Pós-verdade: novo objeto de estudo para a Ciência da Informação

Carlos Alberto Ávila Araújo

Resumo


Introdução: Este texto apresenta os resultados de uma pesquisa sobre a evolução da ciência da informação, seus conceitos e problemáticas, evidenciando como o recente fenômeno da pós-verdade coloca novas questões para a área. Objetivo: Os objetivos se relacionam com a identificação e caracterização do fenômeno da pós-verdade de forma a demonstrar que ele representa uma nova realidade informacional a desafiar as categorias até então existentes na ciência da informação. Metodologia: Revisão de literatura e discussão epistemológica. Resultados: Os resultados apontam a necessidade de a ciência da informação conferir centralidade ao atributo de “verdade” da informação, além de outros já estudados como relevância, recuperação, relação com o conhecimento, entre outros. Conclusões: O fenômeno da pós-verdade se apresenta como o grande desafio contemporâneo da ciência da informação, a exigir maior aprofundamento em sua compreensão e o desenvolvimento de ações e estratégias para lidar com ele.


Palavras-chave


Pós-verdade. Epistemologia da ciência da informação. Informações falsas.

Texto completo:

PDF

Referências


APARICI, R.; GARCÍA-MARÍN, M. (Coords). La posverdad: una cartografia de los médios, las redes y la política. Barcelona: Gedisa, 2019.

BAWDEN, D.; ROBINSON, L. Introduction to information science. Londres: Facet, 2012.

BRONCANO, F. Puntos ciegos: ignorancia pública y conocimiento privado. Madrid: Lengua de Trapo, 2019.

COLL-VINENT, R. Ciencia documental: princípios y sistemas. Barcelona: Mitre, 1984.

CRONIN, B. The sociological turn in information science. Journal of Information Science, v. 34, n. 4, 2008, p. 465-475.

DAVIS, C.; SHAW, D. Introduction to information science and technology. Medford: Information Today, 2001.

DEBONS, A.; HORNE, E.; CRONENWETH, S. Information science: an integrated view. Boston: G. K. Hall, 1988.

EATWELL, R.; GOODWIN, M. Nacionalpopulismo: por qué está triunfando y de qué forma es un reto para la democracia. Barcelona: Península, 2019.

FUKUYAMA, F. Identidad: la demanda de dignidad y las políticas de resentimiento. Barcelona: Deusto, 2019.

GILCHRIST, A. (Ed.). Information science in transition. Londres: Facet, 2009.

HJORLAND, B. Library and information science (LIS), Part I. Knowledge Organization, v. 45, n. 3, 2018a, p. 232-254.

HJORLAND, B. Library and information science (LIS), Part 2. Knowledge Organization, v. 45, n. 4, 2018b, p. 319-338.

KAKUTANI, M. La muerte de la verdad: notas sobre la falsedad en la era Trump. Barcelona: Galáxia Gutemberg, 2019.

KEEN, A. O culto do amadorismo. Lisboa: Guerra e Paz, 2008.

LINARES COLUMBIÉ, R. Ciencia de la información: su história y epistemología. Santa Fé: Rojas Eberhard, 2005.

MAGALLÓN ROSA, R. Unfaking news: cómo combatir la desinformación. Madrid: Pirámide, 2019.

McINTYRE, L. Posverdad. Madrid: Cátedra, 2018.

NOBLE, S. U. Algorithms of oppression: how search engines reinforce racism. Nova Iorque: New York University Press, 2018.

SANTAELLA, L. A pós-verdade é verdadeira ou falsa? Barueri: Estação das Letras e Cores, 2019.

WILBER, K. Trump y la posverdad. Barcelona: Kairós, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n1p94

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional