Letramentos e a educação CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade): reflexões sobre a formação de cidadãos críticos na cultura digital

Ana Paula Matos Bazilio, Camila do Nascimento Cultri, Veronica de Sousa Gomes, Daniel Ribeiro Silva Mill

Resumo


Introdução: O presente artigo parte do seguinte princípio: como o letramento digital pode ser compatível com os pressupostos da educação CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade)? A fim de responder os possíveis questionamentos o texto trata algumas temáticas como: sociedade ágrafa, sociedade grafocêntrica digital e tradicional, alfabetização, letramento, letramento digital, letramento digital crítico, letramento informacional, educação e CTS. Objetivo: compreender quais os recursos que os letramentos e a educação CTS podem fornecer para auxiliar a formação de cidadãos conscientes. Metodologia: foi realizado uma breve revisão de literatura sobre o tema nas bases de dados: BRAPCI, SCIELO, BDTD, Google Scholar e o ambiente virtual AVAdmin/UFSCar. Resultado: no contexto das tecnologias da informação e comunicação, encontramos na literatura estudada os recursos sobre letramento digital e a educação CTS para formação de cidadãos conscientes. Conclusão: conclui-se, que a educação CTS contempla os pressupostos do letramento digital, a alfabetização científica e tecnológica, com vistas à participação cidadã consciente, ou seja, quanto mais os sujeitos forem letrados digitalmente maior a possibilidade de participação ativa na sociedade da informação.


Palavras-chave


Educação. Tecnologias da informação e comunicação. Letramentos. Cultura digital.

Texto completo:

PDF

Referências


AULER, D.; BAZZO, W. A. Reflexões para implementação do movimento CTS no contexto educacional brasileiro. Ciência & Educação, Bauru, v. 7, n. 1, p. 1-13, 2001. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2019.

AZEVEDO, K. R. de; OGÉCIME, M. O papel do bibliotecário como mediador da informação na busca pelo letramento informacional. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 18, p.1-17, 2020. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2020.

BAZZO, W. A.; VON LINSINGEN, I.; PEREIRA, L. T. do V. (Ed.). Introdução aos estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). Madri: OEI, 2003. p. 119- 155.

BORGES, F. G. B. Um olhar rizomático sobre o conceito de letramento digital. Trab. linguíst. apl., Campinas, v. 55, n. 3, p. 703-730, set./dez. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2019.

BUZATO, M. El K. Letramento e inclusão: do estado-nação à era das TIC. D.E.L.T.A., São Paulo, v. 25, n. 1, p. 1-38, 2009.

______. Letramento digital: um lugar para pensar em internet, educação e oportunidades. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO EDUCAREDE, 3., São Paulo, 2006. Anais... São Paulo: CENPEC, 2006.

CARVALHO, M. da C.; SOUZA, N. C. R. Letramento literário e mediação da leitura na escola: algumas considerações. In: MOURA, Maria Aparecida (Org.). Educação científica e cidadania: abordagens teóricas e metodológicas para a formação de pesquisadores juvenis. Belo Horizonte: UFMG/PROEX, 2012. p. 195-204.

CASTELLS, M. A era da informação: economia, sociedade e cultura. v. 2. O poder da identidade. Tradução de Klauss Brandini Gerhardt. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CRUZ, D. M.; SOUZA, T. F. Letramento midiático (verbete). In: MILL, D. (Org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 387- 390.

GRINSPUN, M. P. S. Z. (Org.). Educação tecnológica: desafios e perspectiva. 3. ed. rev. ampl. São Paulo: Cortez, 2009. 293 p.

HOFFMANN, W. A. M. (Org.). Ciência, tecnologia e sociedade: desafios da construção do conhecimento. São Carlos, SP: EdUFSCar, 2011. 312 p.

MAMEDE, M.; ZIMMERMANN, E. Letramento científico e CTS na formação de professores para o ensino de ciências. Enseñanza de las Ciencias: Revista de Investigación y Experiencias Didácticas, Barcelona, número extra, 2005. VII Congreso Int.

MILL, D.; JORGE, G. Sociedade grafocêntrica digital. In: MILL, D. (org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 192-194.

MILL, D.; JORGE, G. Sociedades grafocêntricas digitais e educação: sobre letramento, cognição e processos de inclusão na contemporaneidade. In: MILL, D. (Org.). Escritos sobre educação: desafios e possibilidades para ensinar e aprender com tecnologias emergentes. São Paulo: Paulus, 2012.

PALACIOS, E. M. G. (Ed.). Introdução aos estudos CTS: ciência, tecnologia e sociedade. Espanha: OEI, 2003. 172 p. (Cadernos de Ibero-América, n. 1).

PALACIOS, E. M. G. et al. (Org.). Ciencia, Tecnología y Sociedad: una aproximación conceptual. Madrid: Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura, 2001.

PINHEIRO, N. A. M.; SILVEIRA, R. M. C. F.; BAZZO, W. A. Ciência, tecnologia e sociedade: a relevância do enfoque CTS para o contexto do ensino médio. Ciência & Educação, v. 13, n. 1, p. 71-84, 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2019.

PINHEIRO, R.; ARAÚJO, J. Letramento tecnológico (verbete). In: MILL, D. (Org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 390-394.

RANGEL, A. S. Diagnóstico de C&T no Brasil. São Paulo, 1995. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2019.

REGO, B. P. C. Cidadania digital e redes sociais: a ampliação do horizonte cívico a novos mecanismos de participação política” referente ao tema cidadania e redes sociais. 2012. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2019.

ROCHA, M. P. C. A questão cidadania na sociedade da informação. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 1, p. 40-45, jan./abr. 2000. Disponível em: . Acesso em: 19 ago. 2019.

REIS, G. A.; DUARTE, A. B. S. Leitura e letramento informacional na universidade: um hiato, um construto fragmentado ou um dilema? Informação & Informação, [s.l.], v. 22, n. 3, p. 136-157, dez. 2017. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2020.

SANTOS, M. E. V. M. Desafios pedagógicos para o século XXI: suas raízes em fontes de mudança de natureza científica, tecnológica e social. Lisboa: Livros Horizonte, 1999.

SOARES, M. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação, n. 25, p. 5-17, jan./fev./mar./abr. 2004. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2019.

______. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educ. Soc., Campinas, v. 23, n. 81, dez. 2002. SOARES, M. O que é letramento e alfabetização. In: SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

SORJ, B. Democracia e sociedade da informação (verbete). In: MILL, D. (Org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 149-151.

STRIEDER, R. B. Abordagens CTS na educação científica no Brasil: sentidos e perspectivas. 282 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Faculdade de Educação, Instituto de Física, Química e Biociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2019.

VELHO, L. Conceitos de ciência e a política científica, tecnológica e de inovação. Sociologias, Porto Alegre, v. 13, n. 26, jan./abr. 2011, p. 128-153. Disponível em: . Acesso em: 8 jan. 2016.

VITORINO, E. V.; PIANTOLA, D. Competência informacional – bases históricas e conceituais: construindo significados. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 38, n. 3, p. 130-141, set./dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2019.

XAVIER, A. C. As tecnologias e a aprendizagem (re)construcionista no Século XXI. Revista Hipertextus, v. 1, p. 1-9, 2007. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2021v26n1p186

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional