A biblioteca do futuro: um olhar em direção ao presente

Deise Lourenço de Jesus, Murilo Bastos da Cunha

Resumo


Introdução: as inovações tecnológicas que surgem no contexto das bibliotecas estão diretamente ligadas à sua capacidade de evolução e adaptação. Descobrir e estudar quais dessas novas tecnologias podem ser mais bem aproveitadas nas bibliotecas pode ser a diferença entre evoluir ou padecer. Objetivo: mapear as tendências recentes encontradas na literatura científica sobre as mudanças que estão ocorrendo nas bibliotecas Metodologia: foi realizada uma revisão de literatura, para determinar as principais tendências encontradas na literatura científica recente, a partir dos anos 2000, sobre as inovações e mudanças que têm ocorrido nas bibliotecas. Resultados: observou-se alguns aspectos de destaque no que concerne às bibliotecas do futuro: a biblioteca participativa, confiança radical, a evolução da web, makerspaces, livros digitais interativos, redes sociais e mudança no perfil do profissional que trabalha na biblioteca. Conclusões: O futuro das bibliotecas é ainda incerto, mas aponta em algumas direções, e é definitivamente digital, com acesso universal, porém não gratuito, inclusivo, social, vivo e em constante evolução, uma evolução muito mais rápida e dinâmica do que a observada no século XX.


Palavras-chave


Bibliotecas; Biblioteca Participativa; Inovações em Bibliotecas; Inovações Tecnológicas; Revisão de Literatura.

Texto completo:

PDF

Referências


AHMED, W. Third generation of the web: libraries, librarians and web 3.0. Library Hi Tech News, v. 32, n. 4, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1108/LHTN-11-2014-0100. Acesso em 25 jul. 2018.

BONFIELD, B. Redesigning library services again: revisiting Buckland’s manifesto. In: LEEDER, K.; FRIERSON, E. (Ed.). Planning our future libraries: blueprints for 2025. Chicago: ALA, 2014.

BRITTON, L. A fabulous laboratory: the makerspace at Fayetteville Free Library. Chicago: Public Libraries Online. July/August 2012. Disponível em: http://publiclibrariesonline.org/2012/10/a-fabulous-labaratory-the-makerspaceat-fayetteville-free-library/. Acesso em: 12 outubro 2017.

BRYANT, R.; LAVOIE, B.; MALPAS, C. The realities of research data management. Part 1: A tour of the Research Data Management (RDM) service space. Dublin, OH: OCLC Research, 2017. Disponível em: https://www.oclc.org/content/dam/research/publications/2017/oclcresearchresearch-data-management-service-space-tour-2017-a4.pdf. Acesso em: 12 abr. 2019.

COLEGROVE, P. T. Editorial board thoughts: libraries as makerspace?, Information Technology and Libraries (online), v. 32, n. 1, p. 2-5, march 2013. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/296762967_Editorial_Board_Thoughts_Libraries_as_Makerspace. Acesso em: 12 abr. 2019.

DUDZIAK, E. A. Gestão de Dados de Pesquisa: o que os Bibliotecários (e as Bibliotecas) têm a ver com isso? 2018a. Disponível em: https://www.sibi.usp.br/?p=18600. Acesso em: 12 abr. 2019.

DUDZIAK, E. A. Gestão de dados de pesquisa: o que precisamos saber hoje! 2018b. Disponível em: https://www.sibi.usp.br/?p=17574. Acesso em: 12 abr. 2019.

FLAT WORLD BUSINESS. Web 1.0 vs Web 2.0 vs Web 3.0 vs Web 4.0 vs Web 5.0: A bird’s eye on the evolution and definition. 2018. Disponível em: https://flatworldbusiness.wordpress.com/flat-education/previously/web-1-0-vsweb-2-0-vs-web-3-0-a-bird-eye-on-the-definition/. Acesso em: 28 jul. 2018.

FOURIE, I.; MEYER, A. What to make of makerspaces: tools and DIY only or is there an interconnected information resources space?, Library Hi Tech, v. 33, n. 4, p. 519-525, 2015. Disponível em https://www.researchgate.net/publication/283574232_What_to_make_of_makerspaces_Tools_and_DIY_only_or_is_there_an_interconnected_information_resources_space. Acesso em: 12 abr. 2019.

GEERE, D. The history of creative commons. Wired, december 2011. Disponível em: https://www.wired.co.uk/article/history-of-creative-commons Acesso em: 03 abr. 2019.

HARMEYER, D. Radical trust: a user-librarian shared model. In: LEEDER, K.; FRIERSON, E. (Ed.). Planning our future libraries: blueprints for 2025. Chicago: ALA, 2014.

JESUS, D. L. de; CUNHA, M. B. da. A biblioteca do futuro: um olhar no passado. Informação & Informação, Londrina, v. 24, n. 1, p. 1-30, mar. 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n1p1. Acesso em: 03 abr. 2019.

JOHNSON, E. D. M. The right place at the right time: creative spaces in libraries. In: HINES, S. S.; CROWE, K. M. (Eds.) The future of library space. (Advances in library administration and organization), v. 36, p 1-35, 2016.

KENEFICK, C.; WERNER, S. E. Moving towards library 3.0: taking management basics into the future. Journal of Hospital Librarianship, v. 8, n. 4. 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1080/15323260802310753. Acesso em: 21 jul. 2018.

KING, D. L. Why Stay on Top of Technology Trends? Library Technology Reports, v. 54, n. 2, p. 6-13, February-March, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5860/ltr.54n2. Acesso em: 14 fev. 2019.

KROSKI, E. The 4 flavors of makerspaces. Open Education Database, 2014. Disponível em: http://oedb.org/ilibrarian/4-flavors-makerspaces/. Acesso em: 10 abr. 2018.

MOOREFIELD-LANG, H. Change in the making: makerspaces and the everchanging landscape of libraries. TechTrends, v. 59, n. 3, p. 107-112, May 2015. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s11528-015-0860-z. Acesso em: 25 fev. 2019.

MORENO, Felipe. 7 empresas (gigantes) que morreram nos últimos anos por não inovar. StartSe Nova Economia. Disponível em: https://www.startse.com/noticia/nova-economia/corporate/25281/7-empresasgigantes-que-morreram-nos-ultimos-anos-por-nao-inovar. Acesso em: 21 jul. 2018.

NOH, Y. Imaging library 4.0: creating a model for future libraries. The Journal of Academic Librarianship, v. 41, n. 6, p. 786-797, nov. 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.acalib.2015.08.020. Acesso em: 28 jul. 2018.

OYELUDE, A. A. What's trending?: Digital training, emerging technologies and publishing, Library Hi Tech News, v. 35, n. 2, p. 13-14, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1108/LHTN-03-2018-0014. Acesso em: 26 jul. 2018.

PALFREY, J.; GASSER, U. Nascidos na era digital: entendendo a primeira geração de nativos digitais. Porto Alegre: Artmed, 2011.

PARADA, A. E. Hacia un inventario provisional de las tendencias en Bibliotecología y Ciencia de la Información. Información, cultura y sociedad, Buenos Aires, v. 33, diciembre 2015. Disponível em: http://revistascientificas.filo.uba.ar/index.php/ICS/article/view/1890/1796. Acesso em: 21 jul. 2018.

PATEL, D. Research data management: a conceptual framework. Library Review, v. 65, n. 4/5, p. 226-241, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1108/LR-01-2016-0001. Acesso em 12 abr. 2019.

RODRIGUES, M. F. A biblioteca do futuro não terá o livro como centro de gravidade, diz Mélanie Archambaud. São Paulo: Estadão, 20 nov. 2017. Disponível em: https://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,a-biblioteca-dofuturo-nao-tera-o-livro-como-centro-de-gravidade-diz-melaniearchambaud,70002090284. Acesso em: 22 jul. 2018.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/235. Acesso em: 4 abr. 2019.

SHUMAKER, D. The embedded librarian: innovative strategies for taking knowledge where it’s needed. Medford: Information Today Inc., 2012. Disponível em: http://books.infotoday.com/books/Embedded-Librarian/Chapter1.pdf. Acesso em: 12 abr. 2019.

TARGINO, R. Direitos autorais: o que os bibliotecários têm a ver com isso? Biblioo: cultura informacional, Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: http://biblioo.info/direitos-autorais-2/. Acesso em: 2 abr. 2018.

TORRES-SALINAS, D. Integrados en la investigación: los embedded librarians. Anuario ThinkEPI, v. 5, p. 48-51, 2011. Disponível em: https://recyt.fecyt.es/index.php/ThinkEPI/article/viewFile/30466/16033. Acesso em: 12 abr. 2019.

VINCZE, J. Virtual reference librarians (Chatbots), Library Hi Tech News, v. 34, n. 4, p. 5-8, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1108/LHTN-03-2017-0016. Acesso em: 26 jul. 2018




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n3p311

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional