Política de indexação e seus sentidos: um estudo a partir da Análise do Discurso

Valdenise César Garcia, Franciele Marques Redigolo, Thiago Henrique Bragato Barros, João Batista Ernesto de Moraes

Resumo


Introdução: A temática da política de indexação é discutida por diferentes autores com o objetivo de aperfeiçoar os processos de indexação para representação e recuperação da informação. Objetivo: Verificar quais são as formulações discursivas atualmente realizadas neste universo e como elas são caracterizadas no contexto da Organização e Representação da Informação. Metodologia: Pesquisa qualitativa e descritiva, analisou-se artigos que abordam a temática política de indexação publicados nos últimos cinco anos, 2011-2016, nos periódicos científicos nacionais na área de “Comunicação e Informação”, que engloba periódicos da Ciência da Informação classificados no Qualis-Periódicos com estratificação A1. A abordagem da Análise do Discurso empregada é a de vertente francesa, tendo como fundamento teórico o arcabouço conceitual de Michel Pêcheux. Resultados: Percebeu-se, por meio da operação de análise, que os enunciados produzidos sobre políticas de indexação podem ser compreendidos como guia e também como filosofia. Conclusões: Os sujeitos buscam por estudos mais aprofundados sobre a temática, visando à melhoria dos processos de indexação em um ideal de qualificação constante, de maneira que a política é vista não só como manual de orientação de processos, mas também como algo que reflete a natureza e cultura organizacional da unidade de informação quanto à Organização e Representação da Informação.

Palavras-chave


Política de Indexação; Indexação; Análise do Discurso

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO JÚNIOR, R. H. de. Precisão no processo de busca e recuperação da informação. Brasília: Thesaurus, 2007.

BARROS, T. H. B. Discurso, informação e conhecimento: perspectivas iniciais à Ciência da Informação. Brazilian Journal of Information Studies: Research Trends, Marília, v. 11, n. 3, p. 26-33, 2017a. Disponível em: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/6680/4650. Acesso em: 11 dez. 2017.

BARROS, T. H. B. Discurso, documento e Arquivística: trajetória de uma área. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, João Pessoa, v. 12, n. 2, p. 97-110, 2017b. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/index.php/pbcib/article/view/35555/18 547. Acesso em: 21 dez. 2017.

BARROS, T. H. B. Por uma teoria do discurso: reconsiderações históricoconceituais. In: BARROS, T. H. B. Uma trajetória da Arquivística a partir da Análise do Discurso: inflexões histórico-conceituais [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015. p. 27-71. Disponível em: http://static.scielo.org/scielobooks/r6q5k/pdf/barros-9788579836619.pdf. Acesso em: 27 jun. 2017.

CARNEIRO, M. V. Diretrizes para uma política de indexação. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 14, n. 2, p. 221-241, set. 1985. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/reb/. Acesso em: 18 maio 2016.

DIAS, R. Sociologia das organizações. São Paulo: Ática, 2008.

FUJITA, M. S. L. A política de indexação para representação e recuperação da informação. In: GIL LEIVA, I.; FUJITA, M. S. L. (Orgs.). Política de indexação. São Paulo: Cultura Acadêmica; Marília: Oficina Universitária, 2012. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Publicacoes/politica-de-indexacao_ebook.pdf. Acesso em: 03 jan. 2017.

FUJITA, M. S. L. A indexação na catalogação de livros em bibliotecas universitárias: aplicação, educação e futuro. In: FUJITA, M. S. L. (Org.). A indexação de livros: a percepção de catalogadores e usuários de bibliotecas universitárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. p. 87-93.

FUJITA, M. S. L. Política de indexação para bibliotecas: funções e finalidades. In: FUJITA, M. S. L. (Org.). Política de indexação para bibliotecas: elaboração, avaliação e implantação. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2016. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/.../politicas-de-indexacao-para-bibliotecas _ebook. Acesso em: 22 mar. 2016.

FUJITA, M. S. L.; LACRUZ, M. D. C. A.; DIÁZ, R. G. A situação atual da indexação nas tarefas bibliotecárias. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 17, n. 1, p. 94-109, jan./mar. 2012. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1402. Acesso em: 07 jul. 2017.

FUJITA, M. S. L.; SANTOS, L. B. P. dos. Política de indexação em bibliotecas universitárias: estudo diagnóstico e analítico com pesquisa participante. TransInformação, Campinas, n. 28, v. 1, p. 59-76, jan./abr. 2016. Disponível em: http://br.123dok.com//document /1y97dnvq-politica-de-indexacao-em-bibliotecas-universitarias-estudo-diagnostico-e-analitico-com-pesquisa-participante.html. Acesso em: 07 jul. 2017.

GIL LEIVA, I. Manual de indización: teoría y práctica. Gijón: Trea, 2008.

GUIMARÃES, J. A. C. As políticas de indexação como elemento para a gestão do conhecimento nas organizações. In: VIDOTTI, S. A. G. (Coord.). Tecnologia e conteúdos informacionais: abordagens teóricas e práticas. São Paulo: Polis, 2004. p. 43-52.

GONÇALVES, M. C. A indexação em catálogo on-line em bibliotecas universitárias na percepção de usuários integrantes de grupos de pesquisa: uma contribuição ao desenvolvimento de política de indexação na rede de bibliotecas da UNESP/ Maria Carolina Gonçalves. 2008. 148 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2008. Disponível em: https://www.marilia. unesp.br/Home/Pos-graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/goncalves_mc_me_mar.pdf. Acesso em: 29 mar. 2016.

LANCASTER, F. W. Indexação e resumos: teoria e pratica. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

LOUSADA, M.; LOPES, E. C.; FUJITA, M. S. L.; VALENTIM, M. L. P. Políticas de indexação no âmbito da gestão do conhecimento Organizacional. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 21, n. 1, p. 191-202, jan./abr. 2011. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/4136. Acesso em: 07 jul. 2017.

MITTMANN, S. Discurso e texto: na pista de uma metodologia de análise. In: FERREIRA, M. C.; INDURSKY, F. (Orgs.). Análise do discurso no Brasil: mapeando conceitos, confrontando limites. São Carlos: Claraluz, 2007.

NUNES, C. O. Algumas considerações acerca da ausência de políticas de indexação em bibliotecas brasileiras. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, Rio Grande, v. 16, p. 55-61, 2004. Disponível em: http://www.seer.furg.br/index.php/biblos/article/view/411. Acesso em: 28 abr. 2016.

ORLANDI, E. P. Discurso e leitura. 4. ed. São Paulo: Cortez; Campinas: Editora da UNICAMP, 1999. (Coleção passando a limpo).

ORLANDI, E. P. Análise de Discurso: princípios & procedimentos. Campinas: Pontes, 2001.

PÊCHEUX, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. 6. ed. Tradução de Eni P. Orlandi. Campinas: Pontes Editores, 2012.

PINTO, M. J. Comunicação e discurso: introdução à análise de discurso. 2. ed. São Paulo: Hacker Editores, 2002.

PIOVEZANI, C.; SARGENTINI, V. (Org.). Legados de Michel Pêcheux: inéditos em análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2011.

RUBI, M. P. A política de indexação na perspectiva do conhecimento organizacional. 2004. 135 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2004. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/PosGraduacao/.../rubi_ mp_me_mar.pdf. Acesso em: 25 fev. 2016.

RUBI, M. P. Política de indexação para construção de catálogos coletivos em bibliotecas universitárias. 2008. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2008. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/ handle/11449/103388/rubi_mp_dr_mar.pdf?sequ ence=1&isAllowed=y. Acesso em: 01 out. 2018.

SILVA, E. G.; BOCCATO, V. R. C. Avaliação do uso de catálogos coletivos de bibliotecas universitárias pela perspectiva sociocognitiva do usuário. TransInformação, Campinas, v. 24, n. 1, p. 05-18, jan./abr. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-37862012000100001&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 07 jul. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n1p169

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional