Cultura material como documento: as informações constantes nos artefatos religiosos da Jurema

Carla Maria de Almeida, Carlos Xavier de Azevedo Netto

Resumo


Objetivo: Considerando a cultura material como fonte potencial de representação da informação, buscamos refletir sobre a cultura material no contexto religioso da Jurema, reconhecendo nela não apenas seu caráter simbólico, mas com função no contexto ritualístico e papel mnemônico, contribuindo para a construção identitária da religião. Metodologia: Compreendemos a religião enquanto sistema simbólico, no qual os objetos (artefatos) constituem signos dotados de significados e simbologias no contexto desse sistema. Para tanto, consultamos as referências bibliográficas sobre o tema, de modo a perceber as nuances e significados que as informações contidas nesses objetos fornecem sobre a Jurema, em diálogo com os dados recolhidos em pesquisa de campo, a partir da metodologia observação participante. Resultados: Os objetos litúrgicos que mais expressaram informação durante a pesquisa foram o cachimbo, as imagens de santos e santas católicos/as e a tronqueira de Jurema, observados em um terreiro de Umbanda e Jurema na cidade de Santa Rita (Paraíba). Conclusões: Percebemos vitalidade da cultura material e enquanto documento cujas informações retidas expressam a memória da Jurema, qual revela aspectos históricos, sagrados e identitários da religião.


Palavras-chave


Cultura Material; Documento; Memória; Jurema

Texto completo:

PDF

Referências


ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2011.

ASSUNÇÃO, Luiz Carvalho de. Reino dos mestres: a tradição da jurema na umbanda nordestina. Rio de Janeiro: Ed. Pallas, 2010.

AZEVEDO NETTO, Carlos Xavier de. Cultura material e arqueologia: uma discussão conceitual. In: CURY, Cláudia Engler; FLORES, Élio Chaves; CORDEIRO JR., Barroso. Cultura histórica e historiografia: legados e contribuições do século 20. João Pessoa: Ed. Universitária – UFPB, 2010

AZEVEDO NETTO, Carlos Xavier de.; LOUREIRO, Maria Lúcia Niemeyer Matheus.; LOUREIRO, José Mauro Matheus. O rumor dos objetos. In: XIV Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, 14, Florianópolis, 2013. Disponível em: http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/xivenancib/paper/viewFile/4626/3749. Acesso em: 29 de out. de 2018.

BASTIDE, Roger. Catimbó. In: PRANDI, Reginaldo (orgs.). Encantaria brasileira: o livro dos mestres, caboclos e encantados. Rio de Janeiro: Ed. Pallas, 2011, p. 146-159.

BARROS, Ofélia Maria de. Terreiros Campinenses: tradução e diversidade. 2011. 200f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2011.

BRIET, Suzanne. O que é a documentação? Brasília: Briquet de Lemos / Livros, 2016.

BUCAILLE, Richard.; PESEZ, Jean-Marie. Cultura Material. In: Enciclopédia Einaudi. Lisboa, v..16, p.11-47, 1989. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/58376273/Cultura-material-Einaudi Acesso: 04 de jan. de 2018.

BUCKLAND, Michael K. What is a document? Journal of the American Society of Information Science, 48, no. 9, Sept, 1997, p.804-809. Disponível em: http://people.ischool.berkeley.edu/~buckland/whatdoc.html Acesso em: 27 de set. de 2018.

BUFREM, Leilah Santiago; SANTOS, Sandra de Fátima. O uso metodológico da etnografia: relevância no conhecimento da Ciência da Informação. Anais do IX Congresso ISKO-Espanha, Valência, março, 2009, p.417-435.

CASCUDO, Câmara. Notas sobre o Catimbó. In: I Congresso Afro-Brasileiro: novos estudos afro-brasileiros. Recife. Anais I Congresso Afro-Brasileiro: novos estudos afro-brasileiros. Recife: FUNDAJ, Editora Massagana, 1988.

CASCUDO, Câmara. Meleagro. Rio de Janeiro: Agir, 1978.

CASCUDO, Câmara. Dicionário do folclore brasileiro. São Paulo: Ediouro, 1972.

CASTRO, Celso. Textos básicos de Antropologia: cem anos de tradição, Boas, Malinowski, Lévi-Strauss e outros. Rio de Janeiro: Zahar, 2016.

CASTRO, Astréa de Moraes e; CASTRO, Andresa de Moraes e; GASPARIAN, Danuza de Moraes e. Arquivística – técnica, Arquivologia – ciência vol. 1. Brasília: ABDF, 1985.

CHAUVIN, Sébastien; JOUNIN, Nicolas. A observação direta. In: PAUGAM, Serge (orgs.). A pesquisa sociológica. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p.124-140.

FERNANDES, Gonçalves. O folclore mágico do Nordeste. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1938.

FONTOURA, Marcelo Carneiro da. A Documentação de Paul Outlet: uma proposta para a organização racional da produção intelectual do homem. 2012. 220fl. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, 2012.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

GONZALEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. Dos estudos sociais da informação aos estudos do social desde o ponto de vista da informação. In: AQUINO, Mirian de Albuquerque. O campo da Ciência da Informação. João Pessoa: Editora da UFPB, 2011.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Antropologia dos objetos: coleções, museus e patrimônios. Rio de Janeiro, 2007.

INGOLD, Tim. Estar vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

LOUREIRO, Maria Lucia Niemeyer Matheus.; AZEVEDO NETTO, Carlos Xavier.; CASCARDO, Ana Beatriz. Memória e cultura material: objetos, palavras e representações. XV Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (ENANCIB 2014), 2014. Disponível em: http://enancib2014.eci.ufmg.br/documentos/anais/anais-gt10 Acesso: 20 de out. de 2018.

MARTELETO, Regina Maria. Conhecimento e sociedade: pressupostos da antropologia da informação. In: AQUINO, Miriam A. O campo da Ciência da Informação: gênese, conexões e especificidades. João Pessoa: Ed. Universitária, 2002, p. 101-115.

MEYRIAT, Jean. Documento, documentação, documentologia. Perspectivas em Ciência da Informação, v.21, n.3, p.240-253, jul./set. 2016.

MENESES, Ulpiano Bezerra de. O objeto material como documento. Aula ministrada no curso “Patrimônio cultural: políticas e perspectivas”, organizada pelo IAB/CONDEPHAAT, 1980.

MILLER, Daniel. Trecos, troços e coisas: estudos antropológicos sobre a cultura material. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 2013.

OLIVEIRA, Bernardina Maria Juvenal Freire de; ROSA, Maria Nilza Barbosa. Jurema Sagrada: descortinando mistérios, reverenciando memórias. XVII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (ENANCIB 2016), 2016. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/0B7rxeg_cwHajcER2MkhHSXVfc0k/view Acesso: 05 de jun. de 2021.

PEIRCE, Charles S. Semiótica - Coleção Estudos, trad. J.T. Coelho Netto, São Paulo, Editora Perspectiva, nº 46, 1977.

RIBEIRO, Berta G. A linguagem simbólica da cultura material. In: RIBEIRO, Darci. Suma Etnológica Brasileira: arte índia. Vol.3. Rio de Janeiro: FINEP; Petrópolis: Vozes, 1986, p.15-27.

RIBEIRO, José. Catimbó: Magia do Nordeste. Rio de Janeiro, Pallas. 1991.

ROSA, Maria Nilza Barbosa; OLIVEIRA, Bernardina Maria Juvenal Freire de. Memória e tradição: percorrendo os caminhos do culto da Jurema na Paraíba. XVI Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (ENANCIB 2015), 2015. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/index.php/enancib2015/enancib2015/paper/viewFile/3130/1223 Acesso: 05 de jun. de 2021.

SALLES, Sandro Guimarães. À sombra da jurema encantada: mestres juremeiros na umbanda de Alhandra. Recife: Ed. Universitária de PE, 2010.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Orgs.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014, p. 73-102.

VANDEZANDE, René. Catimbó: pesquisa exploratória sobre uma forma nordestina de religião mediúnica. 1975. 232f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Curso de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1975.

XIDIEH, Oswaldo Elias. Narrativas pias populares. São Paulo: IEB, 1967.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n2p26

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional