; GARCIA, R. de C. Indicadores de ciência, tecnologia e inovação em São Paulo 2010. São Paulo: FAPESP, 2011.

BUFREM, L. S.; SILVA, H. de F. N.; FABIAN, C. L. S. R. e M.; SORRIBAS, T. V. Produção científica em Ciência da Informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 38-49, 2007.

CARLOTTO, M. S.; CÂMARA, S. G. Análise da produção científica sobre a Síndrome de Burnout no Brasil. Psico, Rio Grande do Sul, v. 39, n. 2, p. 152-158, 2008.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2010. 296 p.

DANTAS, F. Responsabilidade social e pós-graduação no Brasil: ideias para (avali)ação. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 1, n. 2, p. 160-172, 2004.

GLÄNZEL, W. (2004). Bibliometrics as a research field. A course on theory and application of bibliometric indicators. Bélgica: [s.n.], 2003.

HORTA, J. S. B.; MORAES, M. C. M. de. O sistema CAPES de avaliação da pós-graduação: da área de educação à grande área de ciências humanas. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, 2005.

JANKEVICIUS, J. V. A pesquisa científica e as funções da Universidade. Semina, Londrina, v. 16, n. 2, p. 328-330, jun.1995.

LOURENÇO, C. A. A automação em bibliotecas: análise da produção via Biblioinfo (1986/1994). In: WITTER, G. P. (Org.). Produção científica. Campinas: Átomo, 1997. p. 25-40.

MACIEL, C. O. Práxis estratégicas e imersão social em uma rede de organizações religiosas. 2007. 159f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Pós-Graduação em Administração. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil, 2007.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 1999.

MOREIRA, J. R.; VILAN FILHO, J. L.; MUELLER, S. P. M. Características e produção científica dos grupos de pesquisa do CNPq/DGP nas áreas de Ciência da Informação e Museologia (1992 – 2012). Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 20, n. 4, p. 93-106, 2015.

MOREIRA, J. R. As áreas de informação no Brasil: um estudo bibliométrico sobre características dos grupos de pesquisa e a produção científica de seus membros. 2017. 354 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Programa de pós-graduação em Ciência da Informação, Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

MUGNAINI, R.; JANNUZZI, P. de M.; QUONIAM, L. M. Indicadores bibliométricos da produção científica brasileira: uma análise a partir da base Pascal. Ci. Inf., Brasília, v. 33, n. 2, p. 123-131, maio/ago. 2004.

MUGNAINI, R.; CARVALHO, T.; CAMPANATTI-ORTIZ, H. Indicadores de produção científica: uma discussão conceitual. In: POBLACION, D. A.; WITTER, G. P.; SILVA, J. F. M. (orgs.). Comunicação e produção científica: contexto e avaliação. São Paulo: Angellara, 2006. p. 313-340.

OLIVEIRA, H. V. de. Fatores influentes na visibilidade internacional da comunicação científica de pesquisadores de instituições da Amazônia brasileira. Rev. Cult. Pará, Belém, v. 15, n. 1, p. 61-141, 2004.

PAYNE, G. PAYNE, J. Key concept in social research. Londres: Sage, 2004. 242p.

ROSSONI, L.; GUARIDO FILHO, E. R. Cooperação entre programas de pósgraduação em administração no Brasil: evidências estruturais em quatro áreas temáticas. RAC, Maringá, v. 13, n. 3, p. 366-390, 2009.

SALOMÓN, Y. P.; RODRÍGUEZ, A. M. Producción científica. Ciencias de la Información, Cuba, v. 38, n. 3, p.33-38, 2007.

SCHMITT, B. D.; BERTOLDI, R.; MAZO, J. Z. Grupos de pesquisa em ciências da saúde e o uso da história oral. Arquivos de Ciências da Saúde, São José do Rio Preto, v. 24, n. 2, p. 9-13, 2017.

SILVA, A. B. O.; MATHEUS, R. F.; PARREIRAS, F. S.; PARREIRAS, T. A. S. Análise de redes sociais como metodologia de apoio para a discussão da interdisciplinaridade na ciência da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 35, n. 1, p. 72-93, 2006.

SILVA, E. L. da; PINHEIRO, L. V. A produção do conhecimento em ciência da informação: uma análise a partir dos artigos científicos publicados na área. Intexto, Porto Alegre, v. 2, n. 19, p. 1-24, 2008.

SILVA, M. C.; CASIMIRO, A. H. T.; DUARTE, E. N. Caracterização dos grupos de pesquisa em inteligência organizacional competitiva. Biblionline, João Pessoa, v. 12, n. 1, p. 14-25, 2016.

SILVEIRA, J. P. B. A produção científica em periódicos institucionais: um estudo da revista Biblios. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Santa Catarina, v. 17, n. 33, p. 116-133, 2012.

VERCESI, A. Os desafios da pesquisa no Brasil. Caderno Temático: Suplemento do Jornal da Unicamp, Campinas. n. 12, ano 1, 2002.

VILAN FILHO, J. L.; MUELLER, S. P. M. A colaboração nos artigos brasileiros de informação: o peso das parcerias orientador-orientando. In: Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria, 2., São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2010.

VOOS, H. Lotka and information science. Journal of the American Society of Information Science, New York, v. 25, n. 4, p. 270-272, 1974.

WITTER, G. P. Pós-graduação e produção científica: a questão de autoria. Transinformação, Campinas, v. 1, n. 1, p. 29-37, 1989.

WITTER, G. P (org.). Produção Científica. Campinas: Átomo, 1997.

WITTER, G. P. Análise de produção científica. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 5, n. 1, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2020v25n4p142

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional